Correlação sérica e celular (mRNA) das interleucinas TNF-alfa, IFN-gama e IL-10 com as variáveis clínicas do transplante alogênico de medula óssea, HLA-idêntico, em leucemia mielóide crônica

dc.contributor.advisorOliveira, José Salvador Rodrigues de [UNIFESP]
dc.contributor.authorAnjos, Adriana Rodrigues dos [UNIFESP]
dc.date.accessioned2015-12-06T23:04:13Z
dc.date.available2015-12-06T23:04:13Z
dc.date.issued2003
dc.description.abstractA quimioterapia mieloablativa seguida pela implantacao de celulas progenitoras hematopoeticas (CPH) proporciona um tratamento com potencial curativo aos pacientes com neoplasias hematopoeticas, a exemplo das leucemias, linfomas e outras. O sistema imunologico esta profundamente envolvido na fisiopatologia da maioria das complicacoes que ocorrem apos o transplante alogenico, incluindo infeccoes, doenca do enxerto contra o hospedeiro (DECH) e rejeicao ao enxerto. Portanto estudos que avaliam a reconstituicao imunologica, permitem uma melhor compreensao do restabelecimento das funcoes normais do paciente transplantado. O presente trabalho teve como objetivo estudar a correlacao entre os niveis celulares e plasmaticos de algumas citocinas importantes ao sistema imune de pacientes com Leucemia Mieloide Cronica (LMC) submetidos ao transplante alogenico de medula ossea. Foram avaliadas as seguintes citocinas: Interleucina 2 (IL-2), Interleucina 10 (IL-10), Fator de Necrose Tumoral alfa (TNF&#61537;) e Interferon gama (IFNy). Para isso foram realizadas respectivas quantificacoes do RNA mensageiro, atraves do kit Quantikine mRNA (R&D Systems, Inc.), e a quantificacao plasmatica das mesmas citocinas atraves de kit de ELISA (R&D Systems, Inc.). Os resultados destas quantificacoes foram correlacionados com a ocorrencia de DECH, pega da medula e infeccoes apresentadas durante o primeiro ano apos o transplante de medula ossea (TMO). Para estas avaliacoes, foram utilizadas celulas mononucleares de 17 pacientes, obtidas antes do TMO e nos dias 30, 100, 180 e 360 apos o TMO alogenico. De acordo com os resultados obtidos, os niveis celular e plasmatico do TNF-alfa, nao foram estatisticamente diferentes entre os grupos de pacientes. No d+30, os pacientes do grupo onde a pega ocorreu apos 20 dias do TMO, apresentaram niveis estatisticamente menores (p<0,05) de mRNA IL-2, em relacao ao grupo com pega precoce. Ainda no d+30, apesar dos pacientes com DECH-aguda apresentarem niveis maiores de mRNA IL-2 em relacao aos pacientes sem DECH-aguda, os niveis plasmaticosa(au)pt
dc.description.sourceBV UNIFESP: Teses e dissertações
dc.format.extent115 p.
dc.identifier.citationSão Paulo: [s.n.], 2003. 115 p.
dc.identifier.fileepm-11376.pdf
dc.identifier.urihttp://repositorio.unifesp.br/handle/11600/19714
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
dc.rightsAcesso restrito
dc.subjectLeucemia Mielogênica Crônica BCR-ABL Positivapt
dc.subjectTransplante Homólogopt
dc.subjectTransplante de Medula Ósseapt
dc.subjectCitocinaspt
dc.titleCorrelação sérica e celular (mRNA) das interleucinas TNF-alfa, IFN-gama e IL-10 com as variáveis clínicas do transplante alogênico de medula óssea, HLA-idêntico, em leucemia mielóide crônicapt
dc.title.alternativeCorrelation between serum and mRNA cytokines levels with clinical variables of HLA identical bone marrow transplantation for chronic myelogenous lekemiaen
dc.typeTese de doutorado
unifesp.campusSão Paulo, Escola Paulista de Medicina (EPM)pt
unifesp.graduateProgramMedicina (Hematologia)
Arquivos