Caracterização da Modulação Autonômica Cardíaca e do Perfil Funcional de pessoas com Distrofia Muscular de Duchenne

Caracterização da Modulação Autonômica Cardíaca e do Perfil Funcional de pessoas com Distrofia Muscular de Duchenne

Alternative title Characterization of Cardiac Autonomic Modulation and Functional Profile of people with Duchenne Muscular Dystrophy
Author Silva, Talita Dias da Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Ferreira, Celso Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Graduate program Medicina (Cardiologia)
Abstract Among Muscular Dystrophies, Duchenne muscular dystrophy (DMD) is the most common genetic neuromuscular disease. Abnormal autonomic signaling is increasingly recognized as an important symptom in neuromuscular diseases, since the progressive degeneration and atrophy occur in both skeletal muscle and in the myocardium. Given this, it is important to evaluate the heart rate variability (HRV) of patients with DMD, which reflects the Autonomic Nervous System (ANS) activity on the sinus node. Objective: To characterize the autonomic modulation of people with Duchenne muscular dystrophy, compare the results with those of patients with DMD using beta-blockers (BB). We evaluated 90 adolescents, 30 with DMD, all boys, aged 11 and 18. To control group evaluated 30 with DMD using BB and 30 subjects with normal development, all matched for age and sex. For the assessment of functionality we applied Vignos scales, Motor Function Measure Scale (MFM) and Egen Klassifikation (EK). HRV analysis was made with the Polar ProTrainer 800CX with adolescents at rest spontaneously breathing for 25 minutes. The results showed that the autonomic impairment that individuals with DMD exhibit, promote reduction of RR intervals (mean RR), increased sympathetic (0V%) and parasympathetic reduction (% 2LV and 2UV%). It also decreases the complexity (Shannon Entropy) and fractal properties long term (?2). Therapy with beta-blockers act only in heart rate (HR) average, but not on the time elapsed between adjacent RR intervals, though the BB exert effect on the fractal properties in the long term (?2). In conclusion, the subjects with DMD show a reduction of parasympathetic tone and increased sympathetic. Moreover, BB therapy does not seem to influence the autonomic modulation.

Dentre as distrofias musculares, a distrofia muscular de Duchenne (DMD) é a doença neuromuscular genética mais comum. A sinalização autonômica anormal é cada vez mais reconhecida como um sintoma importante em doenças neuromusculares, pois a degeneração progressiva e atrofia acontecem tanto nos músculos esqueléticos quanto no miocárdio. Diante disto, é importante avaliar a variabilidade da frequência cardíaca (VFC) dos indivíduos com DMD, que reflete a atividade do Sistema Nervoso Autônomo (SNA) sobre o nódulo sinusal. O objetivo deste estudo é caracterizar a modulação autonômica de pessoas com distrofia muscular de Duchenne, comparar os resultados com os de indivíduos com DMD em uso de betabloqueador (BB). Foram avaliados 90 adolescentes, sendo 30 com DMD, todos meninos, com idade entre 11 e 18 anos. Para grupo controle avaliamos 30 com DMD em uso de BB e 30 sujeitos com desenvolvimento típico, todos pareados por idade e sexo. Para a avaliação da funcionalidade foram aplicadas as escalas Vignos, Motor Function Measure Scale (MFM) e Egen Klassifikation (EK). A análise da VFC foi feita com o Polar ProTrainer 800CX, com os adolescentes em repouso respirando espontaneamente por 25 minutos. Os resultados mostraram que o comprometimento autonômico que os indivíduos com DMD apresentam, promovem diminuição dos intervalos RR (mean RR) por aumento simpático (0V%) e redução parassimpática (2LV% e 2UV%). Além disso, diminui a complexidade (Shannon Entropy) e propriedades fractais a longo prazo (?2). A terapia com betabloqueadores age apenas na frequência cardíaca (FC) média, mas não sobre o tempo decorrido entre os intervalos RR adjacentes, entretanto os BB exercem efeito sobre as propriedades fractais a longo prazo (?2). Em conclusão, os sujeitos com DMD apresentam redução de tônus parassimpático e aumento simpático. Além disso, a terapia com BB não parece influenciar na modulação autonômica
Keywords duchenne muscular dystrophy
heart rate
autonomic nervous system
distrofia muscular de duchenne
frequência cardíaca
sistema nervoso autônomo
Language Portuguese
Date 2016-10-17
Published in SILVA, Talita Dias da. Caracterização da Modulação Autonômica Cardíaca e do Perfil Funcional de pessoas com Distrofia Muscular de Duchenne. 2016. 74 f. Tese (Doutorado) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2016.
Research area Medicina
Knowledge area Ciências da saúde
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extent 74 p.
Origin https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=3745033
Access rights Open access Open Access
Type Thesis
URI https://repositorio.unifesp.br/handle/11600/46672

Show full item record




File

Name: TALITA DIAS DA SILVA.pdf
Size: 1.514Mb
Format: PDF
Description:
Open file

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account