A Aceitação do Enunciado Básico: Uma Análise da Ideia de Progresso

Imagem de Miniatura
Data
2021-11-16
Autores
Machado da Silva, Luiz Ben Hassanal
Orientadores
Tossato, Claudemir Roque
Tipo
Tese de doutorado
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
Nossa investigação tem como objeto o problema da base empírica tal como proposto por Popper no capítulo 5 da obra The Logic of Scientific Discovery. Buscamos esclarecer, em especial, os desdobramentos de sua solução convencionalista. Pensamos que o convencionalismo como fundamento do enunciado básico é rico em interessantes consequências para uma concepção de ciência que resiste aos limites formalistas da epistemologia popperiana. Essa investigação nos traz os elementos práticos da pesquisa científica ao centro do debate epistemológico. A prática científica surge como fundamento da aceitação do enunciado básico, de tal maneira que essa aceitação é pensada como um processo concreto que envolve decisões, temporalidade e noções que dizem respeito à organização social da comunidade científica. A dimensão social da atividade científica conduz a limitação do formalismo falseacionista e aponta para elementos políticos, sociais e mesmo ontológicos da atividade científica. Novamente a leitura de Popper se faz relevante. A mobilização de conceitos que apontam para a organização científica, em torno de elementos tais como progresso como crescimento do conhecimento e aproximação da verdade, revela-se de particular interesse para nosso problema. O processo de aceitação do enunciado básico se apresenta como condicionado pela organização social da comunidade científica e assim ele se torna importante para lançar alguma luz nas fronteiras epistemológicas da pesquisa científica.
Descrição
Citação
Coleções