Avaliação da citotoxicidade e genotoxicidade da coexposição ao Triclosan e ao Ftalato DEHP em células HepG2

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2021
Autores
Lima, Lindiane Eloisa De [UNIFESP]
Orientadores
Barcelos, Gustavo Rafael Mazzaron [UNIFESP]
Tipo
Dissertação de mestrado
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
Triclosan (TCS) is widely used as a preservative and bactericide in personal care products, household items, sports equipment, and toys. Di-2-ethylhexyl phthalate (DEHP) is the main derivative of phtalic acid, can give malleability to plastic, which is why it is widely used in medical devices, toys, building materials, etc. Considered endocrine disrupters and environmental contaminants, studies have shown several adverse effects, however the majority have an emphasis on ecotoxicology using aquatic organisms, thus, there is little data about the evaluation of the possible adverse effects of these contaminants in mammals. This study aims to assess the impact of exposure to TCS, DEHP, as well as their associations, on cell viability and genomic stability, in HepG2 cells. The MTT and Red Neutral (VN) assays were used to assess cytotoxicity using different concentrations of TCS and DEHP (0.3 - 50 µM) and the cells were exposed for 24 hours. From the results of these tests, three concentrations of each toxicant were chosen (0.10; 1.0 and 10 µM), for subsequent monitoring of cell viability and DNA damage, by the comet assay. The results show that the lysosomal pathway was not affected by coexposure to toxicants; however, mitochondrial activity was compromised at all concentrations tested, especially in combinations of the lowest DEHP concentration (0.10 µM) with TCS concentrations 0.10 µM (44%), 1.0 µM (17%) and 10 µM (21%). Genotoxicity by the comet assay showed greater DNA damage at concentrations of 0.10 µM TCS (16.4%) and 1.0 µM DEHP (19%), than in higher concentrations. The combinations showed significant damage when compared to the negative controls, but it is not significant when compared to the corresponding individual concentrations of TCS and DEHP. The results observed by cytotoxicity and genotoxicity tests suggest possible changes in the cell redox state and consequent induction of DNA damage.
O triclosan (TCS) é amplamente utilizado como conservante e bactericida em produtos de higiene pessoal, utensílios domésticos, equipamentos esportivos e brinquedos. O di-2-etilhexila ftalato (DEHP) é o principal derivado do ácido ftálico, tem a capacidade de conferir maleabilidade ao plástico, razão da qual é amplamente utilizado em dispositivos médicos, brinquedos, materiais de construção, etc. Considerados disruptores endócrinos e contaminantes ambientais, diversos estudos têm demonstrado efeitos adversos; contudo, a maioria possui ênfase em ecotoxicologia utilizando organismos aquáticos, sendo assim, escasso os dados acerca da avaliação dos possíveis efeitos adversos destes contaminantes em mamíferos. O presente estudo teve a finalidade de avaliar o impacto da exposição ao TCS, ao DEHP, bem como suas associações, sobre a viabilidade celular e sobre a estabilidade genômica, em células HepG2. Os ensaios de redução do sal de tetrazóito (MTT) e Vermelho Neutro (VN) foram utilizados para avaliação da citotoxicidade utilizando diferentes concentrações de TCS e DEHP (0,3 – 50 µM) e as células foram expostas por 24 horas. A partir dos resultados destes ensaios, foram escolhidas três concentrações de cada toxicante (0,10; 1,0 e 10 µM), para posterior monitoramento da viabilidade celular e danos ao DNA, pelo ensaio do cometa. Os resultados mostram que a via lisossomal não foi afetada pela coexposição aos toxicantes; no entanto, a atividade mitocondrial foi comprometida em todas as concentrações testadas, sobretudo nas combinações da menor concentração de DEHP (0,10 µM) com as concentrações de TCS 0,10 µM (44%), 1,0 µM (17%) e 10 µM (21%). A genotoxicidade pelo ensaio cometa apontou maiores danos ao DNA nas concentrações de 0,10 µM de TCS (16,4%) e 1,0 µM de DEHP (19%), que em maiores concentrações. As combinações demonstraram danos significativos quando comparados aos controles negativos, porém não apresentaram significância quando comparadas as concentrações individuas correspondentes do TCS e DEHP. Os resultados observados pelos ensaios de citotoxicidade e genotoxicidade sugerem possíveis alterações do estado redox celular e consequente indução de danos ao DNA.
Descrição
Citação