Memória sobre memórias: uma narrativa sobre as edições de Baú de ossos, de Pedro Nava, e suas relações com a recepção acadêmica

Memória sobre memórias: uma narrativa sobre as edições de Baú de ossos, de Pedro Nava, e suas relações com a recepção acadêmica

Author Iwasa, Fabio Takeji Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Telles, Luis Fernando Prado Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Graduate program Letras
Abstract Pedro Nava began his colossal memorial work from the release of the first volume “Baú de Ossos” in 1972. The impact of this work, inaugurating a new chapter in Brazilian memorialism due to its innovative language in interweaving personal memories, documents, orality and historical facts. Such editorial success has earned awards and later on several reissues by various publishers. This research aims to analyze the reception in the academic field through the study of dissertations, theses and articles related to the published work. The question that is investigated is: “What is the influence of the different editions Baú de Ossos by Pedro Nava on his critical academic reception? A second issue that follows from the previous one is the hypothesis that each edition of the book Baú de Ossos produces effects on its reception, on the creation of academic articles and critical texts. The research corpus included the various editions and relaunches of this same work: the first edition released in 1972 by Editora Sabiá / José Olympio, and subsequent editions of the same publisher, the relaunch in the 1980s by Editora Nova Fronteira and Círculo do Livro, and the revised critical editions to from the manuscripts edited in 2003 by Editora Ateliê Editorial, and their relaunch in 2012 by Editora Cia. Das Letras. The concept of paratext (GENETTE, 2009), will contribute to the analysis of the reception and verification of several editions which will allow us to evaluate how the work was received and generated critical texts over the years. Using the concept of editorial paratext, these new elements lead to new readings, new receptions, which in a spiral movement that feeds the author's critical fortune. The theoretical framework of analysis used to think about the critical reception of Nava's work rests on assumptions of the aesthetics of reception. As a methodological process, besides evaluating the various available editions of the work observing the paratext in the form of prefaces, afterwords, explanatory notes, images, documents and critical texts, a bibliometric research was conducted on research related to the memorialistic works of Pedro Nava. a classification by date, subject, work and approach. Thus, it was quantified the reception of the work in terms of academic works and its relationship with the paratext present in different editions.

Pedro Nava iniciou sua colossal obra memorialística a partir do lançamento do primeiro volume “Baú de Ossos”, em 1972. Esta obra inaugura um novo capítulo no memorialismo brasileiro devido a sua linguagem inovadora ao entrelaçar memórias pessoais, documentos, oralidade e fatos históricos. Tal sucesso editorial rendeu prêmios e posteriormente várias reedições por diversas editoras. A presente pesquisa objetiva a análise da recepção desta obra no âmbito acadêmico através dos estudos de dissertações, teses e artigos. A questão que se investiga é: “Qual a influência das diferentes edições da obra Baú de Ossos de Pedro Nava nos rumos de sua recepção crítica acadêmica? A hipótese que decorre dessa questão é a de que cada edição da obra Baú de Ossos produz efeitos na recepção da mesma, ditando caminhos e direcionamentos críticos na produção acadêmica, com atenção especial quanto à dinâmica do campo literário no processo de construção da imagem do autor articulada às imagens de leitores que cada edição projetou ao longo do tempo. O corpus da pesquisa incluiu as diversas edições e relançamentos desta mesma obra: a primeira edição lançada em 1972 pela Editora Sabiá/ José Olympio, e subsequentes edições da mesma editora, o relançamento nos anos 1980 pela Editora Nova Fronteira e pelo Círculo do Livro, e as edições críticas revisadas a partir dos manuscritos editados em 2003 pela Editora Ateliê Editorial, e seu relançamento em 2012 pela Editora Cia. Das Letras. Contribuiu para a análise da recepção e verificação de diversas edições o conceito de paratextos (GENETTE, 2009), que nos permitiu avaliar como a obra foi recebida e gerou textos críticos com o passar dos anos. Utilizando o conceito de paratextos editoriais, estes novos elementos acarretam novas leituras, novas recepções, que num movimento em espiral realimentam a fortuna crítica do autor. O arcabouço teórico de análise utilizado para se pensar a recepção crítica da obra de Nava apoiase em pressupostos da estética da recepção. Como processo metodológico, além da avaliação das diversas edições disponíveis da obra observando os paratextos na forma de prefácios, posfácios, notas explicativas, imagens, documentos e textos críticos, realizou-se um levantamento bibliométrico sobre pesquisas relacionadas às obras memorialísticas de Pedro Nava, realizando-se uma classificação por data, assunto, obra e abordagem. Desta forma, foi quantificada a recepção da obra em termos de trabalhos acadêmicos e sua relação com os paratextos presentes em diferentes edições.
Keywords Pedro Nava
Memoirs
Reception
Editions
Paratext
Pedro Nava
Memórias
Recepção
Edições
Paratexto
Language Portuguese
Date 2019-09-18
Research area Literatura E Autonomia: Entre Estética E Ética
Knowledge area Estudos Literários
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extent 143 p.
Origin https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=8475364
Access rights Open access Open Access
Type Dissertation
URI https://repositorio.unifesp.br/handle/11600/59660

Show full item record




File

Name: FABIO TAKEJI IWASA.pdf
Size: 4.354Mb
Format: PDF
Description:
Open file

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account