Efeitos da hiperóxia sobre a oxigenação cerebral pré-frontal durante o exercício progressivo em pacientes com doença pulmonar obstrutiva crônica moderada à grave

dc.contributor.advisorNeder, José Alberto [UNIFESP]
dc.contributor.authorOliveira, Mayron Faria [UNIFESP]
dc.date.accessioned2015-12-06T23:45:07Z
dc.date.available2015-12-06T23:45:07Z
dc.date.issued2012-02-29
dc.description.abstractAs variações (∆) na oxigenação cerebral (COx) durante o exercício são moduladas pelo fluxo sanguíneo cerebral e pelo conteúdo arterial de O2 (CaO2), porém, não se sabe ainda como a ∆COx poderia (i) ser modificada durante o exercício em pacientes com doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) não hipoxêmica e (ii) qual a sua resposta à hiperóxia (HiOX, FiO2 = 0,4). Vinte pacientes do sexo masculino, não hipercápnicos, portadores de DPOC (VEF1 = 47,2 ± 11,5 % predito) e nove indivíduos saudáveis, realizaram teste de exercício sob HiOX e normóxia (NOX). A ∆COx foi mensurada pela espectroscopia de raios quasi infravermelhos (alterações na HbO2) e o débito cardíaco (QT) por impedância cardíaca. Reduções significativas na SpO2 foram encontradas em 8/20 pacientes (pico SpO2 = 86 ± 2% vs. 96 ± 2% nos grupos Dessaturador e Não-Dessaturador, respectivamente). Em NOX, ∆COx foi menor no grupo Dessaturador versus Não-Dessaturador e Controle. Em contrapartida, a pressão arterial média (PAM) foi maior no grupo Dessaturador (p<0,05). Incrementos na SpO2 com HiOX foi significativamente maior no grupo Dessaturador (86 ± 2% vs. 99 ± 1 %). Interessantemente, incrementos significantes na ∆COx, foram observadas somente neste grupo (0,52 ± 0,20 vs. 2,09 ± 0,42; p<0,01). Não foi observado diferença significativa do efeito da HiOX no QT nos grupos controle e DPOC (Não-Dessaturador e Dessaturador). Entretanto, a PAM apresentou queda no grupo Dessaturador (p<0,05). Concluiu-se que a ∆COx está comprometida em pacientes com DPOC que dessaturaram durante exercício progressivo, mesmo que não elegíveis para oxigenioterapia crônica domiciliar. A suplementação de O2 (FiO2 = 0,40) foi capaz de corrigir essas anormalidades, as quais parecem estar relacionadas diretamente ao incremento do CaO2.
dc.description.abstractBackground: The rate of change (∆) in cerebral oxygenation (COx) during exercise is critically influenced by cerebral blood flow and arterial O2 content (CaO2). It is currently unclear whether ∆COx would (i) be impaired during exercise in patients with crhonic obstructive pulmonary disease (COPD) who are not overtly hypoxaemic and (ii) improve with hyperoxia (FiO2 = 0.40) in this patients. Methods: Twenty non-hypercapnic males with COPD (FEV1 = 47.2 ± 11.5 % predicted) and nine controls underwent incremental exercise tests under hyperoxia (HiOX) and normoxia (NOX). ∆COx was determined by near infrared spectroscopy (fold-changes in O2Hb) and cardiac output (QT) by impedance cardiography. Results: A significant drop in SpO2 was found in 8/20 patients (peak SpO2 = 86% ± 2% vs. 96 ± 2 % for “desaturators” [DESAT] and “non-desaturators” [NONDESAT], respectively). In NOX, ∆COx was lower in DESAT versus NONDESAT and controls; in contrast, mean arterial pressure (MAP) was higher in the former group (p<0.05), Increases in SpO2 with HiOX were particulary pronounced in DESAT (86% ± 2 vs 99 ± 1 %); interestingly, a significant improvement in ∆COx was found only in this group (0.57± 0.20 to 2.09 ± 0.42; p<0.05). There was no significant effect of HiOX on QT in control and COPD groups; MAP, however, decreased in DESAT (p<0.05). Conclusions: ∆COx was impaired in patients with COPD who desaturated during progressive exercise even if they are not entitled to long-term O2 therapy. O2 supplementation (FiO2 = 0.40) is able to correct for these abnormalities, an effect that was related to enhaced CaO2 rather than improved cerebral haemodinamics.en
dc.description.sourceBV UNIFESP: Teses e dissertações
dc.format.extent90 p.
dc.identifier.citationOLIVEIRA, Mayron Faria. Efeitos da hiperóxia sobre a oxigenação cerebral pré-frontal durante o exercício progressivo em pacientes com doença pulmonar obstrutiva crônica moderada à grave. Dissertação (Mestrado em Ciências) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2011.
dc.identifier.fileDissertação - v ... Faria de Oliveira (1).pdf
dc.identifier.urihttps://repositorio.unifesp.br/handle/11600/21842
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
dc.rightsAcesso aberto
dc.subjectExercíciopt
dc.subjectDoença Pulmonar Obstrutiva Crônicapt
dc.subjectAnálise Espectralpt
dc.subjectCérebropt
dc.subjectFluxo Sanguíneo Regionalpt
dc.titleEfeitos da hiperóxia sobre a oxigenação cerebral pré-frontal durante o exercício progressivo em pacientes com doença pulmonar obstrutiva crônica moderada à gravept
dc.title.alternativeEffects of hyperoxia on prefrontal cerebral oxygenation during incremental exercise in moderate to severe chronic obstructive pulmonary diseaseen
dc.typeDissertação de mestrado
unifesp.campusUniversidade Federal de São Paulo, Escola Paulista de Medicina, Programa de Pós-graduação em Medicina Translacionalpt
unifesp.graduateProgramMedicina Translacional
Arquivos
Pacote Original
Agora exibindo 1 - 1 de 1
Carregando...
Imagem de Miniatura
Nome:
Dissertação - versão final - Mayron Faria de Oliveira (1).pdf
Tamanho:
5.61 MB
Formato:
Adobe Portable Document Format
Descrição: