Aplicação do Percarbonato de Sódio no tratamento de efluente aquoso simulado contendo Amoxicilina utilizando processos oxidativos avançados

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2020-10-29
Autores
Oliveira, Isaac Henrique Molina De [UNIFESP]
Orientadores
Moraes, Jose Ermirio Ferreira De [UNIFESP]
Tipo
Dissertação de mestrado
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
The wastewater of the pharmaceutical industry, in many cases, contains residues of several medicines. Antibiotics, for example, are toxic substances that can trigger the growth of resistant microorganisms, leading to a serious public health problem. Advanced Oxidative Processes (AOP) have been widely studied for the treatment of this type of effluent, as they are methods based on the generation of hydroxyl radicals, a highly reactive species, able to destroy several toxic organicsseveral toxic organics. In the present work, the application of sodium percarbonate (SPC) was investigated, as a source of hydrogen peroxide, in the Fenton, photo-Fenton and UV/SPC processessource of hydrogen peroxide, in the Fenton, photo-Fenton and UV/SPC processes was investigated. Amoxicillin, which is one of the most consumed antibiotics in Brazil, was used as a model pollutant, simulating an effluent from the pharmaceutical industry, adopting an initial concentration of 100 mgC L-1. The tests were carried out in a batch system with recirculation, composed of a photochemical reactor coupled to a mixing tank. Experiments were carried out in order to evaluate the influence of the main parameters on the amoxicillin mineralization, such as pH (3 and 10), the type of iron ions source (Fe2+ and Fe3+), the initial concentration of iron ions (0.26; 1.0 and 2.0 mmol L-1) and UV radiation. According to the experimental data obtained, it was possible to observe that the application of SPC showed promising results in the oxidation of amoxicillin, showing mineralization percentages of 65.8% in just 30 minutes and 88.4% in 120 minutes of reaction, by conventional photo-Fenton process (using ions Fe2+). The use of the modified photo-Fenton process (using ions Fe3+) unfolded to be a viable alternative too, reaching a mineralization of 85.7% in 2 hours by the photo-Fenton process. The Doehlert experimental matrix was used to evaluate the modified Fenton and photo-Fenton processes (using ions Fe3+) systematically, evaluating the influence of the molar rate of the SPC solution in terms of the equivalent amount of H2O2 (0.730-2.205 mmolH2O2 min-1) and the initial concentration of ferric ions (0.26-1.56 mmol L-1) in the total organic carbon removal performance. According to the data obtained, for the Fenton process, the most favorable condition was with a high concentration of Fe3+ (1.560 mmol L-1) and a moderate SPC feed rate (1.470 mmolH2O2 min-1). In the case of the photo-Fenton process, for a better removal, low concentrations of Fe3+ (0.585 mmol L-1) and a moderate SPC feed rate (1.470 mmolH2O2 min-1) would be indicated.
As águas residuárias da indústria farmacêutica, em muitos casos, apresentam resíduos de diversos medicamentos. Os antibióticos, por exemplo, são substâncias tóxicas que podem desencadear o crescimento de microrganismos resistentes, levando a um sério problema de saúde pública. Os Processos Oxidativos Avançados (POA) têm sido amplamente estudados para o tratamento deste tipo de efluente, pois são métodos baseados na geração de radicais hidroxila, espécie altamente reativa, capaz de destruir vários orgânicos tóxicos. No presente trabalho, investigou-se a aplicação do percarbonato de sódio (PCS), como fonte de peróxido de hidrogênio, nos processos Fenton, foto-Fenton e UV/PCS. A amoxicilina, que é um dos antibióticos mais consumidos no Brasil, foi utilizada como poluente modelo, simulando um efluente da indústria farmacêutica, adotando-se uma concentração inicial de 100 mgC L-1. Os ensaios foram realizados em um sistema descontínuo com recirculação, composto por um reator fotoquímico acoplado a um tanque de mistura. Diversos experimentos foram realizados com o objetivo de avaliar a influência dos principais parâmetros na mineralização da amoxicilina, tais como o pH (3 e 10), o tipo da fonte de íons ferro (Fe2+ e Fe3+), a concentração inicial dos íons de ferro (0,26; 1,0 e 2,0 mmol L-1) e a radiação UV. Conforme os dados experimentais obtidos, foi possível observar que a aplicação do PCS apresentou resultados promissores na oxidação da amoxicilina, apresentando percentuais de mineralização de 65,8% em apenas 30 minutos e 88,4% em 120 minutos de reação, utilizando o processo foto-Fenton convencional (com uso de íons Fe2+). A utilização do processo foto-Fenton modificado (com uso de íons Fe3+) também se mostrou como uma alternativa viável, alcançando uma mineralização de 85,7% em 2 horas pelo processo foto-Fenton. A matriz experimental de Doehlert foi empregada para avaliar, de forma sistemática, os processos Fenton e foto-Fenton modificados (com uso de íons Fe3+), avaliando-se a influência da taxa molar de alimentação da solução de PCS em termos da quantidade equivalente de H2O2 (0,730-2,205 mmolH2O2 min-1) e a concentração inicial de íons férricos (0,26-1,56 mmol L-1) no desempenho de remoção de carbono orgânico total. De acordo com os dados obtidos, para o processo Fenton, a condição mais favorável foi com alta concentração de Fe3+ (1,560 mmol L-1) e moderada taxa de alimentação de PCS (1,470 mmolH2O2 min-1). No caso do processo foto-Fenton, para uma melhor remoção, seria indicado baixas concentrações de Fe3+ (0,585 mmol L-1) e moderada taxa de alimentação de PCS (1,470 mmolH2O2 min-1).
Descrição
Citação