Mapeamento da suscetibilidade a movimentos gravitacionais de massa da zona leste do município de São Paulo

Imagem de Miniatura
Data
2023-12-11
Autores
Santos, Lidia Maria Souza [UNIFESP]
Orientadores
Soares Junior, Adilson Viana [UNIFESP]
Tipo
Trabalho de conclusão de curso de graduação
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
O processo de urbanização e da ocupação da zona leste do município de São Paulo foi intensificado em meados dos anos 1960 e deu início a instabilidade geológica criando áreas de risco a perdas sociais e econômicas por desastres naturais provocados por movimentos gravitacionais de massa, devido à falta de planejamento urbano na região. De acordo com a Lei Federal 12.608/2012, que instituiu a Política Nacional de Proteção e Defesa Civil - PNPDEC, cabe aos municípios a identificação e o mapeamento de áreas de risco a desastres. Entretanto, alguns aspectos como, falta de recursos e ausência de profissionais dificultam o mapeamento dessas áreas. O mapeamento de risco geológico é uma importante ferramenta que pode ser utilizada para o planejamento do uso do solo, para o fornecimento de dados e aspectos do meio físico das áreas suscetíveis a movimentos de massa. Neste trabalho foi realizado o mapeamento das áreas de risco geológico da zona leste de São Paulo, com o objetivo de elaborar uma carta de suscetibilidade a movimentos gravitacionais de massa, por meio de técnicas de geoprocessamento de dados de domínio público de geologia e sensoriamento remoto. Empregou-se a metodologia de combinação qualitativa de mapas temáticos e classificação dos fatores condicionantes (Declividade, Litologia, Uso do solo, Curvatura Vertical e Densidade de Lineamentos). Os resultados indicaram que as áreas classificadas como instáveis foram predominantes no extremo da zona leste do município de São Paulo, onde predominam vertentes com perfis convexos e côncavos, densidade de lineamentos moderada a muito alta e alta ocupação humana. Concluiu-se que a metodologia proposta é eficaz no mapeamento da suscetibilidade a movimentos de massa, com resultados quantitativos muito semelhantes aos obtidos com a aplicação de procedimentos que envolvem validações em campo.
The process of urbanization and occupation of the eastern zone of the municipality of São Paulo intensified in the mid-1960s, initiating geological and geomorphological instability and creating areas at risk for social and economic losses due to natural disasters caused by gravitational mass movements. This instability resulted from the lack of urban planning in the region. According to the Federal Law 12.608/2012, which established the National Policy on Protection and Civil Defense - PNPDEC, it is the responsibility of municipalities to identify and map disaster-prone areas. However, challenges such as a lack of resources and a shortage of professionals hinder the mapping of these áreas. Geological risk mapping is a crucial tool for land-use planning, providing data on the physical aspects of areas susceptible to mass movements. In this study, geological risk mapping was conducted in the eastern zone of São Paulo with the objective of creating a susceptibility map for gravitational mass movements using geoprocessing techniques and publicly available data on geology and remote sensing. The methodology involved a qualitative combination of thematic maps and classification of conditioning factors (Slope, Lithology, Land Use, Vertical Curvature, and Lineament Density). The results indicated that unstable areas were predominantly located in the easternmost part of São Paulo, characterized by convex and concave slope profiles, moderate to very high lineament density, and high human occupation. It was concluded that the proposed methodology is effective in mapping susceptibility to mass movements, producing quantitative results similar to those obtained through field validation procedures.
Descrição
Citação
SANTOS, Lidia M. S. Mapeamento da suscetibilidade a movimentos gravitacionais de massa da zona leste do Município de São Paulo. Orientador: Prof. Dr. Adilson Viana Soares Júnior. 2023. 61 p. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Ciências Ambientais) - Instituto de Ciências Ambientais, Químicas e Farmacêuticas, Universidade Federal de São Paulo, Diadema, 2023.