O impacto da exposicao aguda a poluição do ar atmosférico na aptidão física cardiorrespiratória de bombeiros da polícia militar do Estado de São Paulo

O impacto da exposicao aguda a poluição do ar atmosférico na aptidão física cardiorrespiratória de bombeiros da polícia militar do Estado de São Paulo

Alternative title The impact of acute exposition to a polluted atmospheric air pollution upon the cardio-respiratory fitness of firemen of the military police of São Paulo state
Author Oliveira, Raul Santo de Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Barros Neto, Turibio Leite de Autor UNIFESP Google Scholar
Graduate program Reabilitação
Abstract Embora muito se discuta sobre a melhoria na qualidade de vida, com o treinamento ou pratica de exercicios fisicos regulares, pouca relacao tem sido feita na resposta cardiorrespiratoria, mensurada na captacao, transporte e utilizacao de 02, em areas de alta concentracao de poluentes no ar atmosferico. O objetivo do trabalho foi o de verificar o impacto da exposicao aguda ao ar atmosferico na aptidao fisica cardiorrespiratoria de 25 Bombeiros da Policia Militar do Estado de São Paulo, que residiam e trabalhavam na cidade do Guaruja, quando da realizacao do teste de potencia aerobia, na cidade de Cubatao, SP. A media de idade deste grupo foi de 31,64 anos n 6,65, peso medio de 78,00 kg n 8,79 e estatura media de 176,92 cm n 5,13. Foi seguido um cronograma de aplicacao de teste, em duas fases. (Fase A, na cidade de Bertioga e Fase B, na cidade de Cubatao), cidades litoraneas de São Paulo. O teste de esforco de cargas crescentes, na esteira ergometrica, teve duracao aproximada de 10 n 2 minutos, com o primeiro estagio de 2 minutos com uma carga de 7 Km/h, aumentando-se a intensidade do esforco em 1 Km/h, a cada minuto, quando o testado comecava a correr ate o seu limite individual maximo. Os resultados demonstraram existir diferencas estatisticamente significativas no limiar anaerobio (Cubatao 35,04 ml/kg/min n 4,91 x Bertioga 36,98 ml/kg/min n 5,62: p<0,05), na frequencia cardiaca no limiar anaerobio (Cubatao 152,08 bpm n 14,86 x Bertioga 157,44 bpm n 13,64: p<0,05) e no percentual do limiar anaerobio em relacao ao consumo maximo de oxigenio (Cubatao 64,56 por cento n 6,55 x Bertioga 67,40 por centon5,35: p<0,05). No entanto, os resultados referentes ao consumo maximo de oxigenio, frequencia cardiaca maxima e velocidade no limiar anaerobio foram similares. Pelo presente estudo, a exposicao aguda aos poluentes da cidade de Cubatao, SP, provocou significante reducao da performance, em niveis submaximos de exercicios fisicos mas nao afetou significativamente a potencia aerobia maxima (VO2max), na medida em que os niveis de poluentes estiverem abaixo do limiar para um significante prejuizo
Keywords Poluição do ar
Exercício
Aptidão física
Language Portuguese
Date 2001
Published in São Paulo: [s.n.], 2001. 99 p. ilustab.
Publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extent 99 p.
Access rights Closed access
Type Dissertation
URI https://repositorio.unifesp.br/handle/11600/17701

Show full item record




File

File Size Format View

There are no files associated with this item.

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account