Produção capitalista e o trabalho informal: uma análise do papel das catadoras e dos catadores de materiais recicláveis na valorização do capital da cadeia produtiva da reciclagem.

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2019-10-07
Autores
Brito, Carolina Michelle [UNIFESP]
Orientadores
Diniz, Tânia Maria Ramos de Godoi [UNIFESP]
Tipo
Dissertação de mestrado
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
This research consists of a theoretical study, which, when investigating the character of the precariousness of the work of collecting recyclable materials, presents the purpose of analyzing how the reproduction of the pauperization of the living conditions of the collectors of recyclable materials, guarantee the mechanisms of exploration and accumulation in the recycling chain. In Brazil, the recycling production chain is made up of several agents, such as recyclable waste pickers, scrap yards, middlemen, prefectures, recycling and manufacturing industries and so on, which collect, process and reinsert the materials in capitalist production. Currently, it is estimated that the activity concentrates a contingent of 400 thousand to 600 thousand workers throughout the Brazilian national territory. Then, we opted for the investigative line that includes the work of collecting recyclable materialsas a capitalist activity and garbage as a commodity in the production circuit. In Brazil, the situation of precariousness and labor informality of collectors is a fundamental part of the process of capitalist accumulation in the productive chain of recycling.
Esta pesquisa consiste em um estudo teórico, que ao investigar o caráter da precarização do trabalho de catação, tem por finalidade analisar o papel catadoras e catadores na acumulação capitalista da cadeia produtiva da reciclagem. No caso brasileiro, a cadeia produtiva da reciclagem é formada por diversos agentes que atuam na coleta, no processamento, no beneficiamento e na reinserção dos materiais na produção capitalista, sendo eles os catadores de materiais recicláveis, os sucateiros, os atravessadores, as prefeituras e as indústrias recicladora e manufatureira. Atualmente, estima-se que as atividades de catação concentram um contingente de 400 mil a 600 mil trabalhadoras e trabalhadores em todo o território nacional. Seguiu-se, dessa forma, a linha investigativa que apreende o trabalho de catação como uma atividade capitalista e o lixo como uma mercadoria no circuito de produção. No Brasil, a situação de precariedade e informalidade laboral das catadoras e catadores de materiais recicláveis é parte fundamental do processo de acumulação capitalista na cadeia produtiva da reciclagem.
Descrição
Citação
BRITO, Carolina Michelle. Produção capitalista e o trabalho informal: uma análise do papel das catadoras e dos catadores de materiais recicláveis na valorização do capital da cadeia produtiva da reciclagem. 2019. 110f. Dissertação (Mestrado) - Instituto de Saúde e Sociedade, Universidade Federal de São Paulo, Santos, 2019.