Estudo de alterações epigenéticas como biomarcadores no diagnóstico não invasivo do câncer colorretal

Estudo de alterações epigenéticas como biomarcadores no diagnóstico não invasivo do câncer colorretal

Author Silva, Tiago Donizetti da Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Forones, Nora Manoukian Forones Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Graduate program Medicina Translacional
Abstract Objetivo: Analisar a metilação do DNA em 24 genes selecionando 5 candidatos a biomarcadores para uso diagnóstico não invasivo em câncer colorretal (CCR) comparando as alterações epigenéticas encontradas no tecido tumoral com as do tecido normal do cólon bem como o DNA livre circulante (FDNA) do sangue, avaliando o potencial destes marcadores na detecção do CCR. Métodos: O perfil de metilação dos 24 genes candidatos foi realizado utilizando o ensaio Methyl-ProfilerTM PCR Array System (SABiosciences); na segunda fase do estudo foi utilizado a técnica de HRM (High Resolution Melting) para os 5 genes selecionados. Resultados: Os 5 genes selecionados na primeira fase do estudo foram APC, DKK2, SFRP5, MLH1 e RUNX3. Entre os 68 indivíduos do grupo controle 42 eram mulheres e (DP) a média de idade foi de 59,9 anos (13,4). Entre os 46 indivíduos com CCR, 25 eram mulheres e a média de idade foi de 64,6 anos (13,6). No grupo caso 28 pacientes tinham tumor localizado no cólon (60,8%) e 18 pacientes com câncer retal (39,2%). De acordo com a classificação TNM, 2 pacientes (4,3%) eram estádio I, 20 pacientes (43,4%) eram estádio II, 18 pacientes (39,1%) eram estádio III, e 2 pacientes (4,3%) estágio IV. Os genes APC, DKK2 e SFRP5 mostraram perfil de metilação mais frequentes no grupo caso (p<0,001, p <0,001 e p<0,001). Os genes RUNX3 e MLH1, não apresentaram diferenças nos perfis de metilação entre os grupos (p=0,98 e p= 0,08, respectivamente). O perfil de metilação do FDNA do gene APC não mostrou diferença estatisticamente significativa entre os grupos (p = 1,000), enquanto o FDNA do DKK2 foi mais frequente no grupo caso com p = 0,025. Conclusões: Nossos resultados permitiram concluir o potencial do DKK2, APC e SFRP5 como marcadores epigenéticos para o diagnóstico de CCR no tecido e do DKK2 no plasma. Um possível painel de marcadores epigenéticos pode ser uma ferramenta de rastreio para a detecção de doentes com CCR. Indivíduos com hipermetilação do DNA livre circulante do DKK2 no plasma poderiam ser candidatos a colonoscopia.
Keywords metilação
epigenética
câncer colorretal
biomarcador
Language Portuguese
Date 2014-09-24
Published in SILVA, Tiago Donizetti da. Estudo de alterações epigenéticas como biomarcadores no diagnóstico não invasivo do câncer colorretal. 2014. Tese (Doutorado) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2014.
Research area Medicina
Knowledge area Ciências da saúde
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Origin https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=1810190
Access rights Closed access
Type Thesis
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/48708

Show full item record




File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account