Perfil de egressos de um programa de pós-graduação em Distúrbios da Comunicação

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2021
Autores
Santos, Claudia Michelle Oliveira Dos [UNIFESP]
Orientadores
Chiari, Brasilia Maria [UNIFESP]
Tipo
Dissertação de mestrado
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
Objectives: The aim of this research was to investigate the profile of the alumni of a Post-Graduation Programme in Communication Disorders and analyze the association between field of study, work and publications. Method: This is a prospective study based on the answers to an electronically sent questionnaire by individuals who had concluded their Master’s, Doctorate and/or Post-Doctorate in Human Communication Disorders at UNIFESP Post-Graduation Programme in the 2009-2018 period. Results: Of the 207 questionnaires sent out to the alumni, 150 were answered and became the sample of this study. Most of the former students were women (97,3%) with an average age at entry of 29,2 years for the Master’s, 34,6 for the Doctorate and 39,5 for the post-doctorate. Nearly half (45,3%) had graduated in Speech, language and hearing sciences at UNIFESP, 48% had taken part in Scientific initiation programmes as undergraduates and most (72%) were from the State of São Paulo. 87,3% published at least one article in scientific journals and Audiology is the area in which most specialized and in which most work (41,3% and 42,7%, respectively).It was found that a grant hardly influenced publishing scientific articles. There was a small statistical difference regarding the average number of publications in the Master’s per area (from 1,000 to 1,286). The average of publication varied a little more in the Doctorate (from 0,308 to 1,571) and (from 0,030 to 0,125) in the Post-Doctorate. The area of specialization has an influence on which area former students work (p<0,001). Taking the sample as a whole, 45,4% teach and regarding those who concluded their doctorate and post-doctorate, most teach (70,3% and 80%) and 85,4% work as clinicians. As to income, most of the alumni (30,7%) declared their monthly salaries ranged from R$5.000,00 to R$8.000,00. Conclusion: As to the profile of the alumni, most are young female adults from São Paulo state and many had studied Fonoaudiologia at UNIFESP and had participated in Scientific Initiation Programmes. Most had published articles in scientific journals and Audiology is the area in which most specialized and work. Being awarded a grant had little influence on number of publication which differed little in relation to chosen area which, in turn, does influence the area in which they work. The alumni work as clinicians and most of the Doctorate and Post-Doctorate teach and do research.
Objetivos: Esta pesquisa tem o objetivo de investigar o perfil do egresso de um programa de pós-graduação em distúrbios da comunicação e analisar a associação entre as áreas de formação, atuação e publicações. Método: Estudo prospectivo realizado a partir das respostas do questionário eletrônico que foi enviado por email aos alunos egressos que concluíram o Mestrado, Doutorado e/ou Pós-Doutorado, no período de 2009 a 2018, no Programa de Pós Graduação em Distúrbios da Comunicação Humana UNIFESP. Resultados: Dos 207 questionários eletrônicos enviados aos egressos, 150 questionários foram respondidos, constituindo a amostra deste estudo. A maioria dos egressos é do sexo feminino (97,3%), com idade média, no ingresso ao curso, de 29,2 anos no mestrado, 34,6 no doutorado e 39,5 no pós-doutorado. 45,3% destes egressos fizeram Graduação em Fonoaudiologia na UNIFESP, 48% participaram de programas de Iniciação Científica na graduação e predominam os egressos de origem do Estado de São Paulo (72%). 87,3% publicaram pelo menos 1 artigo em revista científica e a área Fonoaudiológica em que os egressos mais se formam e atuam é a audiologia (41,3% e 42,7%). Constatou-se que a concessão de bolsas de estudo pouco influenciou nas publicações de artigos científicos. Houve diferença estatística em relação às médias de publicações no mestrado por área de formação (de 1,000 a 1,286). No doutorado as médias de publicações por área de formação variaram um pouco mais (de 0,308 a 1,571). No pós-doutorado as médias de publicações por área de formação também variaram (de 0,030 a 0,125). Quanto à Área de Formação e a Área de Atuação, identificamos que a área de formação influencia a área de atuação dos egressos (p < 0,001). Verificamos que 45,4% dos egressos atuam na área de ensino e considerando os egressos do doutorado e do pós-doutorado, a maioria atua nas áreas de ensino (70,3% e 80%) e 85,4% dos egressos atuam na área clínica. Quanto à renda, a maioria dos egressos (30,7%) declarou que se enquadra na faixa salarial mensal de R$ 5.000,00 a R$ 8.000,00. Conclusão: O perfil dos egressos do PPGDCH é caracterizado em sua maioria por mulheres, jovens, oriundas do estado de São Paulo e que em grande parte cursaram a graduação em Fonoaudiologia na UNIFESP, participaram de programas de iniciação científica. A maioria publicou artigos em revistas científicas e a área Fonoaudiológica em que os egressos mais se formam e atuam é a audiologia. A concessão de bolsas de estudo pouco influenciou no número de publicações dos egressos, as publicações em relação à área de formação pouco diferiram e a área de formação influencia na área de atuação do egresso. Os egressos atuam profissionalmente na clínica e quanto aos titulados doutores e que realizaram pós-doutorado, a maioria está inserida na área de ensino e pesquisa.
Descrição
Citação