Rubem Fonseca: Violência E Dualidade Nas Vozes Narrativas

dc.audience.educationlevelMestrado
dc.contributor.advisorLasch, Markus Volker [UNIFESP]
dc.contributor.authorFernandes, Juliana Pires [UNIFESP]
dc.contributor.institutionUniversidade Federal de São Paulo (UNIFESP)pt
dc.date.accessioned2020-03-25T11:43:40Z
dc.date.available2020-03-25T11:43:40Z
dc.date.issued2018-06-06
dc.description.abstractThis M.A. Thesis Proposes An Investigation Of The Manifestations Of Violence And Marginality In Rubem Fonseca"S Books Of Short Stories Feliz Ano Novo (1975) And O Cobrador (1979). It Analyses, Regarding The Point Of View, How Far The Linguistic Choices Are Close To Or Distant From The Constructions Of The Narrators Of The Tales. If The Brutal Language, Present In Both Collections, Seems To Emerge Under The Premise Of Being Fundamental To The Coherent Construction Of The First-Person Narrators, Marked In Their Vast Majority By Some Or Several Traces Of Marginality, It Is Also Opposed To Another Language, With Introspective, Literary And Reflexive Characteristics. The Juxtaposition Of These Dissonant Voices In The Literary Works " Voices Of Culture And Of Barbarity " Gives The Opportunity To Hypothesize About The Meanings That Originate From The Duality. In View Of The Fact That Violence Belongs To Very Different Discourses And Speakers, With Complex And Heterogeneous Bonds To Culture And Barbarity, It Seems Plen
dc.description.abstractA Dissertação Propõe Uma Investigação, A Partir Da Análise Do Foco Narrativo, Das Manifestações Da Violência E Da Marginalidade Nos Livros De Contos Feliz Ano Novo (1975) E O Cobrador (1979), De Rubem Fonseca. Observa-Se, No Âmbito Da Voz Narrativa, Em Que Medida As Escolhas Linguísticas Se Aproximam E Se Distanciam Da Construção De Seus Personagens Narradores. Se A Linguagem Brutal Presente Nas Duas Coletâneas Surge Aparentemente Sob A Premissa De Ser Fundamental Para A Construção Da Verossimilhança Dos Narradores Protagonistas, Marcados Em Sua Grande Maioria Por Algum Ou Vários Traços De Marginalidade, Ela Opõe-Se, Contudo, A Outra, De Cunho Introspectivo, Literário E Reflexivo. A Contraposição Dessas Vozes Dissonantes Nas Obras " Vozes De Cultura E Vozes De Barbárie " Dá O Ensejo Para Hipóteses Acerca Dos Sentidos Provenientes Da Dualidade. Tendo Em Vista A Inserção Da Violência Em Discursos E Portadores De Discursos Deveras Distintos, Com Vinculações Complexas E Heterogêneas Ao Par Cultura-Barbárie, Parecpt
dc.description.sourceDados abertos - Sucupira - Teses e dissertações (2018)
dc.identifierhttps://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=6443051pt
dc.identifier.file2018-0210.pdf
dc.identifier.urihttps://repositorio.unifesp.br/handle/11600/52283
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
dc.rightsAcesso aberto
dc.subjectViolenceen
dc.subjectNarratoren
dc.subjectLiteratureen
dc.subjectAmbivalenceen
dc.subjectViolênciapt
dc.subjectNarradorpt
dc.subjectLiteraturapt
dc.subjectAmbivalênciapt
dc.titleRubem Fonseca: Violência E Dualidade Nas Vozes Narrativaspt
dc.typeDissertação de mestrado
unifesp.campusGuarulhos, Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanaspt
unifesp.graduateProgramLetraspt
unifesp.knowledgeAreaLingüística, Letras E Artespt
unifesp.researchAreaLiteratura E Autonomia: Entre Estética E Éticapt
Arquivos
Pacote Original
Agora exibindo 1 - 1 de 1
Carregando...
Imagem de Miniatura
Nome:
2018-0210.pdf
Tamanho:
564.84 KB
Formato:
Adobe Portable Document Format
Descrição:
Coleções