Forças políticas e sociais que mobilizaram a fundação, implantação e consolidação da santa casa de Guaxupé-MG

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2018-06-28
Autores
Silva, Maria Regina Guimaraes [UNIFESP]
Orientadores
Sanna, Maria Cristina [UNIFESP]
Tipo
Tese de doutorado
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
With the objective of describing and analyzing the history of the foundation of the Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de Guaxupé, which occurred at a time when coffee farming was expanding and was the great wealth in that region, this research was carried out with the intent to contribute in the understanding of how communities of economically emerging cities were organized at the beginning of the Republic and how, in these communities, questions related to health were faced. This was a documentary research, whose temporal cut begins in 1908 when the first meeting with the proposal to found the Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de Guaxupé was held, until the last record in the Book of the Sick, dated December 29, 1932. Minutes, periodicals, and documents related to the foundation of the Santa Casa were used as sources. These documents were read several times, and relevant information to the achievement of this study’s objective was extracted from them. This information was articulated, narrated, and discussed with the support of the scientific literature. The Santa Casa was founded with the purpose of serving the economically disadvantaged population living with insufficient sanitary conditions, which generated a significant number of patients. Most of them were farmers and workers working on the expansion of the railway network. The action of this hospital as well as other initiatives in the field of health at the time, complied with the postulate that ‘the healthier the worker, the greater his productivity could be,’ and, consequently, would generate more profit for their employers. In this perspective, the process of transition from slavery to free labor, the arrival of immigrant workers, and the expansion of the railway network were the main factors that led to the emergence and consolidation of the Santa Casa de Misericórdia de Guaxupé. Hence, holders of financial capital and the Catholic Church are highlighted as the forces that directed the work in the institution from its conception.
Com o objetivo de descrever e analisar a história da fundação da Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de Guaxupé, que ocorreu na época em que a agricultura cafeeira estava em expansão e era a grande riqueza da região, realizouse pesquisa que, esperase, contribua para ajudar na compreensão de como se organizaram as comunidades de cidades emergentes economicamente no início da República e como, nessas, foi o enfrentamento das questões relacionadas à saúde. Pesquisa documental, cujo recorte temporal vai de 1908, quando foi realizada a primeira reunião com a proposta para fundar a Irmandade de Misericórdia da Santa Casa de Guaxupé, até o último registro do Livro dos Enfermos, que data de 29 de dezembro de 1932. Utilizouse, como fontes, as atas, os jornais de época e documentos cartoriais referentes à fundação da Santa Casa. Os documentos foram lidos várias vezes e deles se extraiu as informações relevantes para a concretização do objetivo do estudo, articulandoseas para narrar e discutir o que foi encontrado, com o apoio da literatura científica. A Santa Casa foi fundada com a proposta de atender à população menos favorecida economicamente e sem condições sanitárias suficientes, o que gerava número significativo de enfermos que, em sua maioria, era constituído pelos agricultores e pelos operários que trabalhavam na expansão da malha ferroviária. A ação desse hospital, assim como as demais iniciativas no campo da saúde, à época, atendia ao postulado segundo o qual, quanto mais saudável se encontrasse o trabalhador, maior seria a sua produtividade e, consequentemente, geraria mais lucro para os empregadores. Nessa perspectiva, o processo de transição do escravismo para o trabalho livre, a chegada dos trabalhadores imigrantes e a expansão da malha ferroviária foram os principais elementos que causaram o surgimento e a consolidação da Santa Casa de Misericórdia de Guaxupé, tendo nesse mister se destacado os detentores de capital financeiro e a Igreja Católica, que dirigiram os trabalhos na instituição desde a sua concepção.
Descrição
Citação
SILVA, Maria Regina Guimarães. Forças políticas e sociais que mobilizaram a fundação, implantação e consolidação da Santa Casa de Guaxupé-MG. 2018. 151 f. Tese (Doutorado) – Escola Paulista de Enfermagem, Universidade Federal de São Paulo, São Paulo, 2018.