Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unifesp.br/handle/11600/60418
Title: Análise centesimal e de compostos bioativos de acmella oleracea
Other Titles: Acmella oleracea centesimal and bioactive compound analysis
Authors: Rosso, Veridiana Vera de [UNIFESP]
Azevedo, Gustavo da Silva [UNIFESP]
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
http://lattes.cnpq.br/0058144087474808
http://lattes.cnpq.br/4938721558237749
Keywords: PANC
Compostos Bioativos
Jambu
Acmella Oleracea
Flor
Composição Centesimal
Issue Date: 19-Feb-2021
Publisher: Universidade Federal de São Paulo
Citation: AZEVEDO, Gustavo da Silva. Análise centesimal e de compostos bioativos de acmella oleracea. 2021. 17f. Trabalho de conclusão de curso de graduação (Nutrição) - Instituto de Saúde e Sociedade, Universidade Federal de São Paulo, Santos, 2021.
Abstract: Flores e hortaliças são utilizadas a séculos na alimentação humana em diversas culturas, e cada vez mais as populações buscam por alimentos diferenciados, o que engloba também a procura por vegetais não convencionais. Durante o levantamento bibliográfico foi constatado que estes vegetais podem ser ótimas estratégias para melhorar a alimentação da população, visto que apresentam ótima composição nutricional e de compostos bioativos. Neste projeto objetivou-se realizar a análise centesimal e de compostos bioativos da Acmella Oleracea, conhecida popularmente como Jambu, hortaliça com grande utilização no norte do Brasil. Para este estudo foram utilizadas as flores liofilizadas, que foram submetidas a analise centesimal através dos métodos apresentados pela AOAC - Association of Official Analytical Chemistry (2010), as flores possuem 32,13 kcal/100g. Já para a determinação de compostos bioativos foi utilizado os métodos de identificação de carotenoides, propostos por DE ROSSO & MERCADANTE em 2007, onde os extratos foram analisados por cromatografia líquida de alta eficiência (HPLC), resultando na identificação de 12 picos de carotenoides na amostra. Os métodos adotados para fenólicos totais e ácido ascórbico foram apresentados por MURADOR; MERCADANTE; DE ROSSO (2016). Na análise de compostos fenólicos totais foi encontrado o valor de 3,46 mg GAE/g, essa análise foi realizada por espectrofotometria UV-Vis. A análise do ácido ascórbico foi realizada por HPLC-PDA e o valor quantificado foi de 8,23 mg/100g. Esse trabalho expressou o interessante potencial bioativo dessa flor e seu baixo valor calórico, sendo uma interessante estratégia para o aumento da variedade de bioativos que pode ser inserido na dieta.
URI: https://repositorio.unifesp.br/handle/11600/60418
Appears in Collections:Nutrição



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.