Seborreia e dermatite seborreica: estudo clínico-laboratorial, comparativo e randomizado sobre eficácia e segurança da isotretinoína oral em dose baixa e identificações fenotípica e genotípica do gênero malassezia spp

Seborreia e dermatite seborreica: estudo clínico-laboratorial, comparativo e randomizado sobre eficácia e segurança da isotretinoína oral em dose baixa e identificações fenotípica e genotípica do gênero malassezia spp

Author Kamamoto, Cristhine de Souza Leao Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Bagatin, Edileia Bagatin Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Graduate program Medicina Translacional
Abstract Fundamentos: o uso off label da isotretinoína oral para seborreia e dermatite seborreica foi relatado na literatura em estudos abertos em combinação com medicações tópicas. Quando utilizada a dose convencional, apresenta ação anti-inflamatória e reduz a secreção do sebo e volume da glândula sebácea. Considerando tais propriedades, acredita-se que possa controlar a seborreia e dermatite seborreica em dose baixa. Objetivos: avaliar a eficácia e segurança da isotretinoína oral em dose baixa na redução da secreção sebácea e no controle da seborreia/dermatite seborreica moderada a grave, da face e couro cabeludo, comparada ao tratamento tópico anti-seborreico; quantificar a secreção sebácea (medição da secreção sebácea) na face e/ou couro cabeludo; analisar a hidratação da pele da face; verificar o impacto dos tratamentos na qualidade de vida e realizar as identificações fenotípica e genotípica de amostras de leveduras do gênero Malassezia obtidas da superfície cutânea do couro cabeludo, antes e após os tratamentos. Métodos: estudo de intervenção terapêutica, randomizado e comparativo incluiu homens e mulheres, de 18 a 40 anos, com seborreia/dermatite seborreica moderada a grave, após verificação de critérios de seleção. Foram constituídos dois grupos randomizados para tratamento: (a) isotretinoína oral (ISO), 10 mg/dia, em dias alternados e (b) xampu e sabonete anti-seborreicos (XAMPU) três vezes por semana durante seis meses. A eficácia foi avaliada pela opinião do participante da pesquisa, escore clínico de gravidade (escore total e sinais clínicos), medição da secreção sebácea pelo Sebumeter® nas fases pré, meio e após tratamento e qualidade de vida antes e ao final do tratamento. A segurança foi verificada pelo relato e ocorrência de eventos adversos clínico-laboratoriais e pela medição da hidratação da pele. A população intention-to-treat foi submetida à análise estatística. A coleta de escamas/sebo do couro cabeludo foi realizada e incubados no meio de Dixon modificado a 32 º C. Procedeu-se às identificações fenotípica e genotípica. O seqüenciamento do DNA utilizou primers para as regiões ITS e D1/D2 do DNA ribossomal. Resultados: os participantes dos grupos ISO (n=25) e XAMPU (n=20) apresentaram idade média de 28,7 ± 5,8 e 29,8 ± 6,5 respectivamente, e a associação entre seborreia/dermatite seborreia correspondeu ao diagnóstico clínico mais frequente; houve melhora na opinião dos participantes, do escore clínico de gravidade e redução de produção de sebo do couro cabeludo sem diferenças entre os tratamentos. Na face, o nível de secreção sebácea foi menor no grupo ISO. Houve melhora clínica da qualidade de vida nos dois grupos e os eventos adversos foram previsíveis, de intensidade leve em sua maioria, e bem controlados. M. globosa e M. restricta foram as espécies predominantes isoladas no couro cabeludo em ambos os grupos antes e após os tratamentos. Outras espécies fúngicas que não Malassezia também foram identificadas. Limitações: pequeno número de participantes; dose baixa de isotretinoína sem considerar peso e falta de seguimento prolongado. Conclusões: dose baixa de isotretinoína oral foi eficaz e segura para seborreia/dermatite seborreica moderada a grave, com redução significante da taxa de secreção sebácea. Entretanto, não foi superior ao tratamento tópico. As Malassezia spp. colonizaram a pele do couro cabeludo em ambos os grupos mesmo após tratamento.
Keywords isotretinoína
dermatite seborreica
seborreia
malassezia
biologia molecular
ensaio clínico controlado randomizado
Language Portuguese
Date 2014-01-06
Published in KAMAMOTO, Cristhine de Souza Leao. Seborreia e dermatite seborreica: estudo clínico-laboratorial, comparativo e randomizado sobre eficácia e segurança da isotretinoína oral em dose baixa e identificações fenotípica e genotípica do gênero malassezia spp. 2014. Tese (Doutorado) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2014.
Research area Medicina
Knowledge area Ciências da saúde
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Origin https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=928531
Access rights Closed access
Type Thesis
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/48635

Show full item record




File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account