A colheita da tempestade: as consequências políticas da eleição da direita populista radical na União Europeia

Imagem de Miniatura
Data
2023-01-10
Autores
LOPES, Guilherme Sousa [UNIFESP]
Orientadores
CARVALHO, Daniel Campos de [UNIFESP]
Tipo
Trabalho de conclusão de curso de graduação
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
A década de 2010 viu, em meio ao desespero do Ocidente após a Crise dos Subprimes de 2008, uma alteração radical no modus operandi que se realiza política. Através do enterro de noções de “fim da história” e a vitória final do neoliberalismo surge um fenômeno novo no que rege a conjuntura política global, com o que se conhece hoje como “partidos de direita populista radical” (P.D.P.R.) não só se tornando forças políticas consideráveis com retórica etno-nacionalista como também assumindo o primeiro plano da governança internacional através da regência de seus respectivos Estados. Símbolo disto, algumas maiores democracias do mundo como o Brasil, os Estados Unidos e a Índia durante a segunda metade da década de 2010 elegeram líderes de direita populista radical (D.P.R.), alterando como estes Estados manejam suas relações internas e internacionais. Este cenário é diferente na Europa Ocidental, com a direita moderada composta então por David Cameron, Nicolas Sarkozy e Angela Merkel em primeiro momento lucrando politicamente com a reprodução da retórica apelativa à direita radical, como a defesa de controle severo da imigração e a necessidade de uma identidade nacional como uma reação à onda de terrorismo jihadista em seus territórios. Estes líderes, porém, iriam decepcionar a direita populista radical durante a Crise de Refugiados de 2015, catalisando então este grupo de eleitores a tomarem em suas próprias mãos as rédeas do poder e da realização de políticas dentro de suas nações. A partir de então, em seus avanços mais emblemáticos, os P.D.P.R. obtiveram sucesso em objetivos como a retirada do Reino Unido da União Europeia e na ascensão de partidos como o Chega de Portugal e o Rassemblement National da França à forças políticas influentes e incapazes de serem ignoradas na condução de suas nações e da Europa como um todo. Consequentemente, com tais forças agora ocupando tamanha proeminência política, é necessário que se caracterize o que significa esta ascensão para a política europeia, especialmente no que se trata da condução e nas consequências das políticas continentais e internacionais aplicadas pela lente da extrema direita. Este estudo buscará então determinar estes fatores utilizando como fontes primárias a composição do Parlamento Europeu e quais projetos são aprovados neste, assim como as estatísticas econômicas e sociais da União Europeia conforme divulgados por esta para fins de análise das consequências das políticas realizadas. Ademais, também serão utilizados como fontes secundárias as análises e exposições jornalísticas da atuação do Parlamento Europeu e de seus membros no que se trata do governo da União Europeia.
Descrição
Citação
LOPES, Guilherme Sousa. A colheita da tempestade: as consequências políticas da eleição da direita populista radical na União Europeia. 2023. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Relações Internacional) - Universidade Federal de São Paulo, Escola Paulista de Política, Economia e Negócios, Osasco, 2023.