Efeito da hiperoxalúria na disfunção renal aguda num modelo experimental de lesão de isquemia e reperfusão

Efeito da hiperoxalúria na disfunção renal aguda num modelo experimental de lesão de isquemia e reperfusão

Author Silva, Reinaldo Correia da Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Silva Filho, Alvaro Pacheco e Silva Filho Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Graduate program Medicina Translacional
Abstract A lesão renal aguda (LRA) é definida como uma rápida perda de função renal devido a danos ao órgão, resultando na retenção dos produtos de metabolismo, tais como toxinas urêmicas. No transplante renal, a LRA é um grande fator de risco para menor sobrevivência do enxerto a longo prazo. A LRA causada por isquemia e reperfusão (I/R) induz a disfunção renal associada com marcadores específicos de inflamação, tais como TNF-α. Por outro lado, a I/R pode contribuir para a deposição de cristais de oxalato de cálcio (CaOx) nos túbulos renais, causando danos adicionais em células epiteliais tubulares, induzindo necrose e levando a atrofia tubular progressiva e fibrose intersticial. Nesse estudo buscamos avaliar se a deposição de cristais de oxalato de cálcio aumentam o dano renal em ratos com lesão renal aguda, e analisar como os animais expostos à I/R evoluem quando submetido a uma sobrecarga de CaOx. Os ratos receberam uma solução com etileno glicol 0,8% (EG) na água, por um período de 4 semanas. Após, foram submetidos a 60 minutos de isquemia renal. A lesão de I/R foi analisada 24 horas após o restabelecimento do fluxo sanguíneo renal. Creatinina e uréia sérica, histologia do tecido renal e expressão gênica das proteínas foram avaliadas. A adição de EG aumenta o volume urinário e reduz o pH da urina, promovendo também a presença de cristais nos túbulos renais, característico de deposição de oxalato de cálcio. Os níveis de creatinina e uréia séricas aumentaram nos animais submetidos I/R, em comparação ao grupo controle, sendo que o tratamento com EG mostrou um aumento destes parâmetros, de forma significativa em relação ao grupo I/R. Também foi observado maior expressão de citocinas pró-inflamatórias, como IL-1b, CIN-2, CIN-3, TNF e IL-6 no grupo EG+IR, com um subsequente aumento de colágeno e maior expressão α-SMA. Assim, podemos concluir que a deposição de cristais no túbulo renal aumenta a disfunção renal, aumentando o processo inflamatório, causando alteração tecidual, levando a um quadro de fibrose renal.
Keywords hiperoxalúria lesão renal aguda inflamação fibrose
etileno glicol
Language Portuguese
Date 2013-11-27
Published in SILVA, Reinaldo Correia da. Efeito da hiperoxalúria na disfunção renal aguda num modelo experimental de lesão de isquemia e reperfusão. 2013. Tese (Doutorado) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2013.
Research area Medicina
Knowledge area Ciências da saúde
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Origin https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=1038945
Access rights Closed access
Type Thesis
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/48554

Show full item record




File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account