Níveis de cortisol salivar e sérico e Transtorno de Estresse Pós-Traumático em crianças e jovens: uma revisão sistemática e metanálise

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2021
Autores
Canasiro, Soraya [UNIFESP]
Orientadores
Mello, Marcelo Feijo De [UNIFESP]
Tipo
Dissertação de mestrado
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
Background: There is inconsistency in the literature regarding the relationship between cortisol levels and child and adolescent (C&A) posttraumatic stress disorder (PTSD) since previous studies have reported high, low and normal cortisol levels. Method: We performed a systematic review and a meta-analysis aimed to investigate hypothalamic-pituitary-adrenal (HPA) axis functionality via plasma and salivary profiles of basal cortisol in children/young people with PTSD and a control group with healthy subjects. Results: Out of the 1,293 articles reviewed, only six met all inclusion criteria. Our sample included 184 patients with PTSD and 149 controls. The meta-analysis did not show any statistically significant difference between the PTSD and control groups (SMD= -0.15, 95% CI -0.45 to 0.14, p=0.12), with moderate heterogeneity among the results of the respective studies (I= 42%). We subsequently performed exploratory subgroup analyses. Conclusions: We found lack of evidence regarding basal cortisol levels in the PTSD group and controls in the overall analysis. The subgroup analysis found high heterogeneity only in studies including salivary cortisol. It is difficult to draw conclusions about the patterns of cortisol levels and the data has to be carefully interpreted.
Introdução: Há inconsistência na literatura a respeito da relação entre os níveis de cortisol e o transtorno de estresse pós-traumático (TEPT) em crianças e adolescentes (C&A), uma vez que estudos anteriores relataram níveis de cortisol altos, baixos e sem diferenças. Método: Foi realizada uma revisão sistemática e uma metanálise com o objetivo de investigar a funcionalidade do eixo hipotálamo-hipófise-adrenal (HPA) por meio dos perfis plasmáticos e salivares do cortisol basal em crianças e jovens com TEPT, e um grupo controle com indivíduos saudáveis. Resultados: Dos 1.293 artigos revisados, apenas seis atenderam a todos os critérios de inclusão. A amostra utilizada incluiu 184 pacientes com TEPT e 149 controles. A metanálise não mostrou diferença estatisticamente significativa entre os grupos de TEPT e controle (SMD = -0,15, IC 95% -0,45 a 0,14, p = 0,12), com heterogeneidade moderada entre os resultados dos respectivos estudos (I 2 = 42 %). Posteriormente, realizamos análises exploratórias de subgrupos. Conclusões: Há uma falta de evidências sobre os níveis de cortisol basal no grupo de TEPT e controles na análise geral. A análise de subgrupo encontrou alta heterogeneidade apenas em estudos incluindo cortisol salivar. É complexo tirar conclusões sobre os padrões dos níveis de cortisol e os dados devem ser interpretados com cuidado.
Descrição
Citação