Estudos sinérgicos de peptídeos antimicrobianos na terapia fotodinâmica

dc.audience.educationlevelMestrado
dc.contributor.advisorOliveira Junior, Vani Xavier De [UNIFESP]
dc.contributor.authorMoreira, Gustavo Magalhaes [UNIFESP]
dc.contributor.institutionUniversidade Federal de São Paulopt
dc.date.accessioned2022-07-21T16:02:54Z
dc.date.available2022-07-21T16:02:54Z
dc.date.issued2020-10-29
dc.description.abstractObjective: The work proposes the peptides' synthesis with antimicrobial activities described, such as Aurein 1.2, Temporin L and Mastoparan L, to measure the synergistic effect together with hypericin as a photosensitizer in a non-toxic concentration to healthy cells. Methods: The solid-phase synthesis technique was chosen to obtain the peptides under study. Purification and characterization were performed by liquid chromatography coupled to electrospray ionization mass spectrometry, NanoDrop spectrophotometer, and Circular Dichroism. The hemolytic concentrations of each peptide, the enzymatic degradation at fetal bovine serum assay and the interaction to the generation of singlet oxygen by photosensitizer were verified for the biological assays. The peptides were tested individually performed at serial concentrations: 128 to 1 μmol L-1 , and together with hypericin at: 1, 10 and 100 μmol L-1. The best times for the photosensitizer internalization and light irradiation (595 nm) were defined for each microorganism. Results: The high helical content of the peptides was observed from the circular dichroism spectra analysis in TFE 60% and SDS at 20 mmol L-1. The hypericin internalization and irradiation times found were up to 30 min for the microorganisms tested. Peptide degradation was observed after 1 h. The peptides do not interfere with the singlet oxygen generation from hypericin. Temporin L was hemolytic above 16 μmol L-1, and below this concentration, it inhibited the Serratia marcenscens (ATCC 4112) and Candida tropicallis (IOC 4560) growth after combining the techniques. Mastoparan L showed a synergistic effect for Escherichia coli (SBS 363), Staphylococcus aureus (ATCC 29213), and C. glabrata (IOC 4565). Aurein 1.2, improved its activity for all microorganisms, except for S. marcenscens (ATCC 4112). Conclusions: The synergistic effect was observed for antimicrobial activity in vitro because the MIC values of the peptides were better when combined with photodynamic therapy.en
dc.description.abstractObjetivo: A síntese de peptídeos anfipáticos com atividades antimicrobianas já descritas, tais como: Aurein 1.2, Temporin L e Mastoparan L, no intuito de mensurar o efeito sinérgico com o fotossensibilizador hipericina na TFD, em concentrações não tóxicas às células saudáveis. Métodos: A síntese em fase sólida foi a técnica escolhida para obtenção dos peptídeos em estudo. A purificação e caracterização foram realizadas por cromatografia líquida acoplada a espectrometria de massas de ionização por electrospray, espectrofotômetro NanoDrop e Dicroísmo Circular. Para a viabilidade dos ensaios biológicos foram testadas a estabilidade enzimática em soro fetal bovino, as concentrações hemolíticas de cada peptídeo, e se esses não interferem na reação fotodinâmica da hipericina através do ensaio de degradação de sonda pela geração de oxigênio singleto. Os peptídeos foram testados individualmente nas concentrações de 128 a 1 μmol L-1 , e em conjunto à hipericina nas concentrações de 1, 10 e 100 μmol L-1 . Os melhores tempos de internalização do fotossensibilizador e de irradiação de luz (595 nm) também foram definidos para cada micro-organismo. Resultados: Foi observado um elevado conteúdo helicoidal dos peptídeos a partir da análise dos espectros de dicroísmo circular em TFE 60% e SDS a 20 mmol L-1 . Os tempos de internalização e irradiação da hipericina encontrados foram de até 30 min para os micro-organismos testados. A degradação dos peptídeos foi observada após 1 h. Os peptídeos não interferem na geração de oxigênio singleto da hipericina. O Temporin L se mostrou hemolítico, acima de 16 μmol L-1 mas abaixo dessa concentração, inibiu o crescimento da Serratia marcenscens (ATCC 4112) e da Candida tropicallis (IOC 4560) após a combinação das técnicas. O Mastoparan L apresentou efeito sinérgico para Escherichia coli (SBS 363), Staphylococcus aureus (ATCC 29213) e C. glabrata (IOC 4565). O Aurein 1.2, melhorou sua atividade para todos os micro-organismos, com exceção da S. marcenscens (ATCC 4112). Conclusões: O efeito sinérgico foi observado para a atividade antimicrobiana in vitro uma vez que os valores de MIC dos peptídeos obtidos foram melhores quando conjugados à terapia fotodinâmica.pt
dc.description.sourceDados abertos - Sucupira - Teses e dissertações (2020)
dc.format.extent57 p.
dc.identifierhttps://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=9579016
dc.identifier.urihttps://hdl.handle.net/11600/64282
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
dc.rightsAcesso restrito
dc.subjectAntimicrobial Peptidesen
dc.subjectHypericinen
dc.subjectAntimicrobial Activityen
dc.subjectSynergistic Effecten
dc.subjectPeptídeos Antimicrobianospt
dc.subjectFotossensibilizadorpt
dc.subjectAtividade Antimicrobianapt
dc.subjectEfeito Sinérgicopt
dc.titleEstudos sinérgicos de peptídeos antimicrobianos na terapia fotodinâmicapt
dc.typeDissertação de mestrado
unifesp.campusSão Paulo, Escola Paulista de Medicina (EPM)pt
unifesp.graduateProgramCiências Biológicas (Biologia Molecular)pt
unifesp.knowledgeAreaBiofisicapt
unifesp.researchAreaEstrutura, Atividades E Sintese De Peptideos E Proteinaspt
Arquivos