PPG - Letras

URI Permanente para esta coleção

Navegar

Submissões Recentes

Agora exibindo 1 - 5 de 262
  • Item
    Acesso aberto (Open Access)
    A construção corporificada da referenciação em interações entre mãe e bebê
    (Universidade Federal de São Paulo, 2024-02-27) Vianna, Taís Casonato [UNIFESP]; Cruz, Fernanda Miranda da [UNIFESP]; http://lattes.cnpq.br/5963332154182390; http://lattes.cnpq.br/6296454551504567
    A presente pesquisa visa descrever cenas de construção de referentes e de atenção conjunta em interações de uma díade mãe-bebê pré-verbal, em idade de 9 meses a 1 ano e 36 dias de vida da criança. A dissertação está estruturada em três capítulos, o primeiro capítulo é destinado à apresentação e discussão de estudos que fundamentam a pesquisa: estudos sobre referenciação a partir de uma perspectiva corporificada e multimodal da interação social (Mondada, 2014); estudos sobre interações mãe-bebê com atenção à participação dos gestos na construção dessas interações (Goldin-Meadow, 2009; Cavalcante, 2016; Goldin-Meadow; Ozcaliskan, 2005; Salomão; Borges, 2003; Tomasello et al., 1998; Correa, 1999) e, por fim, os estudos sobre a importância da produção dos gestos na infância (Mumford; Kita, 2016; Mumford; Kita, 2022; Cavalcante; Filho, 2014). O capítulo II se dedica a descrever e explicar as etapas metodológicas da pesquisa. Do ponto de vista metodológico, foi gerado um corpus de interações mãe-bebê, a partir de registros audiovisuais. Esses registros foram feitos pela mãe e em ambientes conhecidos pelas participantes. O conteúdo do corpus conta com atividades rotineiras realizadas pela díade. O corpus soma um total de 04 horas e 32 minutos de registros gravados em vídeo. Os registros em vídeo foram visualizados com software ELAN (Wittenburg et al, 2006), uma ferramenta de notação e visualização das gravações em vídeo que permite a realização da notação da produção verbal e gestual de forma a verificar sua coordenação temporal. Após a sincronização das ações verbais e gestuais, o corpus foi manualmente transcrito com base na convenção de Gail Jefferson (2004) para a fala e na convenção de transcrição, proposta por Mondada (2016), para a produção gestual/corporal. O capítulo III se dedica à apresentação e análise de onze excertos extraídos do corpus. Estes excertos formam uma coleção a partir da qual nos centramos na construção corporificada da referência e na organização da atenção conjunta identificada nos dados. Os dados desta pesquisa mostrarão como, mesmo antes das primeiras palavras, as crianças participam de um mundo em que práticas de atenção conjunta e de referenciação estão, o tempo todo, mostrando como a linguagem toma forma no uso e na interação, e como a construção da interação é feita, sobretudo a partir de objetos que estão presentes nas cenas interativas, como brinquedos, pessoas, lugares, animais etc.
  • Item
    Acesso aberto (Open Access)
    Mulheres distópicas: análise de A Cantiga dos Pássaros e das Serpentes de Suzanne Collins a partir da crítica literária feminista
    (Universidade Federal de São Paulo, 2024-02-21) Palma, Brisa Silva Ribeiro [UNIFESP]; Cerqueira, Rodrigo Soares de [UNIFESP]; http://lattes.cnpq.br/3449792127216124; http://lattes.cnpq.br/4776396422484424
    O presente trabalho apresenta uma análise literária da obra A Cantiga dos Pássaros e das Serpentes sob a perspectiva da crítica feminista. O aumento de produções do gênero distópico literário e audiovisual foram motivadores para a pesquisa. Os objetivos são: a) compreender a história da distopia na literatura e suas particularidades a partir dos fatos ocorridos em 11 de setembro de 2001; b) analisar como as personagens femininas afetam a construção do protagonista masculino, Coriolanus Snow. Considerando como fundamentos teóricos básicos Vieira (2010), Day, Green-Bateete Montz(2014), Plain e Sellers (2007) apresentamos uma discussão, tecida a partir do ponto de vista feminino, e propomos uma relação entre os conceitos feminismo, cânone literário, distopia e construção de personagem, historicamente, pensados sob a perspectiva masculina. A metodologia adotada foi a leitura cerrada, se aprofundando nos temas pela análise interpretativa. A análise aqui apresentada sugere que o fato de a autora ser uma mulher, bem como as personagens mais próximas do protagonista, pode ser tomado como elemento importante e significativo no sentido de assegurar um lugar de resistência feminina dentro da produção literária ocidental. A análise empreendida aponta para o fato de que a produção literária está intrinsecamente relacionada ao seu tempo, no caso deste estudo, ao nosso presente histórico, que tem se demonstrado como propício para as discussões e desconstruções sobre o papel da mulher no mundo, bem como sobre o papel da literatura no mundo. Assim, o estudo sugere que a obra desafia a ideia de cânone sob dois aspectos: por poder ser considerada literatura e por se configurar como espaço de resistência da voz feminina.
  • Item
    Acesso aberto (Open Access)
    Confabulação íntima dos espíritos: ajuste e teste da forma machadiana em Contos fluminenses e Histórias da meia-noite
    (Universidade Federal de São Paulo, 2024-02-23) Fruteira, Camila [UNIFESP]; Cerqueira, Rodrigo Soares de [UNIFESP]; http://lattes.cnpq.br/3449792127216124; http://lattes.cnpq.br/4784740714266967
    Este trabalho estuda os contos de Machado de Assis, compilados nos livros Contos fluminenses (1870) e Histórias da meia-noite (1873). Como são, em sua maioria, histórias amorosas, a crítica literária tende a considerá-las “inferiores”, “conformadas” e “sentimentais”, ainda fiéis às prerrogativas do romantismo. A partir da hipótese de que Machado, já nessas obras consideradas “menores”, estivesse buscando adequar a forma ao seu projeto de crítica à ordem senhorial oitocentista, o trabalho analisa os contos compilados nesses livros, buscando entender, como, por meio de um enredo romântico e tradicional, ele descreve e interpreta seu tempo. O referencial teórico que sustenta a análise é, sobretudo, o proporcionado por Sydney Chalhoub (2003) e John Gledson (2008), para quem as primeiras obras do autor fluminense funcionam como um "laboratório de escrita", por meio do qual Machado de Assis estaria adequando a forma literária ao seu projeto de crítica à classe dominante senhorial de meados do século XIX. Conjuntamente com o levantamento bibliográfico, foi realizado um esforço de depreender sentido histórico proposto por Machado, a partir da análise de algumas formas simbólicas nas narrativas de amor. O close reading dessas histórias mostra que o autor fluminense empregou moldes românticos em seus enredos, atribuindo traços antirromânticos a essas formas, conferindo dimensões realistas a determinadas questões sociais, para lidar e reformular a seu modo os problemas formais que herdou.
  • Item
    Acesso aberto (Open Access)
    O ensino de flexão e derivação na abordagem da metodologia da aprendizagem linguística ativa
    (Universidade Federal de São Paulo, 2024-02-28) Martins Júnior, José Sarney de Sousa [UNIFESP]; Minussi, Rafael Dias [UNIFESP]; http://lattes.cnpq.br/4273179791642866; http://lattes.cnpq.br/3276172151637298
    A presente pesquisa descreve como os processos de derivação e flexão são abordados na Educação Básica, com base na análise de documentos e livros didáticos, além de promover, com a aplicação da Metodologia da Aprendizagem Linguística Ativa em salas de aula do Ensino Fundamental II, novas propostas de ensino desses temas, buscando preencher possíveis lacunas existentes em livros didáticos de Língua Portuguesa, para construir, com a auxílio de uma confiante base teórica, atividades que proporcionem um ensino de Língua mais prático, dinâmico, atrativo e mais próximo do conhecimento já produzido pelas pesquisas em linguística. Desse modo, a dissertação tem como objetivo geral: discutir e elaborar uma proposta para o ensino de flexão e derivação nos anos finais do ensino fundamental; logo, os objetivos específicos são: a) analisar os conteúdos de flexão e derivação presentes em dois livros didáticos, um do 6º e um do 9º ano do Ensino Fundamental II; b) utilizar a metodologia da aprendizagem linguística ativa; c) elaborar e aplicar uma oficina para o ensino de flexão e derivação e d) desenvolver atividades pautadas em materiais manipuláveis. A base teórica para o desenvolvimento da pesquisa constitui-se em autores como Chomsky (1986 e anos seguintes), com a Teoria da Linguística Gerativa, como base primordial para este projeto, além de Pilati (2017, 2020), com a Metodologia da Aprendizagem Linguística Ativa, que promove discussões acerca de atividades lúdicas e criativas para a disciplina de Língua Portuguesa. Por sua vez, os estudos sobre Morfologia do português sobre os processos de Flexão e Derivação serão discutidos com base nas pesquisas de Minussi e Barbosa (2021), Gonçalves (2007), Souza (2021), Basílio (2013), Câmara Júnior (1970), além dos documentos: BNCC, PCN e PNLD, que também são muito importantes para que possamos localizar os conteúdos que são o foco desta pesquisa. Levantamos, portanto, as seguintes perguntas de pesquisa: Como os livros didáticos analisados abordam os conteúdos de flexão e derivação? Como as atividades pautadas em jogos e materiais manipuláveis podem contribuir para o ensino de Língua Portuguesa, nos conteúdos de flexão e derivação, através da Metodologia da Aprendizagem Linguística Ativa? De que maneira pode-se aproveitar o conhecimento prévio do aluno no processo de ensino de Língua Portuguesa? Em relação aos resultados, a partir da aplicação das oficinas e respostas dos alunos, durante e após as oficinas, observamos que 76,19% dos alunos do 6° ano e 92,30% do 9° ano afirmaram que o trabalho com novas dinâmicas para ensinar português, com a utilização da Metodologia da Aprendizagem Linguística Ativa, foi o que mais lhes chamou a atenção durante a aplicação das oficinas. Além disso, podemos destacar as mudanças positivas que aconteceram entre o primeiro questionário e o questionário final, onde analisamos respostas divergentes entre os dois questionários, concluindo ter havido avanços nos resultados, e atribuímos esse progresso às aplicações das oficinas baseadas na Metodologia da Aprendizagem Linguística Ativa. A temática é importante nos estudos em Morfologia da Língua Portuguesa, pois, com a utilização de atividades pautadas em materiais manipuláveis produzidos por meio da Metodologia da Aprendizagem Linguística Ativa, os professores podem obter maior participação e interesse dos alunos e assim realizar atividades mais eficazes e diversas, fazendo o aluno pensar os conteúdos dos processos morfológicos citados e compreender os fenômenos da língua na prática, com dados linguísticos, o dinamismo do sistema, formação e estruturação da língua portuguesa.
  • Item
    Acesso aberto (Open Access)
    Uma análise dialógica dos discursos que dão sentido à reforma previdenciária.
    (Universidade Federal de São Paulo, 2024-02-23) Kogawa, Débora Elize [UNIFESP]; Magalhães, Anderson Salvaterra [UNIFESP]; Souza, Janderson Luiz Lemos [UNIFESP]; http://lattes.cnpq.br/5242623034107836; http://lattes.cnpq.br/7806510956818017; http://lattes.cnpq.br/2992290758559240
    A palavra, tomada aqui como a arena de disputa de valores, é capaz de refletir e refratar realidades distintas. Sendo assim, esta pesquisa surge pela Análise Dialógica do Discurso, que compreende os discursos como uma orientação ideológica, motivada por um processo histórico-social que movimenta sentidos a partir do que fazem refletir e refratar pelos signos. Complementa-se a este trabalho processos categorizantes imbricados no processamento da linguagem, em uma colaboração com a Linguística Cognitiva que integra o quadro teórico para a análise linguístico-discursiva. Pretende-se identificar os mecanismos dialógicos por meio dos quais se dá a tensão ideológica em torno da palavra reforma e os discursos que lhe dão sentido na cobertura jornalística da reforma da previdência entre os anos 2016 e 2019 no Brasil, 2019 e 2020 na França. O intelectual francês Éric Hazan classifica a construção simbólica reforma como máscara, diante disto, busca-se examinar o fenômeno da eufemização, proposto por ele como uma tendência da produção linguageira da pós-modernidade. À vista disso, surge um olhar atento às tendências neoliberais que influenciam a atualidade tornando possível o aparecimento de duas cosmovisões nas reportagens selecionadas para exame: a mercadológica, que funciona a partir da condição econômico-monetária; e, em oposição, a cosmovisão provisional, que funciona a partir da condição de bem-estar social. Assim, o objetivo desta pesquisa é descrever a materialidade verbal que movimenta os discursos em torno da reforma da previdência e verificar o funcionamento desses discursos no contexto brasileiro e francês, cinquenta anos depois do período analisado por Hazan.