Imigrantes bolivianos nos mercados informais da Região Metropolitana de São Paulo

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2010-11-04
Autores
Aguiar, Ana Lídia de Oliveira [UNIFESP]
Orientadores
Albuquerque, José Lindomar Coelho [UNIFESP]
Tipo
Trabalho de conclusão de curso
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
The project developed discusses the identity relations and otherness established between Bolivian immigrants who work in metropolitan region of Sao Paulo, in particular the 25 March Street and Marcos Freire Fair (in Pimentas, region of the city Guarulhos). They are trading spaces that differ in each other by the size of each place, but both are included in so-called informal market. This makes the actors play different forms of appropriation of urban space and also the perception of work in search of immigration project. However, there are similarities in the development of immigration in both places, because there seems to be common characteristics about the Bolivian immigration. In these places exists power relations and conflicts between immigrants of different nationalities and Brazilian State. In this situation, the Bolivians have different perceptions of the “others” and the urban space with cultural clashes.Moreover, identity is negotiated according to the everyday situations, for defend the category of itinerant, national culture, or to express the immigrant presence.
O projeto desenvolvido aborda as relações de identidades e alteridades estabelecidas entre os imigrantes bolivianos que trabalham na Região Metropolitana de São Paulo, em específico a Rua 25 de Março e a Feira do Marcos Freire (Bairro dos Pimentas em Guarulhos). Espaços de comércio que diferem entre si, principalmente pela dimensão de cada lugar, mas ambos estão inseridos no chamado mercado informal. Isso faz com que os atores desempenhem formas distintas de apropriação do espaço urbano e também de percepção do trabalho em busca do projeto da imigração. No entanto, é possível perceber semelhanças no desenvolvimento dessa imigração em ambos os lugares, visto que parece haver um fio que conduz a imigração boliviana. Nesses locais, também estão em jogo relações de poder e situações de conflito entre vários atores, sejam eles imigrantes de várias nacionalidades, brasileiros e o Estado. Essa situação acarreta para os bolivianos diferentes formas de percepção do "outro" e do espaço urbano, à medida que se traça um cenário de contatos e choques culturais. Além disso, a identidade é negociada segundo as situações que são postas dia a dia, seja para defender a categoria de ambulante, uma cultura nacional, ou para expressar a presença imigrante.
Descrição
Citação
AGUIAR, Ana Lídia de Oliveira. Imigrantes bolivianos nos mercados informais da Região Metropolitana de São Paulo. Trabalho de conclusão de curso (Bacharelado em Ciências Sociais) - Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), Guarulhos, 2010.