Fatores associados à ocorrência de flebite relacionada à administração intravenosa periférica de amiodarona

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2014-05-29
Autores
Buzatto, Leandro Loureiro [UNIFESP]
Orientadores
Whitaker, Iveth Yamaguchi Whitaker [UNIFESP]
Tipo
Dissertação de mestrado
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
The occurrence of phlebitis resulting from the administration of peripheral intravenous amiodarone therapy makes this a challenge in daily practice. Objectives: To identify factors associated with the occurrence of phlebitis related to peripheral intravenous administration of amiodarone. Method: This quantitative, prospective and longitudinal study was conducted in the Coronary Care Unit and Semi - Intensive Unit in a private hospital in the São Paulo city. The sample consisted of patients aged 18 years who had exclusive infusion of amiodarone in peripheral venous catheter. The univariate analysis was made using Chi- square test Pearson, Fisher's exact test and Student t tests. All statistically significant variables (p <0.05) were submitted to multiple model analysis and the statistical technique of logistic regression was applied. Results: The sample consisted of 160 punches peripheral venous access and phlebitis was observed in 49 (30.6 %) punctures. In the group of bolus infusion (nine punctures) phlebitis was not observed. A higher frequency of phlebitis in women (p = 0.039) and higher mean age (p = 0.041) were observed in the group of bolus infusion followed by continuous infusion (76 punctures). The frequency of phlebitis was higher in the group in which infusion lasted up to 12 hours (p = 0.016). The chance of developing phlebitis was 3.3 times higher in women (p = 0.040). In the group of continuous infusion (75 punctures), the frequency of phlebitis was statistically higher (p = 0.008) when using solutions with concentrations above 3.0 mg / ml. Conclusion: In the group of bolus infusion followed by continuous infusion women and older age were associated with phlebitis In the group of continuous infusion phlebitis occurred in solutions with concentrations higher than 3.0 mg / ml.
A ocorrência de flebite resultante da administração de amiodarona intravenosa periférica torna essa terapêutica um desafio na prática diária. Objetivos: Identificar os fatores associados à ocorrência de flebite relacionada à administração intravenosa periférica de amiodarona. Método: Estudo prospectivo e longitudinal realizado na Unidade Coronariana e Semi-Intensiva geral de um hospital privado, na cidade de São Paulo. A amostra foi constituída de pacientes com idade acima de 18 anos e infusão exclusiva de amiodarona em cateter venoso periférico. Os testes qui-quadrado de Pearson, exato de Fisher e t de Student foram aplicados para a análise univariada. As variáveis com p < 0,05 compuseram o modelo de análise de regressão logística. Resultados: A amostra foi constituída de 160 punções de acesso venoso periférico e a flebite foi observada em 49 (30,6%) punções. No grupo de infusão rápida exclusiva (nove punções), a flebite não foi observada. No grupo infusão rápida seguida de contínua (76 punções), observou-se maior frequência de flebite em mulheres (p = 0,039), em idade média mais elevada (p = 0,041) e em punções cujas soluções permaneceram até 12 horas (44,4%; p = 0,016). Sexo e tempo de permanência da infusão constituíram o modelo final da análise de regressão logística, sendo que a chance de flebite para mulheres foi 3,3 vezes maior (p = 0,040). No grupo de infusão contínua exclusiva (75 punções), a frequência de flebite foi estatisticamente maior (p = 0,008) nas punções que receberam soluções com concentração acima de 3,1 mg/ml. Conclusão: No grupo de infusão rápida seguida de contínua, o sexo feminino e a idade mais avançada foram identificados como fatores associados à flebite. No grupo de infusão contínua exclusiva, as soluções com concentração acima de 3,1 mg/ml relacionaram-se com a flebite.
Descrição
Citação
BUZATTO, Leandro Loureiro. Fatores associados à ocorrência de flebite relacionada à administração intravenosa periférica de amiodarona. 2014. 98 f. Dissertação (Mestrado) - Escola Paulista de Enfermagem, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2014.