Estudo ecotoxicológico e avaliação do risco ambiental do fármaco losartan em ambientes marinhos

Estudo ecotoxicológico e avaliação do risco ambiental do fármaco losartan em ambientes marinhos

Alternative title Ecotoxicological study and environmental risk assessment of the drug losartan in marine environments
Author Almeida, João Emanoel Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Pereira, Camilo Dias Seabra Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Abstract Os fármacos são um grupo diversificado de substâncias químicas, utilizadas na medicina humana e veterinária, em práticas agrícolas, e cosméticos. Reúnem uma série de características que fazem com que mantenham suas propriedades químicas tempo o suficiente para atender um propósito terapêutico. A ocorrência de fármacos no ambiente aquático pode ser associada ao estilo de vida da sociedade moderna, aos padrões de consumo e ao envelhecimento da população, ou seja, estes fatores exigem, em níveis mais elevados, o uso aumentado de medicamentos e produtos para cuidados pessoais. Aliado a esses fatores, soma-se a falta de tratamento adequado de efluentes domésticos. De acordo com estudos pretéritos, a ocorrência de fármacos residuais no meio ambiente, em especial os anti-hipertensivos, pode apresentar efeitos adversos em organismos aquáticos expostos a concentrações na ordem de ng.L-1 . O presente projeto teve como objetivo realizar um estudo ecotoxicológico do fármaco Losartan empregando um organismo marinho sentinela (Perna perna) e biomarcadores de exposição e efeito que possibilitassem a avaliação do metabolismo e dos primeiros sinais de efeito adverso após exposição a concentrações ambientalmente relevantes. Foram empregados como biomarcadores enzimas de biotransformação, conjugação e atividade antioxidante, bem como avaliação de danos em ADN, peroxidação lipídica e desestabilização da membrana lisossômica de hemócitos. Os resultados foram analisados de forma integrada a fim de gerar subsídios para futuras avaliações de risco ambiental e estabelecimento de concentrações seguras desse composto na legislação ambiental pertinente. Efeitos adversos do anti-hipertensivo Losartan nos parâmetros reprodutivos do mexilhão marrom Perna perna foram detectados em concentrações mais altas (mg / L) após exposição de curto prazo. Os sistemas de desintoxicação e antioxidantes foram induzidos após a exposição a concentrações que variaram de ng / L a μg / L, como efeitos citogenotóxicos em brânquias e hemolinfa, evidenciando a preocupação em introduzir essa classe de contaminante em ambientes marinhos, e apontando a necessidade de incluir compostos anti-hipertensivos como metas para estações de tratamento de águas residuais, bem como incluí-las no programa de monitoramento ambiental. De acordo com os ensaios padronizados de mortalidade, fertilização ou desenvolvimento embriolarval, o risco foi considerado baixo. Entretanto, quando utilizados biomarcadores que representavam efeitos subletais, observou-se um alto risco ambiental.
Keywords Losartan
Risco ambiental
Ecossistemas marinhos
Ecotoxicologia
xmlui.dri2xhtml.METS-1.0.item-coverage Unifesp, Campus Baixada Santista
Language Portuguese
Date 2021-08-05
Published in ALMEIDA, João Emanoel. Estudo ecotoxicológico e avaliação do risco ambiental do fármaco losartan em ambientes marinhos. 2021. 41 f. Trabalho de conclusão de curso (Graduação em Engenharia Ambiental) - Instituto do Mar, Universidade Federal de São Paulo, Santos, 2021.
Research area Ecotoxicologia e Avaliação de Risco Ambiental
Knowledge area Engenharia Ambiental
Publisher Universidade Federal de São Paulo
Extent 41 f.
Access rights Open access Open Access
Type Trabalho de conclusão de curso de graduação
URI https://repositorio.unifesp.br/handle/11600/61372

Show full item record




File

Name: TCC_Final_JoaoEmanoeldeAlmeida_76741.pdf
Size: 1.541Mb
Format: PDF
Description:
Open file

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account