Laboratório de comunicação: a percepção sobre a relevância do estudo da comunicação para os alunos do 2° ano de medicina da UNIFESP

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2015-11-03
Autores
Pereira, Adriana Teixeira [UNIFESP]
Orientadores
Gallian, Dante Marcello Claramonte [UNIFESP]
Tipo
Dissertação de mestrado
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
Introduction: The issue of doctor-patient interrelationship remains an important object of study in the field of Humanities, Social and Health use of drama techniques presented as a possible tool in medical education for learning the doctor-patient relationship. The effects of these techniques on students and their real effectiveness for the future professional, yet remain with inconsistencies. Objective: To understand the perception of the 2nd year students of Medicine on learning of Communication Laboratory of practices taught by the Medical Psychology at UNIFESP. Methodology: Qualitative research - case study, semi-structured individual interviews involving 28 students. Method used for the treatment of the data was the Content Analysis: Theme-categorical, Bardin in 2011. Results: four categories emerged. The first was on the students' perception about the dynamics of Communication Lab: dissociation between theory and practice, the importance of communication in the doctor-patient relationship in a humane way, participation of all students and integrated care vision. The second refers to the emotional repercussions of the students from the experience in communication Laboratory: pleasant and unpleasant experiences. In the third category, there are the expectations of the students on the professional future: health physician, motivations and disincentives; communication in the doctor-patient relationship, biopsychosocial approach; public and private health system. The fourth category is the new proposals of the students on the Communication Lab: review the punctuality and attendance of students, location, number of dramas and movies, hours of discipline and medical curriculum. Conclusions: According to the perceptions of the students, the importance of reflecting on doctor-patient communication should accompany any graduation. The dramatization process is a feeling experience instrument pleasurable or not, but that can collaborate in the preparation of students in the future relationship with patients. There was a preference in the discussion of real cases, if possible with the participation of doctors trained in relation to the discussion of fictitious cases only. There is anxiety by professional future within the current health system.
Introdução: A questão da inter-relação médico-paciente permanece um importante objeto de estudo no campo das Ciências Humanas, Sociais e da Saúde. O emprego de técnicas de dramatização apresenta-se como possível instrumento na educação médica para o aprendizado da relação médico-paciente. Os efeitos destas técnicas nos alunos e sua real eficácia para o profissional futuro, ainda permanecem com divergências de opiniões. Objetivo: compreender a percepção alunos do 2º ano de Medicina sobre o aprendizado das práticas do Laboratório de Comunicação ministradas pela disciplina de Psicologia Médica da UNIFESP. Metodologia: Pesquisa qualitativa ? estudo de caso, entrevistas individuais semiestruturadas envolvendo 28 alunos. Método utilizado para o tratamento dos dados foi a Análise de Conteúdo: Temático-Categorial, segundo Bardin em 2011. Resultados: Emergiram quatro categorias. A primeira delas foi sobre a percepção dos alunos sobre a dinâmica do Laboratório de Comunicação: dissociação entre teoria-prática, a importância da comunicação na relação médico-paciente de forma humanizada, participação de todos os alunos e visão integrada do cuidado. A segunda refere-se sobre as repercussões emocionais dos alunos a partir da vivência no Laboratório de comunicação: experiências prazerosas e desprazerosas. Na terceira categoria destacam-se as expectativas dos alunos em relação ao futuro profissional: saúde do médico, motivações e desmotivações; comunicação na relação médico-paciente, abordagem biopsicossocial; sistema de saúde público e privado. A quarta categoria destina-se as novas propostas dos alunos sobre o Laboratório de Comunicação: rever a pontualidade e freqüência dos alunos, local, número de dramatizações e filmagens, carga horária da disciplina e currículo médico. Conclusões: Segundo as percepções dos alunos a importância da reflexão sobre a comunicação médico-paciente deve acompanhar toda graduação. O processo de dramatização é um instrumento de experiência de sensações prazerosas ou não, mas que pode colaborar na preparação dos alunos na relação futura com os pacientes. Ocorreu uma preferência na discussão de casos reais, se possível com a participação de médicos formados, em relação à discussão somente de casos fictícios. Há ansiedade pelo futuro profissional dentro do atual sistema de saúde.
Descrição
Citação
PEREIRA, Adriana Teixeira. Laboratório de comunicação: a percepção sobre a relevância do estudo da comunicação para os alunos do 2° ano de medicina da UNIFESP. 2015. 140 f. Dissertação (Mestrado) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2015.