Abertura e controle na governamentalidade algorítmica

Imagem de Miniatura
Data
2016
Autores
Parra, Henrique Zoqui Martins [UNIFESP]
Orientadores
Tipo
Artigo
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
Este artigo surge como desdobramento de uma apresentação realizada no Seminário Informação e Internet, organizado pelo Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT) em Brasília, agosto de 2015. Com o título "Abertura e Controle", o debate contou também com a participação dos pesquisadores Sarita Albagli e Sergio Amadeu. O tema proposto (Abertura e Controle) permite abordar algumas questões que estão na interface de dois projetos que estou conduzindo neste momento: Ciência Aberta e Desenvolvimento Local (1) Tecnopolítica e Saberes Situados. Este artigo é também um desdobramento das proposições lançadas num pequeno ensaio "Privacidade como bem comum" (2) e das reflexões provocadas pela leitura recente de dois textos: um artigo de Antoinette Rouvroy (3) e um ensaio de Amador Fernández-Savater (4). Esta introdução se faz necessária apenas para indicar a tomada de uma perspectiva em que abertura e controle são fenômenos interconectados e interdependentes quando falamos em comunicação digital em redes cibernéticas.Os sentidos utilizados para esses dois termos neste texto são: abertura: capacidade de acessar, interpretar, difundir informação (seja para fins de produção de conhecimento ou para garantir a funcionalidade técnica de softwares, hardwares etc) e controle: capacidade de regular um conjunto de funções, eventos, variáveis com vistas à obtenção de algum resultado desejado (por exemplo, ter o controle da situação, controle do sistema etc). Mas também como uma capacidade de exercício de poder.
Descrição
Citação
Ciência e Cultura, v. 68, n. 1, p. 39-42, 2016.
Coleções