Interacao proteina dietetica e uremia sobre o estado nutricional

dc.contributor.authorMeireles, Christiane Lumachi [UNIFESP]
dc.date.accessioned2015-12-06T23:00:16Z
dc.date.available2015-12-06T23:00:16Z
dc.date.issued1999
dc.description.abstractNa insufiCiência renal cronica (IRC) a desnutricao proteico-energetica e um importante determinante da morbidade em adultos, alem de agravar o deficit de crescimento em criancas. A anorexia e as alteracoes do metabolismo de aminoacidos de cadeia ramificada sao uma das causas da desnutricao na IRC. Para investigar a interacao de proteina dietetica e uremia no estado nutricional de ratos jovens e seus controles pair-fed (C),os animais foram alimentados com dieta isocalorica com 8 por cento , 17 por cento e 30 por cento de proteina a base de caseina durante 21 dias. Foram utilizados ratos Wistar machos (n=104) com 21 dias de idade, distribuidos em 6 grupos experimentais. Aos 22 dias de idade, 52 animais foram submetidos a resseccao parcial do rim direito, seguida da nefrectomia total do rim esquerdo apos uma semana, constituindo o grupo com insufiCiência renal cronica (IRC). O restante foi submetido a operacao ficticia constituindo o grupo controle pair-fed (C). O peso corporal e a inGestão de alimentos foram aferidos diariamente, e o comprimento aos O, 7, 14 e 36 dias do experimento Ao final do experimento foi coletado sangue para as seguintes analises: ureia, creatinina, pH e aminoacidos de cadeia ramificada. Os musculos soleus e digitor extensor longus (D.E.L) foram coletados para medir a expressao de RNAm para ubiquitina. A concentracao serica de creatinina nao foi diferente entre os grupos com IRC, mas a concentracao de ureia foi maior no grupo IRC 8 por cento (p<O,O5). O grupo IRC 30 por cento apresentou peso e comprimento maiores quando comparados aos grupos IRC 17 por cento e IRC 8 por cento (P<0,05). Alem disso, o grupo IRC 30 por cento foi o unico que desenvolveu acidose metabolica moderada. O grupo IRC 17 por cento apresentou o maior coeficiente de utilizacao alimentar e proteica com melhora do crescimento. O grupo IRC 30 por cento apresentou menor inGestão calorica. Este grupo tambem apresentou o menor coeficiente de efiCiência proteica. Nos ratos-controle, houve incremento progressivo dos aminoacidos de cadeia ramificada a medida que a quantidade de proteina dietetica foi aumentada. Os grupos IRC 8 por cento e IRC 17 por cento apresentaram as menores concentracoes quando comparados com seus respectivos controles (p<O,O5). A expressao de RNAm para ubiquitina foi duas vezes maior no musculo DEL do IRC 30 por cento em relacao ao seu controle. Nao houve diferenca entre os demais grupos (C8 por cento vs IRC 8 por ...(au)pt
dc.description.sourceBV UNIFESP: Teses e dissertações
dc.format.extent97 p.
dc.identifier.citationSão Paulo: [s.n.], 1999. 97 p. ilus., tab.
dc.identifier.fileepm-015888.pdf
dc.identifier.urihttp://repositorio.unifesp.br/handle/11600/16189
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
dc.rightsAcesso restrito
dc.subjectInsuficiência Renal Crônicapt
dc.subjectDesnutrição Proteico-Calóricapt
dc.subjectIngestão de Energiapt
dc.subjectUbiquitinapt
dc.titleInteracao proteina dietetica e uremia sobre o estado nutricionalpt
dc.title.alternativeInteration protein dietry and uremia on the nutritional status: sudy in young ratsen
dc.typeTese de doutorado
unifesp.campusUniversidade Federal de São Paulo, Escola Paulista de Medicinapt
Arquivos
Coleções