A concepção especular em Jacques Lacan e Donald Winnicott: imagens distintas

dc.contributor.advisorCasetto, Sidnei José [UNIFESP]
dc.contributor.advisorLatteshttp://lattes.cnpq.br/3498118188722873pt_BR
dc.contributor.authorCosta, Manuela Oliveira Legramanti da [UNIFESP]
dc.contributor.authorLatteshttp://lattes.cnpq.br/0050394058649447pt_BR
dc.contributor.institutionUniversidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
dc.coverage.spatialISSpt_BR
dc.date.accessioned2020-07-23T14:18:27Z
dc.date.available2020-07-23T14:18:27Z
dc.date.issued2016-12-07
dc.description.abstractApós sua Tese de 1932, Jacques Lacan engata na investigação sobre a gênese do eu e sobre o narcisismo, iniciando a formulação de seu conceito sobre o estádio do espelho. Em 1936, o apresenta inicialmente na Sociedade Psicanalítica de Paris e, posteriormente, no XIV Congresso Internacional da Associação Psicanalítica Internacional (IPA) para, em 1949, apresentar uma nova versão em Zurique, também em um congresso da IPA. Tal comunicação de 1936 não foi entregue aos anais do Congresso e seu resgate só é possível em analogia à construção de um quebra-cabeça: a partir de algumas informações, podemos supostamente reconstruir sua apresentação. Esta concepção lacaniana é inovadora para a Psicanálise, fundamenta todo o sistema de pensamento de Lacan, e perpassa diversos textos do autor, sendo citada inúmeras vezes em sua obra Escritos. Entretanto, não somente Lacan se debruça sobre os primeiros estágios da vida do bebê, mas também Donald Woods Winnicott discorre sobre o desenvolvimento infantil e, sobretudo, ressalta a importância de cuidados suficientemente bons exercidos pela figura da mãe. Apesar de não formular um conceito, o psicanalista inglês aponta que a figura materna exerce um papel de espelho, o qual será fundamental para constituição subjetiva. Diferentemente do alvoroço causado por Lacan com sua apresentação, Winnicott tem uma história pouco documentada sobre sua formulação. Diante da importância atribuída, por ambos os autores, à constituição do eu e, assim, ao processo de especularização, salientando como crucial no desenvolvimento do bebê a figura de cuidado exercida por um outro, o presente trabalho consiste em realizar um percurso histórico-conceitual da concepção especular nestes autores, utilizando-se fundamentalmente de alguns textos antecedentes aos textos centrais dos respectivos autores – de 1949, de Lacan, O estádio do espelho como formador da função do eu tal como nos é revelada na experiência psicanalítica, e de 1967, de Winnicott, O papel de espelho da mãe e da família no desenvolvimento infantil; além de consultas às bases eletrônicas, dados documentais (cartas) e biografias dos respectivos autores. Percebeu-se relações possíveis, embora não paralelas, entre as dimensões do eu propostas por ambos: self e ego (Winnicott), moi e je (Lacan), assim como diferenças importantes quanto à concepção especular: o encontro, em Winnicott, com o verdadeiro self e, em Lacan, à constituição do eu ligada à alienação em uma imagem.pt_BR
dc.description.abstractAfter his Thesis of 1932, Jacques Lacan engages in the investigation of the genesis of the I and narcissism, beginning the formulation of his concept about the mirror stage. In 1936 he presented it initially at the Psychoanalytic Society of Paris and later at the XIV International Congress of the International Psychoanalytic Association (IPA) and at 1949 presented his new version in Zurich, also at an IPA congress. Such communication at 1936 was not delivered to the annals of the Congress and its rescue is only possible in analogy to the construction of a puzzle: from some information we can supposedly reconstruct its presentation. This lacanian conception is innovative for Psychoanalysis, it bases Lacan's entire system of thought, and runs through several texts of the author, being mentioned countless times in his Ecrits. However, not only does Lacan focus on the early stages of the baby's life, but Donald Woods Winnicott also discusses child development and, mainly, stresses the importance of good-enough mothering. Although not formulating a concept, the british psychoanalyst points out the maternal figure playing a mirror role, which will be fundamental for subjective constitution. Unlike the uproar caused by Lacan with his presentation, Winnicott has a poorly documented history of his formulation. Given the importance attributed by both authors to the constitution of the I, and thus to the process of specularization, pointing out as crucial at the development of the baby the figure of care exercised by another, the present work consists of making a historical-conceptual path of the specular conception in these authors, using fundamentally for this some texts antecedent to the central texts of the respective authors - of 1949, by Lacan, The mirror stage as formative of the function of the I (je) as revealed in the psychoanalytic experience, and of 1967, by Winnicott, Mirror-role of mother and family in child development; besides researches to the electronic databases, documental data (letters) and biographies of the respective authors. Possible, but not parallel relationships between the dimensions of the I proposed by both authors were perceived: self and ego (Winnicott), moi and je (Lacan), as well as important differences about the specular conception: in Winnicott, the encounter with the true self and in Lacan, to the constitution of the I linked to alienation in an imageen
dc.format.extent96 f.pt_BR
dc.identifier.citationCOSTA, Manuela Oliveira Legramanti da. A concepção especular em Jacques Lacan e Donald Winnicott: imagens distintas. 2016. 96 f. Trabalho de conclusão de curso de graduação (Psicologia) - Instituto de Saúde e Sociedade, Universidade Federal de São Paulo, Santos, 2016.pt
dc.identifier.urihttps://repositorio.unifesp.br/handle/11600/56213
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal de São Paulo (UNIFESP)pt_BR
dc.rightsAcesso restritopt_BR
dc.subjectEstádio do espelhopt_BR
dc.subjectImagempt_BR
dc.subjectIdentificaçãopt_BR
dc.subjectEupt_BR
dc.subjectSelfpt_BR
dc.subjectIen
dc.subjectIdentificationen
dc.subjectImageen
dc.subjectMirror stageen
dc.subjectSelfen
dc.titleA concepção especular em Jacques Lacan e Donald Winnicott: imagens distintaspt_BR
dc.typeTrabalho de conclusão de curso de graduaçãopt_BR
unifesp.campusInstituto de Saúde e Sociedade (ISS)pt_BR
unifesp.departamentoSaúde, Clínica e Instituiçõespt_BR
unifesp.graduacaoPsicologiapt_BR
unifesp.knowledgeAreaPromoção da saúdept_BR
Arquivos
Pacote Original
Agora exibindo 1 - 1 de 1
Carregando...
Imagem de Miniatura
Nome:
TCC Manuela Legramanti Costa.pdf
Tamanho:
1.08 MB
Formato:
Adobe Portable Document Format
Descrição:
TCC
Licença do Pacote
Agora exibindo 1 - 1 de 1
Carregando...
Imagem de Miniatura
Nome:
license.txt
Tamanho:
5.32 KB
Formato:
Item-specific license agreed upon to submission
Descrição:
Coleções