Dissecção espontânea de artéria coronária no ciclo gravídico-puerperal: análise de uma série de 13 casos e revisão da literatura

Dissecção espontânea de artéria coronária no ciclo gravídico-puerperal: análise de uma série de 13 casos e revisão da literatura

Author Cade, Jamil Ribeiro Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Caixeta, Adriano Mendes Caixeta Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Graduate program Medicina (Cardiologia)
Abstract Objectives: This study aims a descriptive analysis of 13 cases of SCAD in the peripartum period, based on the emphatic observation of clinical and epidemiological data, previous pregnancy history, clinical and angiographic presentation on admission, treatment in acute phase and in-hospital follow-up. Additionally to the study a review of all published cases of this disease, from 1952 to 2015, with evaluation using the same data cited above. Methods: A retrospective and observational study including patients with peripartum SCAD, using database of 15 tertiary hospitals. The diagnosis of SCAD was given through the agreement of two interventional cardiologists, using angiographic existing diagnosis criteria. The assessment of all cases from 1952 to 2015 was research through Pubmed, Web of Science, Embase and Cochrane Library. Age, risk factors for CAD, gestational history, clinical presentation, angiographic data and treatment as well as maternal and fetal outcomes at hospital discharge, were stored for later analysis. Results: All 13 cases of SCAD were reported descriptively. The mean age was 33.8 ± 3.7 years, mean of pregnancies were 1.8 ± 0.7 and births 1.7 ± 0.8. Twelve SCAD patients occurred in postpartum period and only one in the 37th week of pregnancy. The clinical presentation was myocardial infarction in 92.3%. Most were kept in clinical treatment alone (53.8%), followed by coronary angioplasty in 30.7%. There was one maternal death (7.7%) due to cardiogenic shock. In the review of all cases of peripartum SCAD from 1952 to 2015 were identified 133 more cases. Of this total an average age was 33.4 ± 5 years, mean 2.5 ± 1.5 pregnancies and 1.9 ± 1.3 deliveries. The postpartum period accounted for 75.3% of SCAD, with a median of 10 days after delivery. In pregnant women with SCAD (21.2%) the median was 34 weeks. The majority (65.1%) had no risk factors for CAD. Of the total cases, STEMI represented 61%, Non-STEMI 19.8%, angina 4.1% and sudden death in 13.7% of cases. LAD isolated was the most affected (35%), but the involvement of LM occurred in 29.4%, and two or more arteries compromises 44% patients. The isolated clinical treatment occurred in 33%, PCI in 20% and CABG in 21% of cases. Heart transplant occurred in 2%. The hospital mortality rate was 18.5% on 146 analyzed patients. Conclusions: Although it is a rare, underdiagnosed, and potentially fatal disease, the peripartum SCAD is often presented as STEMI on young patients with few or no risk factors for CAD. Mainly affects the LAD, but the involvement of multiple vessels occurs in about a half of cases and LM in almost one-third cases. Compared to historical cases, we observed a favorable maternal and fetal survival over the years, probably with the advancement in the management of acute STEMI and better understanding of SCAD, manly in the last decade.

Objetivos: Este estudo tem como objetivo a análise descritiva de 13 casos de DEC no período periparto. Estrutura-se na observação enfática dos dados clínicos e epidemiológicos, história gestacional prévia, apresentação clínica e angiográfica na admissão, os métodos de imagem intracoronária, o tratamento ministrado na fase aguda, bem como a evolução intra-hospitalar. Acrescenta-se ao estudo a revisão de todos os casos publicados da DEC de 1952 a 2015, avaliando os mesmos dados citados anteriormente. Métodos: Análise retrospectiva e observacional de pacientes com DEC ocorrida na gravidez ou puerpério, por meio da análise de banco de dados de 15 hospitais terciários. O diagnóstico de DEC deu-se através da concordância de dois cardiologistas intervencionistas, utilizando critérios angiográficos já definidos para o diagnóstico. A apreciação narrativa de todos os outros casos de 1952 a 2015 foi através do Pubmed, Web of Science, Embase e Cochrane Library. Os dados referentes à idade, fatores de risco para DAC, história gestacional, apresentação clínica, dados angiográficos e do tratamento, bem como a evolução materna e fetal quando presente, no período intra-hospitalar, foram armazenados para posterior análise. Resultados: A investigação iniciou-se a partir da análise de 13 casos de DEC, sendo relatados descritivamente. A média de idade foi a de 33,8 ± 3,7 anos, com média de gestações de 1,8 ± 0,7 e partos de 1,7 ± 0,8. Em doze pacientes a DEC ocorreu no puerpério e em uma paciente na 37a semana de gravidez. A apresentação clinica foi de infarto agudo em 92,3%. A maioria foi mantida em tratamento clínico isolado (53,8%), seguido pela angioplastia com implante de stent em 30,7%. Houve 1 óbito (7,7%) decorrente de infarto e choque cardiogênico na gestação. Na revisão de todos os casos de DEC periparto identificamos mais 133 casos. Deste total foi possível denominar uma média de idade de 33,4 ± 5 anos, com média de 2,5 ± 1,7 gestações e 1,9 ± 1,3 partos. O período pós-parto correspondeu a 75,3% das DEC, com uma mediana de 10 dias. Nas gestantes com DEC (21,2%) a mediana foi de 34 semanas. A maioria (65,1%) não possuía fatores de risco para DAC. Do total dos casos com quadro clínico conhecido, o IAMCST representou 61%, IAMSST 19,8%, angina 4,1% e morte súbita em 13,7% dos casos. Isoladamente a ADA foi a mais acometida (35%), mas o TCE foi envolvido em 29,4% e, duas ou mais artérias em 44% das pacientes. O tratamento clínico isolado ocorreu em 33%, ICP em 20% e RM em 21%. Transplante cardíaco ocorreu em 2%. A mortalidade intra-hospitalar foi de 18,5% das pacientes analisadas. Conclusões: Apesar de ser uma doença rara, subdiagnosticada e potencialmente fatal, a DEC no período periparto apresenta-se frequentemente como IAMCST em pacientes jovens, com pouco ou nenhum fator de risco para DAC. Afeta sobretudo a ADA, porém o acometimento de múltiplos vasos ocorre em quase metade dos casos e, o TCE em um terço de todos os casos analisados. Quando comparado aos casos inicialmente reportados, observamos uma evolução favorável materno-fetal ao longo dos anos, provavelmente devido ao avanço no tratamento da fase aguda do infarto e a maior compreensão da DEC, sobretudo na última década.
Keywords acute coronary syndrome
coronary artery disease
maternal-fetal health
gestation
puerperium
acute myocardial infarction
síndrome coronária aguda
doença da artéria coronariana
saúde materno-fetal
gestação
puerpério
pós-parto
infarto agudo do miocárdio
Language Portuguese
Date 2016-11-29
Published in CADE, Jamil Ribeiro. Dissecção espontânea de artéria coronária no ciclo gravídico-puerperal: análise de uma série de 13 casos e revisão da literatura. 2016. 116 f. Tese (Doutorado) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2016.
Research area Medicina
Knowledge area Ciências da saúde
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extent 116 p.
Origin https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=3857771
Access rights Closed access
Type Thesis
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/46134

Show full item record




File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account