Show simple item record

dc.contributor.advisorWelch, Clifford Andrew [UNIFESP]
dc.contributor.authorSilva, Elson Luiz Mattos Tavares Da [UNIFESP]
dc.date.accessioned2020-03-25T11:43:26Z
dc.date.available2020-03-25T11:43:26Z
dc.date.issued2018-02-28
dc.identifierhttps://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=6884489pt
dc.identifier.urihttps://repositorio.unifesp.br/handle/11600/52160
dc.description.abstractBetween The Years Of 1960 And 1970 Latin America Experienced Successive Military Coups For The Installation Of National Security Dictatorships. The 1980s, On The Other Hand, Were Marked By The Political Reopening In Some Of These Countries. Understanding That These Political Processes, Traumatic Due To The Great Violence In Several Senses, Generated Harsh Memories, Has Created A Challenge To The Respective Societies: What To Preserve Or What To Forget? Considering All Particularities Of Each Process, These Dictatorships Were Characterized By Institutionalization Violence And The Centrality Of Repression In Their Regimes. Some Institutions Of Repression Worked Systematically, Producing The Reality Of Terror, Based In Arrestements, Kidnappings, Torture, Disappearances, Murders And Other Violence. In This Sense, The Preservation Of Places Where Terror Organs Have Functioned Has Been An Important Instrument For, At Least, The Public Recognition Of This Violent Past. The Procedures For Creating These Places Of Memen
dc.description.abstractEntre Os Anos De 1960 E 1970 A América Latina Vivenciou Sucessivos Golpes Militares Para A Instalação De Ditaduras De Segurança Nacional. Já A Década De 1980, Por Outro Lado, Foi Marcada Pela Reabertura Política Em Alguns Desses Países. Entendendo Que Esses Processos Políticos, Traumáticos Pela Tamanha Violência Em Diversos Sentidos, Geraram Memórias Difíceis, Criaram Um Desafio Às Respectivas Sociedades: O Que Preservar Ou O Que Esquecer? Consideradas As Particularidades Em Cada Processo, Essas Ditaduras Se Caracterizaram Pela Institucionalização Da Violência E Da Centralidade Da Repressão Em Seus Regimes. Algumas Instituições Da Repressão Funcionaram De Modo Sistemático, Produzindo Uma Realidade De Terror, Baseada Em Prisões, Sequestros, Torturas, Desaparecimentos, Assassinatos E Outras Violências. Nesse Sentido, A Preservação De Lugares Em Que Funcionaram Órgãos De Terror Tem Sido Um Instrumento Importante Para, Ao Menos, O Reconhecimento Público Desse Passado Violento. Os Procedimentos De Criação Desses Lpt
dc.format.extent139 p.
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
dc.rightsAcesso aberto
dc.subjectMilitary Dictatorshipen
dc.subjectRealms Of Memoryen
dc.subjectRepressionen
dc.subjectBrazilen
dc.subjectAgentinaen
dc.subjectDitadura Militarpt
dc.subjectMemóriapt
dc.subjectRepressãopt
dc.subjectBrasilpt
dc.subjectAgentinapt
dc.titleMemórias Resistentes As Construções Das Memórias Das Ditaduras No Brasil E Na Argentina A Partir Da Preservação De Edifícios Da Repressãopt
dc.typeDissertação de mestrado
dc.contributor.institutionUniversidade Federal de São Paulo (UNIFESP)pt
dc.identifier.file2018-0073.pdf
dc.description.sourceDados abertos - Sucupira - Teses e dissertações (2018)
unifesp.campusGuarulhos, Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanaspt
unifesp.graduateProgramHistóriapt
unifesp.knowledgeAreaCiências Humanaspt
unifesp.researchAreaInstituições, Vida Material E Conflitopt
dc.audience.educationlevelMestrado


Files in this item

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record