A prática do break entre jovens da comunidade oriental paulistana: dança de rua como produto da mundialização da cultura

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2011-11-10
Autores
Yokote, Guilherme Kazuo Lopes [UNIFESP]
Orientadores
Dias, Marcia Regina Tosta [UNIFESP]
Tipo
Trabalho de conclusão de curso
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
Breakdance, streetdance modality afilliated to hip hop movement, was born in USA’s ghettos in the 1970’s, in the context of cultural affirmation of black youth. From mid 1990’s, the young segment of the oriental community of São Paulo embraced that activity, giving it a new meaning in its own terms. In the face of these events, I sought to investigate howyoungsters of so distinct origins in time and space interact with the same cultural practice, in particular manners, observing their respective idiosyncrasies. This research analyzes breakdance from the symbolic point of view, as an element of substantial relevance in the social life of São Paulo’s asian youth. The study sought to identify the reasons (symbolic meanings) and the manner (process of cultural globalization) which allowed this dance to consolidate itself in the “colony” in the way that is observed today. The analyses about the meanings of breakdance in the studied segment was performed through an ethnographic research about the so called “oriental colony”, investigating its sociological traits originated from its specific cultural formation. Regard the process that allows the incoming of the dance to the national context, we may observe how this artistic diffusion is performed as an element of a globalized culture, pertinent to a scenery characteristic of modernity.
O break, modalidade de dança de rua filiada ao movimento hip hop, surgiu nos guetos dos Estados Unidos durante a década de 1970, no contexto da afirmação cultural da juventude negra. A partir de meados dos anos 1990, o segmento jovem da colônia oriental paulistana se apropriou dessa atividade, ressignificando-a em seus próprios termos. Diante disso, procurei investigar como jovens de origens tão distintas no tempo e espaço interagem com a mesma prática cultural, de maneiras particulares, observando suas respectivas idiossincrasias. Esta pesquisa analisa o break do ponto de vista simbólico, enquanto elemento substancialmente relevante na vida social da juventude paulistana descendente de orientais. O estudo procura identificar os motivos (significados simbólicos) e a maneira (processo de mundialização da cultura) pelos quais a dança se consolidou na colônia de tal modo como hoje é observado. A análise acerca do significado do break em meio ao nicho estudado é realizada à luz de pesquisa etnográfica sobre a colônia oriental (sobretudo dos japoneses), investigando seus traços sociológicos oriundos de sua formação cultural específica. Em relação ao processo que permite a chegada da dança ao contexto nacional, observa-se como essa difusão artística se realiza enquanto elemento de uma cultura mundializada, pertinente a um cenário próprio da modernidade.
Descrição
Citação
YOKOTE, Guilherme Kazuo Lopes. A prática do break entre jovens da comunidade oriental paulistana: dança de rua como produto da mundialização da cultura. Trabalho de conclusão de curso (Bacharelado em Ciências Sociais) - Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), Guarulhos, 2011.