Soluções hipertônicas-hiperoncóticas no choque hemorrágico letal em cães

dc.contributor.advisorFigueiredo, Luiz Francisco Poli de [UNIFESP]
dc.contributor.authorAraujo, Carlos Rogerio Bezerra de [UNIFESP]
dc.date.accessioned2015-12-06T23:00:19Z
dc.date.available2015-12-06T23:00:19Z
dc.date.issued1999
dc.description.abstractFUNDAMENTOS: o choque hemorragico e responsavel por grande parte das mortes mediatas que ocorrem nos primeiros minutos ou horas apos trauma grave e tambem esta implicado na mortalidade tardia por falencia de multiplos orgaos e sistemas. As solucoes salinas hipertonicas-hiperoncoticas em pequeno volume restauram rapidamente os padroes hemodinamicos no choque hemorragico e poderiam contribuir na melhora da sobrevida de vitimas de trauma. Entretanto, o tratamento inicial do choque hemorragico antes do controle da hemorragia e controverso. OBJETIVO: avaliar as solucoes hipertonicas-hiperoncoticas de cloreto e acetato de sodio, num modelo de choque hemorragico letal que simula uma lesao arterial fixa sem fatores de tamponamento. MATERIAL E METODO: este e um estudo aleatorio, duplo-cego, realizados em caes, sem raca definida, machos, adultos, peso medio de 13,6n0,82 kg., anestesiados com pentobarbital sodico. O modelo de choque hemorragico empregado foi o Pressuredriven hemorrhage, no qual o volume de sangue retirado a cada minuto e diretamente proporcional a pressao arterial media vigente no instante anterior ate O' obito do animal. No momento em que os animais haviam perdido aproximadamente 40 por cento de sua volemia inicial, ou seja, 28 ml/kg de sangue retirado, foram distribuidos ao acaso, de acordo com o tipo de reposicao volemica, injetado em cinco minutos em quatro grupos. Grupo lS32, 32 ml/kg de solucao de NaCl O,9 por cento , 308 mOsmol/l; Grupo HSD, 4 ml/kg de NaCl a 7,5 por cento + dextrana 70 a 6 por cento , 2400 mOsmol/l; Grupo HAD, 4 ml/kg de acetato de sodio a 7,9 por cento + NaCl a 1,9 por cento + dextrana 70 a 6 por cento , 2400 mOsmol/l; Grupo CT, 4 ml/kg de solucao de NaCl O,9 por cento , 308 mOsml/l. Foram avaliados o tempo de sobrevida, quantidade de sangue retirado, pressao arterial media, indice cardiaco, saturacao arterial de oxigenio, saturacao venosa mista de oxigenio e saturacao venosa renal e mesenterica de oxigenio. RESULTADOS: o volume de sangue retirado e o tempo de sobrevida foram maiores no grupo HAD do que o grupo CT. Os grupos HAD, HSD e lS32 apresentaram melhora transitoria nos niveis de pressao arterial e indice cardiaco. CONCLUSAO: concluimos, dentro das limitacoes de nosso modelo experimental, que pequenos volumes de solucoes salinas hipertonicas produzem efeitos hemodinamicos semelhantes a grandes volumes de solucoes cristaloides e que a solucao HAD apresentou a melhor sobrevida, apesar de um maior ...(au)pt
dc.description.sourceBV UNIFESP: Teses e dissertações
dc.format.extent102 p.
dc.identifier.citationSão Paulo: [s.n.], 1999. 102 p. tab.
dc.identifier.fileepm-015946.pdf
dc.identifier.urihttp://repositorio.unifesp.br/handle/11600/16241
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
dc.rightsAcesso restrito
dc.subjectAcetato de Sódiopt
dc.subjectChoque Hemorrágicopt
dc.subjectHemodinâmicapt
dc.subjectSoluções Hipertônicaspt
dc.titleSoluções hipertônicas-hiperoncóticas no choque hemorrágico letal em cãespt
dc.title.alternativeHypertonic-hyperoncotic solutions in the lethal hemorrhagic shock in dogsen
dc.typeDissertação de mestrado
unifesp.campusSão Paulo, Escola Paulista de Medicina (EPM)pt
unifesp.graduateProgramCirurgia Vascular, Cardíaca, Torácica e Anestesiologia
Arquivos