Aplicando a modelagem de equações estruturais ao campo da prevenção ao uso de drogas: análises resultantes de um ensaio controlado randomizado para avaliação do programa de prevenção ao uso de drogas #tamojunto

dc.contributor.advisorSanchez, Zila van der Meer [UNIFESP]
dc.contributor.advisor-coCogo-Moreira, Hugo [UNIFESP]
dc.contributor.advisor-coLatteshttp://lattes.cnpq.br/3049836001727444
dc.contributor.advisorLatteshttp://lattes.cnpq.br/9110200572507368pt_BR
dc.contributor.authorValente, Juliana Yurgel
dc.contributor.authorLatteshttp://lattes.cnpq.br/4237907127563510pt_BR
dc.contributor.institutionUniversidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
dc.coverage.spatialSão Paulopt_BR
dc.date.accessioned2021-02-03T10:50:50Z
dc.date.available2021-02-03T10:50:50Z
dc.date.issued2020-05-07
dc.description.abstractO uso de álcool e outras drogas é considerado um problema de saúde pública mundial, pois desencadeia uma série de comprometimentos à saúde da população. Com os adolescentes, estes prejuízos podem ser ainda mais graves, uma vez que o cérebro em desenvolvimento não se encontra preparado para lidar com o efeito do álcool e outras drogas. Considerando a importância de se testar ferramentas inovadoras para investigar de forma robusta os fatores de risco e proteção para o uso de drogas por adolescentes, bem como o efeito dos programas de prevenção na redução ou retardo deste consumo, esta tese teve como objetivo aplicar o conhecimento da modelagem de equações estruturais ao campo da prevenção ao uso de drogas. Metodologia: Foram utilizados os dados de um ensaio controlado randomizado por cluster, realizado nos anos de 2014/2015, com 6.391 estudantes, com idades entre 11 e 15 anos, de 72 escolas públicas, em 6 cidades brasileiras, para avaliar os efeitos do programa escolar governamental de prevenção ao uso de drogas #Tamojunto (Unplugged). As turmas do grupo intervenção receberam as 12 aulas do #Tamojunto, aplicadas por professores da própria escola, sob supervisão da equipe do Ministério da Saúde. O grupo controle não recebeu nenhum programa de prevenção do uso de álcool e outras drogas neste período. Os dados foram coletados através de questionário anônimo de autopreenchimento, em 3 momentos: antes da intervenção, 9 meses e 21 meses depois. Foram realizadas análises de dados, utilizando a técnica de modelagem de equações estruturais (Análise de Classe Latente, Análise de Transição Latente, Análise Fatorial Confirmatória, Mediação e Moderação), que resultaram em 6 artigos, divididos em dois eixos: 1. Análises dos preditores parentais (estilo parental e uso de álcool pelos pais) do padrão de uso de drogas e demais comportamentos de risco na adolescência e 2. Análises dos efeitos do programa escolar de prevenção do uso de drogas #Tamojunto. Resultados: Os resultados mostraram que os estilos parentais e o uso de álcool pelos pais são preditores dos padrões de uso de drogas e de comportamentos de risco dos adolescentes. A intervenção não teve êxito na alteração dos padrões de uso de drogas na adolescência, e é improvável que o seu efeito seja moderado pelos estilos parentais. O efeito do programa é mediado pelas habilidades de tomada de decisão, mas na direção oposta à esperada. Conclusão: Desta forma, concluise que a modelagem de equações estruturais tem aplicabilidade no campo da prevenção ao uso de drogas, sendo uma ferramenta que permite aos pesquisadores responderem as suas perguntas de pesquisa de forma mais robusta e precisa, uma vez que leva em conta a complexidade dos dados. Além disso, podemos concluir que intervenções preventivas devem incluir no seu escopo componentes que visem ajudar os pais a adquirirem habilidades parentais, tais como monitoramento e suporte afetivo, bem como fazê-los refletirem sobre o impacto do seu consumo de álcool no comportamento dos seus filhos. Devido aos resultados nulos e negativos do Programa #Tamojunto no Brasil, sugere-se uma reavaliação da adaptação cultural do programa.pt_BR
dc.format.extent184 p.pt_BR
dc.identifierhttps://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=9576600
dc.identifier.citationVALENTE, Juliana Yurgel. Aplicando a modelagem de equações estruturais ao campo da prevenção ao uso de drogas: análises resultantes de um ensaio controlado randomizado para avaliação do programa de prevenção ao uso de drogas #tamojunto. São Paulo, 2020. 184 p. Tese (Doutorado em Saúde Coletiva) - Escola Paulista de Medicina (EPM), Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2020.pt_BR
dc.identifier.urihttps://repositorio.unifesp.br/handle/11600/60101
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal de São Paulopt_BR
dc.rightsAcesso abertopt_BR
dc.subjectPrevenção primáriapt_BR
dc.subjectDrogas ilícitas
dc.subjectConsumo de bebidas alcoólicas
dc.subjectAdolescente
dc.subjectPais
dc.subjectEpidemiologia
dc.subjectEnsaio controlado randomizado
dc.titleAplicando a modelagem de equações estruturais ao campo da prevenção ao uso de drogas: análises resultantes de um ensaio controlado randomizado para avaliação do programa de prevenção ao uso de drogas #tamojuntopt_BR
dc.title.alternativeThe application of structural equation modeling in the field of drug prevention: analysis randomized controlled test for evaluation of the #tamojunto programpt_BR
dc.typeTese de doutoradopt_BR
unifesp.campusEscola Paulista de Medicina (EPM)pt_BR
unifesp.departamentoMedicina Preventivapt_BR
unifesp.graduateProgramSaúde Coletivapt_BR
unifesp.knowledgeAreaEpidemiologiapt_BR
unifesp.researchAreaEpidemiologia do Uso de Drogaspt_BR
Arquivos
Pacote Original
Agora exibindo 1 - 1 de 1
Carregando...
Imagem de Miniatura
Nome:
TESE_Juliana Yurgel Valente.pdf
Tamanho:
4.45 MB
Formato:
Adobe Portable Document Format
Descrição:
Licença do Pacote
Agora exibindo 1 - 1 de 1
Carregando...
Imagem de Miniatura
Nome:
license.txt
Tamanho:
5.42 KB
Formato:
Item-specific license agreed upon to submission
Descrição: