Revisão sistemática sobre o uso de psicoterapia e medicação no tratamento do transtorno da compulsão alimentar periódica (TCAP)

dc.contributor.advisorBlay, Sergio Luis [UNIFESP]
dc.contributor.authorStefano, Sergio Carlos [UNIFESP]
dc.date.accessioned2015-12-06T23:44:43Z
dc.date.available2015-12-06T23:44:43Z
dc.date.issued2006
dc.description.abstractObjetivo: Avaliar, através de uma revisão sistemática da literatura, intervenções utilizando psicoterapia e medicação no tratamento do Transtorno da Compulsão Alimentar Periódica, testadas em ensaios clínicos controlados randomizados, comparados à lista de espera, placebo ou qualquer outro tipo de grupo controle. Métodos: Foram realizadas buscas nas bases eletrônicas de dados: MEDLlNE, EMBASE, PsycINFO, LlLACS, "The Cochrane Collaboration Controlled Trials Register" e "The Cochrane Depression, Anxiety and Neurosis Group Database of Trials", e uma busca manual no "International Journal of Eating Disorders" abrangendo o período de Janeiro/94 a Maio/2006. Resultados: Identificamos 5.403 artigos através da estratégia de busca. Efetuamos uma varredura através dos títulos destes no sentido de excluir artigos que não se enquadravam nos objetivos desta revisão. Um mil oitocentos e oito resumos foram avaliados mais detalhadamente. Por fim, 102 artigos completos foram analisados. Trinta e um estudos preencheram os critérios de inclusão desta revisão. Conclusões: Este trabalho revelou que os Tratamentos de Auto-Ajuda e a Terapia Cognitivo-Comportamental apresentam diferenças significantes em termos de remissão dos episódios de compulsão alimentar quando comparados à lista de espera; bem como o uso de antidepressivos quando comparados a placebo também apresentam resultados similares no curto prazo. Quando as comparações são feitas entre duas modalidades psicoterápicas não encontramos diferenças favorecendo alguma das intervenções com relação ao padrão de remissão. Quanto à mudança na freqüência dos episódios de compulsão alimentar, encontramos diferença apenas na comparação Terapia Cognitivo-Comportamental versus lista de espera. Em termos de mudança no peso ou taxa de abandono do tratamento não encontramos diferenças entre as intervenções. Novos estudos com antidepressivos, bem como com novos agentes farmacológicos como Orlistat, Sibutramina e Topiramato, com período de seguimento superior ao de 16 semanas para avaliar a manutenção dos efeitos destes agentes são indicados. A realização de estudos comparando Terapia Cognitivo-Comportamental com outras psicoterapias tais como Tratamentos de Auto-Ajuda e Terapia Interpessoal também é indicada. Estes deverão ser multicêntricos, incluir um número maior de pacientes com critérios de inclusão e avaliação dos pacientes bem padronizados.pt
dc.description.sourceBV UNIFESP: Teses e dissertações
dc.format.extent119 p.
dc.identifier.citationSão Paulo: [s.n.], 2006. 119 p.
dc.identifier.fileepm-20070306183230GARCIA.pdf
dc.identifier.urihttps://repositorio.unifesp.br/handle/11600/21482
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
dc.rightsAcesso restrito
dc.subjectBulimiapt
dc.subjectTranstornos da Alimentaçãopt
dc.subjectPsicoterapiapt
dc.subjectAntidepressivospt
dc.subjectMetanálisept
dc.subjectBulimiaen
dc.subjectEating Disordersen
dc.subjectPsychotherapyen
dc.subjectAntidepressive Agentsen
dc.subjectMeta-Analysisen
dc.titleRevisão sistemática sobre o uso de psicoterapia e medicação no tratamento do transtorno da compulsão alimentar periódica (TCAP)pt
dc.title.alternativeA systematic rewiew on psychotherapy and medication for binge eating disorder treatmenten
dc.typeTese de doutorado
unifesp.campusSão Paulo, Escola Paulista de Medicina (EPM)pt
unifesp.graduateProgramPsiquiatria e Psicologia Médica
Arquivos