Estudo da funcao retiniana apos tratamento sistemico e local de retinoblastoma

Show simple item record

dc.contributor.author Motono, Marcia [UNIFESP]
dc.date.accessioned 2015-12-06T23:02:42Z
dc.date.available 2015-12-06T23:02:42Z
dc.date.issued 2003
dc.identifier.citation São Paulo: [s.n.], 2003. 107 p.
dc.identifier.uri http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/18408
dc.description.abstract Objetivos: Determinar, pelo registro do eletrorretinograma de campo total, os possiveis efeitos na funcao retiniana, causados por agentes terapeuticos sistemicos e locais usados no tratamento do retinoblastoma. Metodos: Foram incluidos neste estudo 41 olhos de 38 criancas com media de idade = 7,6 anos, alocados em quatro grupos: Grupo I: olhos tratados com radioterapia por feixe-externo e tratamentos locais, associados ou nao a quimiorreducao (N=8); Grupo II- olhos contra-laterais de pacientes que se submeteram a quimiorreducao para tratamento do olho afetado (N=7); Grupo III: olhos tratados por quimiorreducao e tratamentos locais (N=10) e Grupo IV: olhos controle de 16 voluntarios normais (N=16).0 eletrorretinograma foi registrado seguindo a padronizacao da International Society for Clinical Electrophisiology of Vision (ISCEV). Os parametros eletrorretinograficos de amplitude pico a pico (gV) e tempo de culminacao da onda-b (ms) foram analisados pelo Teste Kruskal-Wallis e em seguida pelo Teste de Tukey post-hoc. Resultados: Dos 25 olhos com retinoblastoma, 24 apresentaram alteracoes eletrorretinograficas. Houve diferenca estatisticamente significante da amplitude na resposta escotopica de bastonetes (x2(3) = 28,824; p<0,001); na resposta escotopica maxima (x2(3) = 29,330; p<0,001); nos potenciais oscilatorios (x2(3) = 27,309; p<0,001); na resposta fotopica de cones obtida por flash isolado (x2(3) = 27,589; p<0,001) e no estimulo flicker (x2(3) = 28,204; p<0,001). Houve prolongamento estatisticamente significante no tempo de culminacao somente para a resposta fotopica de cones obtida por flash isolado (x2(3) = 12,974; p=0,005) e para o estimulo flicker (x2(3) = 20,154; p<0,001). Do total de olhos de pacientes com retinoblastoma, o unico olho com resultados normais, pertencia ao grupo de olhos normais remanescentes (Grupo II). A acuidade visual foi diferente nos 4 grupos (x2(3) = 23,966; p<0,001) e pior nos olhos irradiados. Conclusoes: A funcao retiniana, avaliada pelo eletrorretinograma de campo total, de olhos com retinoblastoma submetidos a tratamento sistemico elou local mostrou-se alterada em 96 por cento dos olhos estudados. As alteracoes encontradas foram a reducao na amplitude e prolongamento no tempo de culminacao. Os olhos irradiados foram os que mostraram as anormalidades eletrorretinograficas mais severas. Os olhos contralaterais de portadores de retinoblastoma unilateral, submetidos a quimiorreducao foram os menos comprometidos pt
dc.format.extent 107 p.
dc.language.iso por
dc.publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
dc.rights Acesso restrito
dc.subject Retinoblastoma pt
dc.subject Eletrorretinografia pt
dc.subject Retina/efeitos de drogas pt
dc.subject Retina/efeitos de radiação pt
dc.subject Células Fotorreceptoras de Vertebrados pt
dc.title Estudo da funcao retiniana apos tratamento sistemico e local de retinoblastoma pt
dc.title.alternative Study of retinal function after systemic and local treatment of retinoblastoma en
dc.type Tese de doutorado
dc.identifier.file epm-018393.pdf
dc.description.source BV UNIFESP: Teses e dissertações
unifesp.campus Universidade Federal de São Paulo, Escola Paulista de Medicina pt



File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search


Browse

Statistics

My Account