Correlação entre dados obtidos em um questionário de exposição solar e os níveis séricos de 25-hidroxivitamina d em população de jovens e de idosos, caucasoides, da cidade de São Paulo, durante o verão e no inverno São Paulo 2015

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2015-08-24
Autores
Bittar, Fernanda Barros [UNIFESP]
Orientadores
Szejnfeld, Vera Lucia Szejnfeld [UNIFESP]
Tipo
Dissertação de mestrado profissional
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
Objective: The aim of the present study is to verify if there is a correlation between the sun exposure questionnaire developed by Hanwell et al. (2010) and the serum vitamin D level in healthy caucasian subjects, young and old during the summer and winter. Subjects and Methods: A cross-sectional study was carried out in healthy subjects living in São Paulo city. All participants answered a sun exposure questionnaire and had blood samples collected for the serum vitamin D concentrations at the same day. Anthropometric data were also collected. The relationship between the questionnaire variables (such as time of sun exposure, amount of exposed skin, Total Sun Exposure Score and other data) and serum vitamin D status of individuals was evaluated. These associations were studied in summer and winter, in young and elderly, as well as, in the total sample. It was adopted statistical significance level 5 %. Results:The study sample consisted of 200 subjects, divided into four groups: 50 young and 50 elderly in the summer, 50 young and 50 elderly in the summer. The average serum vitamin D concentration was 17.60 ng/ml (± 7.3) with no difference accordingmaturity (P = 0293). The Total Sun Exposure Score correlated with serum vitamin D levels in the analysis of all subjects(r = 0.264; p < 0.001). By dividing in young and old, summer and winter, it was observed that the correlation remained only among the elderly in the summer (r = 0.322; p < 0.023). BMI had inverse correlation with vitamin D status (OR = 0.926; p = 0.027). In linear regression, The Total Sun Exposure Score and BMI were significant to estimate serum vitamin D levels. The Total Sun Exposure ROC curve was analyzed, and the AUC had no significance in determining individuals with vitamin D insufficiency (p = 0.172). Conclusion: The questionnaire, when associated with BMI, can estimate serum vitamin D level, but does not define insufficient vitamin D subjects. The questionnaire had correlation with serum vitamin D only in the summer elderly group. More than half of the participants had serum vitamin D levels consistent with insufficiency.
Objetivo: O objetivo do presente estudo é verificar se há boa correlação entre o questionário de exposição solar desenvolvido por Hanwell et al. (2010) e o nível sérico de vitamina D em indivíduos caucasóides saudáveis, jovens e idosos, durante o verão e inverno Materiais e Métodos: Realizou-se estudo transversal em indivíduos saudáveis, residentes na cidade de São Paulo. Todos os participantes foram submetidos ao questionário de avaliação de exposição solar e no mesmo dia, colheram amostras para a realização da dosagem sérica de vitamina D. Dados antropométricos também foram catalogados. Avaliou-se a correlação das variáveis do questionário, como tempo de exposição solar, quantidade de pele exposta, o Escore Total de Exposição Solar e outros dados com o status sérico de vitamina D dos indivíduos. Foram feitas correlações no verão e no inverno, nos jovens e idosos e na amostra total. Considerou-se nível de significância estatística 5%. Resultados: A amostra estudada foi composta por 200 indivíduos, divididos em quatro grupos: 50 jovens e 50 idosos no verão, 50 jovens e 50 idosos no verão. A média da concentração sérica da vitamina D foi 17.60 ng/mL (± 7.3), sem diferença em relação à maturidade (p = 0.293). O Escore Total de Exposição Solar apresentou correlação com os níveis séricos de vitamina D na amostra como um todo (r = 0.264; p < 0.001). Ao dividir em jovens e idosos, verão e inverno, observou-se que a correlação se manteve somente entre os idosos no verão (r = 0.322; p <0.023). O IMC apresentou correlação inversa com o status de vitamina D (OR = 0.926; p = 0.027). Em análise de regressão linear, o ETES e o IMC foram significativos em estimar os níveis séricos de vitamina D. Ao construir a curva ROC, a área sob a curva (AUC) para avaliar sensibilidade e especificidade do questionário em determinar indivíduos com insuficiência de vitamina D, não foi significativa (p = 0.172). Conclusão: O questionário quando associado ao IMC pode estimar o nível sérico de vitamina D, mas não permite separar indivíduos de suficientes e insuficientes em vitamina D. Houve correlação negativa do IMC com status sérico de vitamina D. Apenas no grupo de idosos no verão o questionário apresentou fraca correlação com os níveis séricos de vitamina. Mais de 60% dos indivíduos apresentaram níveis séricos de vitamina D compatíveis com insuficiência.
Descrição
Citação
BITTAR, Fernanda Barros. Correlação entre dados obtidos em um questionário de exposição solar e os níveis séricos de 25-hidroxivitamina d em população de jovens e de idosos, caucasoides, da cidade de São Paulo, durante o verão e no inverno São Paulo 2015. 2015. 52 f. Dissertação (Mestrado Profissional) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2015.