Fibrilação atrial permanente: avaliação do treinamento físico no desempenho cardiovascular e na qualidade de vida

dc.audience.educationlevelDoutorado
dc.contributor.advisorPaola, Angelo Amato Vincenzo De [UNIFESP]pt_BR
dc.contributor.advisorLatteshttp://lattes.cnpq.br/6259836166380719
dc.contributor.authorMontenegro, Sergio Tavares [UNIFESP]pt_BR
dc.contributor.authorLatteshttp://lattes.cnpq.br/5283183321926399
dc.contributor.institutionUniversidade Federal de São Paulo (UNIFESP)pt_BR
dc.coverage.spatialSão Paulo
dc.date.accessioned2020-03-25T11:44:01Z
dc.date.available2020-03-25T11:44:01Z
dc.date.issued2018-04-26
dc.description.abstractAtrial fibrillation (AF) is the most common supraventricular arrhythmia in the adult population worldwide. The purpose of this study was to evaluate the cardiovascular performance, after a program of continuous aerobic physical training of moderate intensity and high intensity interval, in patients with permanent AF. A total of 45 adult patients diagnosed with permanent AF, of both sexes were randomized to form 3 study groups. G1 is the control group, which did not perform exercises. G2 is the moderate intensity physical training and G3 is the high intensity physical training. The patients were evaluated before and after being submitted to the physical training program. This program was performed three times a week at 48 hour intervals for a period of 12 weeks. In the initial evaluation were collected: the epidemiological and clinical characteristics, etiology, time of AF, ejection fraction and treatment performed. Quality of life, exercise testET (oxygen consumption, blood pressure (BP), heart rate (HR), double product (DP), cardiac output (CO), HR and BP variability, walking ability and the presence of ventricular arrhythmias through the Holter, were analyzed. The mean and minimum and maximum values for quantitative variables and the KruskalWallis test for comparison between groups were used as descriptive measure. For qualitative variables, they were presented as absolute and relative frequencies (%) and Fisher's exact test was used to verify the existence of statistical difference between the control groups, moderate and intensive. In order to compare before and after exercise, the Wilcoxon paired test and the MacNemar test were performed for quantitative and qualitative variables, respectively. The decisions were taken at the 5% level of significance, p < 0.05.The initial results analyzing pre and post exercise suggest an improvement in the groups that performed exercises. The moderate exercise when evaluated by the ergometric test increased significantly the duration of the test, the maximum VO2, maximum BP and METs. The group that underwent intensive treatment showed improvement in the quality of life in the general health domain. In the ET performance, it showed an increase in the duration of the test, in the VO2 maximum, in the number of METs and in the CO and in the 6minute walk test (WT), an increase of the distance traveled. In the comparison of the control with the two types of exercise by ET and WT 6 min, there was confirmation of a better cardiovascular performance. Comparing exercise modalities, intensive training improved quality of life in the functional capacity domain. In the evaluation of 12 valvular patients with AF, physical training was shown to be safe and reaffirmed the improvement of cardiovascular performance in this group of patients.en
dc.description.abstractA fibrilação atrial (FA) é a arritmia supraventricular mais comum na população adulta mundial. Pretendemos como objetivo, avaliar o desempenho cardiovascular, após programa de treinamento físico aeróbio continuo de moderada intensidade e intervalado de alta intensidade, nos pacientes com FA permanente. Foram selecionados 45 pacientes adultos com diagnóstico de FA permanente, de ambos os sexos que foram randomizados para a formação de 3 grupos de estudo. O G1 é o grupo controle, que não realizou exercícios. O G2 é o de treinamento físico de moderada intensidade e o G3 é o de treinamento físico de alta intensidade. Os pacientes foram avaliados antes e após serem submetidos ao programa de treinamento físico. Este programa foi realizado três vezes por semana com intervalos de 48 horas por um período de 12 semanas. Na avaliação inicial foram coletadas: as características epidemiológicas, clínicas, etiologia e tempo de FA, fração de ejeção e tratamento realizado. Foram analisados: qualidade de vida, teste ergométrico - TE [consumo de oxigênio, pressão arterial (PA), freqüência cardíaca (FC), duplo produto, débito cardíaco (DC), variabilidade de FC e PA], a capacidade de caminhar e a presença de arritmias ventriculares através do Holter. Foi utilizada como medida descritiva a mediana e valores mínimo e máximo para variáveis quantitativas e o teste de Kruskal-Wallis para comparação entre os grupos. Já para variáveis qualitativas, foram apresentadas sob a forma de frequências absoluta e relativa (%) e foi utilizado o teste exato de Fisher para verificar existência de diferença estatística entre os grupos controle, moderado e intensivo. A fim de comparar antes e depois do exercício, foi realizado o teste pareado de Wilcoxon e o teste de MacNemar, para variáveis quantitativas e qualitativas, respectivamente. As decisões foram tomadas ao nível de 5% de significância, p < 0,05. Os resultados iniciais analisando pré e pós exercício sugerem uma melhora nos grupos que realizaram exercícios. O exercício moderado quando avaliado pelo teste ergométrico aumentou significativamente a duração do teste, o VO2 máximo, PAS máxima e METs. O grupo que realizou o tratamento intensivo mostrou melhora na qualidade de vida, no domínio saúde geral. No desempenho do TE, mostrou aumento na duração do teste, no VO2 máximo na quantidade de METs e no DC e no teste de caminhada (TC) de 6 minutos, um aumento da distancia percorrida. Na comparação do controle com os dois tipos de exercício pelo TE e TC 6 min houve confirmação de um melhor desempenho cardiovascular. Comparando as modalidades de exercícios o treinamento intensivo melhorou a qualidade de vida no domínio capacidade funcional. Na avaliação dos 12 pacientes valvares com FA o treinamento físico demonstrou ser seguro e reafirmou a melhora do desempenho cardiovascular neste grupo de pacientes.pt_BR
dc.description.sourceDados abertos - Sucupira - Teses e dissertações (2018)
dc.description.sponsorshipFundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco (FACEPE)
dc.description.sponsorshipIDFACEPE: Processo APQ – 351-4.01/11
dc.format.extent93 f.
dc.identifierhttps://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=6304075pt_BR
dc.identifier.fileTese - versão final - Sergio Tavares Montenegro.pdf
dc.identifier.urihttps://repositorio.unifesp.br/handle/11600/52535
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Federal de São Paulo (UNIFESP)pt_BR
dc.rightsAcesso abertopt_BR
dc.subjectCardiac arrhythmiaen
dc.subjectExerciseen
dc.subjectQuality of lifeen
dc.subjectErgometryen
dc.subjectArritmia cardíacapt_BR
dc.subjectExercíciopt_BR
dc.subjectQualidade de Vidapt_BR
dc.subjectErgometriapt_BR
dc.titleFibrilação atrial permanente: avaliação do treinamento físico no desempenho cardiovascular e na qualidade de vidapt_BR
dc.title.alternativePermanent atrial fibrillation: evaluation of physical training in the cardiovascular performance and quality of lifeen
dc.typeTese de doutorado
unifesp.campusSão Paulo, Escola Paulista de Medicinapt_BR
unifesp.graduateProgramMedicina Translacionalpt_BR
unifesp.knowledgeAreaCiências da Saúdept_BR
unifesp.researchAreaInvestigação Funcional e Imagética dos Órgãos e Sistemaspt_BR
Arquivos
Pacote Original
Agora exibindo 1 - 1 de 1
Carregando...
Imagem de Miniatura
Nome:
SÉRGIO TAVARES MONTENEGRO - A.pdf
Tamanho:
1.23 MB
Formato:
Adobe Portable Document Format
Descrição:
Tese de doutorado