Avaliação da frequência das alterações citogenéticas e de expressão gênica em lma ao diagnóstico e, sequencialmente, na remissão

Avaliação da frequência das alterações citogenéticas e de expressão gênica em lma ao diagnóstico e, sequencialmente, na remissão

Author Serehi, Daniele Canavezi Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Chauffaille, Maria de Lourdes Lopes Ferrari Chauffaille Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Graduate program Medicina (Hematologia)
Abstract Acute myeloid leukemias (AML) are genetic heterogeneous neoplastic diseases. Distinctive clinical features in each subtype requires attention to define the proper disease classification and prognostic factors. With the recent reports of the increasing number of mutations and alternative pathways that regulates gene expression in AML, it becomes a challenge to establish an investigative conduct covering the widest possible range of the disease alterations, especially when there are a few studies assessing the scope of gene expression and cytogenetics in patients with AML.Therefore, a better understanding of genetic aspects of the disease is essential to propose improvements. Objective: Evaluate the frequency of different cytogenetic changes and the expression of some genes in adult patients with AML and correlate them with the clinical characteristics at diagnosis, the hematologic remission and risk stratification. Methods: We performed G-band karyotype of bone marrow aspirate; FISH-panel AML/MDS or PCR for PML-RARA, when there was no result of the karyotype, gene expressions analysis of FLT3, NPM1, CEBPA, WT1, RUNX1, MLL, CKIT, NRAS and KRAS via real-time PCR and mutation analysis of FLT3, NPM1 and CKIT genes. Results: In 55 cases, 80% of the karyotype, FISH and PCR to PML-RARA results were obtained, with a frequency of 53% rearrangements detected. In 44 patients it was possible to assess gene expression and analysis of mutations, with a frequency of 52% abnormal gene expressions - 32% in more than one gene, and 20.4% of mutations, indicating that gene expression can be influenced by other pathways, besides the mutations, to produce the leukemic cell phenotype. Conclusion: This study demonstrates the range of genetic alterations, many ongoing and unrelated to mutations, that can be found in patients with AML and offers a different view on the investigative approach of these diseases, endorsing the necessity for a broad diagnosis to trace an accurate profile of each case and properly determine the risk stratification and prognosis.

As LMAs são doenças neoplásicas clonais geneticamente heterogêneas. As características clínicas distintas em cada subtipo requerem atenção para a determinação da classificação da doença e para estabelecer os fatores prognósticos adequadamente. Com o recente aumento de relatos no número de mutações e vias alternativas que agem na regulação das LMAs, estabelecer uma conduta investigativa que abranja a maior gama possível de alterações tornou-se um desafio, principalmente em nosso meio, onde ainda existem poucos trabalhos que avaliem o alcance da expressão gênica e da citogenética nos pacientes com LMA. Assim, o melhor conhecimento dos aspectos genéticos da doença é fundamental para propor melhorias. Objetivo: Avaliar a frequência das diferentes alterações citogenéticas e da expressão de alguns genes em pacientes adultos com diagnóstico de LMA e correlacioná-las com as características clínicas da apresentação, da remissão hematológica e da estratificação de risco. Materiais e métodos: Foram realizados cariótipos de aspirado medular por banda G; FISH?painel LMA/SMD, nos casos em que não foi obtido o resultado do cariótipo; pesquisa da expressão dos genes: FLT3, NPM1, CEBPA, WT1, RUNX1, MLL, CKIT, NRAS e KRAS por PCR em tempo real e pesquisa de mutações, por sequenciamento, nos genes FLT3, NPM1 e CKIT. Resultados: Observou-se que, dos 55 casos estudados, em 80% foram obtidos resultados do cariótipo, FISH ou PCR (para a pesquisa do rearranjo PML-RARA), com uma frequência de 53% de casos alterados. Em 44 pacientes foi possível realizar a avaliação da expressão gênica e a pesquisa de mutações, com 52% dos casos com expressão gênica alteradas, sendo que, em 32%, havia alteração de expressão em mais de um gene e, em 20,4%, foram encontradas mutações. Isso que indica que a expressão dos genes pode sofrer influência de outras vias, além das mutações, para produzir o fenótipo alterado da célula leucêmica. Conclusão: Este trabalho demonstra a gama de alterações genéticas, muitas delas concomitantes e não relacionadas a mutações, que podem ser encontradas nos pacientes com LMA. Tais alterações podem conferir uma visão diferente na abordagem investigativa dessas doenças, endossando a necessidade de um diagnóstico amplo para traçar um perfil mais preciso de cada caso e determinar adequadamente a estratificação de risco e o prognóstico.
Keywords genetic expression
citogenetics
acute myeloid leukemia
diagnosis
remission
expressão gênica
citogenética
leucemia mieloide aguda
diagnóstico
remissão
Language Portuguese
Date 2016-10-18
Published in SEREHI, Daniele Canavezi. Avaliação da frequência das alterações citogenéticas e de expressão gênica em lma ao diagnóstico e, sequencialmente, na remissão. 2016. 115 f. Tese (Doutorado) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2016.
Research area Medicina
Knowledge area Ciências da saúde
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extent 115 p.
Origin https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=4316087
Access rights Closed access
Type Thesis
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/46873

Show full item record




File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account