Tradução e adaptação cultural do Modified-University of California at Los Angeles Shoulder Rating Scale para a língua portuguesa

Carregando...
Imagem de Miniatura
Data
2006-08-01
Autores
Oku, Elaine Cristina [UNIFESP]
Andrade, Ana Paula [UNIFESP]
Stadiniky, Simone Pivaro
Carrera, Eduardo Frota [UNIFESP]
Tellini, Giany Gonze [UNIFESP]
Orientadores
Tipo
Artigo
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
OBJECTIVES: the aims of this study were to translate into Brazilian-Portuguese the Modified - University of California at Los Angeles Shoulder Rating Scale and to cross-culturally adapt it to the Brazilian environment. METHODS: the scale was translated to Portuguese and back translated into English according to internationally recommended process described by Guillemin et al(28). The translated and revised version was administered to two groups (patients between 45 and 75 years old and health professionals) to evaluate the comprehension level of the items. If 15% or more of health professionals or patients reported difficulty in understanding, that item was reformulated and reapplied. RESULTS: we did three applications. Each group had 20 consecutive people, totalizing 120 people. To obtain the final Brazilian version, we modified five items in the pain parameter and four in the function parameter. Beyond these alterations, we identified problems about the structure suggesting that we need to continue the validity and possible modifications of this scale.
OBJETIVOS: os objetivos deste estudo foram traduzir a versão original da avaliação funcional de ombro Modified-University of California at Los Angeles Shoulder Rating Scale da língua inglesa para a portuguesa e adaptar culturalmente à população brasileira. MÉTODOS: a escala foi traduzida e adaptada culturalmente para a população brasileira de acordo com a metodologia internacionalmente aceita descrita por Guillemin et al(28). A versão traduzida e revisada pelo comitê foi aplicada em dois grupos (indivíduos leigos com idade entre 45 e 75 anos e profissionais da saúde) para avaliação do nível de compreensão das alternativas. Encontrando 15% ou mais de alternativas não-compreendidas, os termos foram substituídos por palavras equivalentes de modo que não fossem alterados conceito, estrutura e propriedade de base do instrumento, e reaplicadas até que valores menores que 15% fossem alcançados. RESULTADOS: foram necessárias três aplicações. Cada grupo continha 20 indivíduos selecionados consecutivamente, totalizando 120 pessoas. Para obtenção da versão final, foram modificadas cinco alternativas do domínio dor e quatro alternativas do domínio função. Além dessas alterações, foram identificados problemas, por ambos os grupos, quanto à estrutura da escala, sugerindo a continuação do estudo de sua validade e possíveis modificações desta.
Descrição
Citação
Revista Brasileira de Reumatologia. Sociedade Brasileira de Reumatologia, v. 46, n. 4, p. 246-252, 2006.
Coleções