Novas considerações sobre o papel da lâmina crivosa no glaucoma: revisão bibliográfica

Novas considerações sobre o papel da lâmina crivosa no glaucoma: revisão bibliográfica

Author Andrade, Julia Corradi De Faria Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Prata, Tiago Dos Santos Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Graduate program Oftalmologia e Ciências Visuais
Abstract Purpose: To identify the lamina cribrosa (LC) changes related to the development and progression of glaucoma from the available studies in the current literature. Provide future directions based on a critical data analysis, focusing on its clinical relevance and day-to-day applicability. Methods: A literature review on the topics LC and glaucoma using Latin American and Caribbean Literature in Health Sciences (LILACS) databases - Latin American Center and Caribbean Region of Health Sciences Information Regional Medicine Library (BIREME), PUBMED, and Scientific Eletronic Library Online (Scielo). As inclusion criteria, were selected articles (full text) in Portuguese, English, Spanish or French languages, which have been published in the last twenty years (January 1998 to January 2018). Articles considered of relevance for the understanding of some topics were also included, even if published prior to the pre-defined time interval. The authors used the following descriptors: “lamina cribrosa”, “cribiform plate”, “glaucoma” and “optical coherence tomography (OCT)”, “Enhanced Depth Imaging OCT (EDI-OCT)” and “Swept Source OCT (SS-OCT)”. Results: Several morphological alterations of the lamina cribrosa have been described in vivo after the evolution of OCT devices, more pronounced after the advent of Spectral Domain (SD-OCT), EDI-OCT and SS-OCT. After optimizing the visualization of the deeper structures, the studies investigated laminar anatomical changes in glaucomatous eyes and the most relevant findings were the reduction of laminar thickness, the presence of localized defects and the posterior LC displacement (based on the anterior laminar depth, ALD). The comparison of these findings with normal eyes showed that the analysis of the laminar thickness has a good diagnostic performance, comparable with conventional OCT parameters. Currently, laminar changes have been investigated as predictive factors for glaucoma progression and some authors have shown that laminar thickness appears to vary according to the type of glaucoma and the severity of the disease, and would possibly be an independent risk factor for glaucoma progression. In addition, the authors observed that the presence of posterior LC displacement (deeper ALD) is more frequent in glaucomatous eyes, even in the early stages of the disease. In addition, eyes with deeper ALD had a faster structural and functional progression, and the magnitude of posterior displacement was an independent risk factor for disease progression. Finally, it should be noted that it is not always possible to visualize the posterior laminar face, which makes it difficult to measure the thickness of the lamina in certain cases. Conclusions: Morphological alterations documented using new OCT technologies are promising as possible additional tools for glaucoma diagnosis and follow-up, and new laminar parameters have emerged as predictors of disease progression. Despite the advance of technology, proper evaluation of the lamina cribrosa is not yet possible in all eyes. For future guidelines, we believe that a more detailed knowledge of the biomechanical behavior of the LC could not only provide new susceptibility parameters, but also offer new therapeutic options for the management of glaucoma, focused on modifying the laminar biomechanics.

Objetivos: Identificar as alterações da lâmina crivosa (LC) relacionadas ao desenvolvimento e progressão do glaucoma a partir dos estudos disponíveis na literatura atual. Oferecer direções futuras baseadas numa análise crítica dos dados, com foco em sua relevância clínica e aplicabilidade no dia a dia. Métodos: Revisão bibliográfica sobre o tema LC e glaucoma, utilizando as bases de dados da Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde (LILACS) – Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde (Biblioteca Regional de Medicina (BIREME), PUBMED, e Scientific Eletronic Library Online (SciELO). Como critérios de inclusão foram selecionados artigos (texto integral) nos idiomas português, inglês, espanhol ou francês, publicados nos últimos vinte anos (janeiro de 1998 a janeiro de 2018). Artigos considerados de relevância para o entendimento de alguns tópicos também foram incluídos, mesmo que sua publicação tenha sido pregressa. Os descritores utilizados foram: lâmina crivosa, lâmina cribiforme, glaucoma e tomografia de coerência óptica (OCT), Enhanced Depth Imaging OCT (EDI-OCT) e Swept-Source OCT (SS-OCT). Resultados: Diversas alterações da LC foram descritas in vivo após a evolução na tecnologia dos aparelhos de OCT, mais precisamente após o advento do Spectral Domain (SDOCT), EDI-OCT e SS-OCT. Após a otimização da visualização das estruturas mais profundas, os estudos investigaram as alterações anatômicas laminares em olhos glaucomatosos e os achados mais relevantes foram a redução da espessura laminar, presença de defeitos localizados e o seu deslocamento posterior. A comparação desses achados com olhos normais mostrou que a análise da espessura laminar tem boa performance diagnóstica, comparável com parâmetros convencionais da OCT. Atualmente, as alterações laminares tem sido investigadas como fatores preditores para a progressão do glaucoma e alguns autores mostraram que a espessura laminar parece variar de acordo com o tipo de glaucoma e a severidade da doença e, possivelmente, funcionariam como um fator de risco independente para a progressão da doença. Além disto, a LC localizada mais posteriormente é mais frequentemente observada em olhos glaucomatosos, mesmo em estágios iniciais da doença. Olhos que apresentaram a LC mais deslocada posteriormente tiveram uma progressão estrutural e funcional mais rápida, sendo a magnitude do deslocamento posterior um fator de risco independente para a progressão da doença. Por fim, é preciso destacar que nem sempre é possível visualizar a face laminar posterior, o que dificulta a medida da espessura da LC em certos casos. Conclusões: As alterações morfológicas documentadas a partir das novas tecnologias de OCT são promissoras como possíveis ferramentas adicionais de diagnóstico e acompanhamento do glaucoma e novos parâmetros laminares tem surgido como preditores de progressão da doença. Apesar do avanço da tecnologia, a adequada avaliação da espessura laminar ainda não é possível em todos os olhos. Como diretriz futura, acreditamos que o conhecimento mais detalhado do comportamento biomecânico da LC poderia não só fornecer novos parâmetros de suscetibilidade ao dano glaucomatoso, mas também proporcionar novas opções terapêuticas para o manejo do glaucoma, focadas na modificação da complacência laminar.
Keywords lamina cribrosa (LC)
Swept-Source OCT (SS-OCT)
optical coherence tomography (OCT)
Glaucoma
Lamina Crivosa
Glaucoma
Tomografia De Coerência Óptica (OCT)
Swept-Source OCT (SS-OCT)
Language Portuguese
Date 2019-06-27
Research area Diagnóstico Funcional E Anatômico Das Células Ganglionares Da Retina
Knowledge area Pesquisa Básica Sobre Fisiopatogenia
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extent 52 p.
Origin https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=8044317
Access rights Open access Open Access
Type Dissertation
URI https://repositorio.unifesp.br/handle/11600/59668

Show full item record




File

Name: JULIA CORRADI DE FARIA ANDRADE.pdf
Size: 1.434Mb
Format: PDF
Description:
Open file

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account