Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unifesp.br/handle/11600/58741
Title: Efeitos comportamentais da administração de nicotina em duas variantes do condicionamento de medo ao contexto em ratos
Other Titles: Behavioral effects of nicotine administration in two variants of contextual fear conditioning
Authors: Oliveira, Maria Gabriela Menezes de [UNIFESP]
Leonessa Alves, Fabio Augusto [UNIFESP]
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K8701249Z2
http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4723159U8
Keywords: Memory
Contextual fear conditioning
Nicotine
Hippocampus
Memória
Condicionamento de medo ao contexto
Condicionamento de traço
Nicotina
Hipocampo
Issue Date: 30-May-2019
Publisher: Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Citation: LEONESSA ALVES, Fábio Augusto. Efeitos comportamentais da administração de nicotina em duas variantes do condicionamento de medo ao contexto em ratos. 2019. 36 f. Dissertação (Mestrado em Ciências) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo.
Abstract: A task called contextual fear conditioning with temporal discontinuity (CFC-5s) was developed in our lab. In this task, the association between the context and the aversive stimulus is done discontinuously in time, with a 5s interval between the stimuli. This task differs from contextual fear conditioning (CFC), in which stimuli to be associated overlap. It also differs from CFC because it requires the integrity of the pre-limbic cortex (PL) to occur. Because nicotine (NIC) has been shown to facilitate the learning of hippocampal dependent tasks and other associations done discontinuously in time, such as trace fear conditioning, as well as CFC itself, it could also facilitate the learning of CFC-5s, and so in a different manner, as a dosedependent manner, from CFC. The aim of the present study was to analyze whether acute NIC administration affects the acquisition or retrieval of CFC-5s at the same doses that affects CFC. For this, male Wistar rats at 3 months-old received saline (SAL group) or NIC at doses of 0.1, 0.4 and 1 mg / kg 15 min before training session in Experiment 1; 15 min before training and test sessions in Experiment 2 or 15 min before test session in Experiment 3. The latter only used the intermediate dose of NIC (0.4 mg / kg). Independent groups of animals were trained in CFC or CFC-5s tasks. The CFC training consisted of placing the animal in the context for 5 min deliverying a footshock at the end. The CFC-5s training consisted of placing the animal in the context for 5 min, to remove it from the context for 5 seconds, and then replace it in the context delivering an immediate footshock. In test sessions, animals were allowed to stay in the context for 5 minutes in Experiment 1 and 15 minutes in Experiments 2 and 3 and freezing responses were used as the conditioned response. Data were analyzed by Generalized Estimating Equations (GEE) followed by LSD post hoc test when necessary. Pre-training NIC administration impaired CFC, but not CFC-5s. Pre-training and pre-testing NIC administration improved both CFC and CFC-5s in the first minutes, but impaired in the last one. However, each task was impaired by different NIC doses. Pre-training and pre-testing NIC administration also delayed the extinction of CFC, but not CFC-5s. Pre-testing NIC administration facilitated both tasks. These results suggest that acute administration of NIC affects the tasks differentially and then that the insertion of a time interval modifies the neurobiology of CFC.
No condicionamento de medo ao contexto em descontinuidade temporal (CMC-5s) a associação entre o contexto e o estímulo aversivo é feita de forma descontinua no tempo, com um intervalo de 5s entre os estímulos. Esta tarefa se distingue do condicionamento de medo ao contexto (CMC), no qual os estímulos se sobrepõem, por necessitar da integridade do córtex pré-límbico (PL). Como a nicotina (NIC) tem demonstrado facilitar o aprendizado de tarefas hipocampo dependentes e a associação em descontinuidade temporal, como o condicionamento de traço ao som, bem como o próprio CMC, ela também poderia favorecer o aprendizado dessa tarefa. O objetivo do presente trabalho foi analisar se a administração de nicotina afeta a aquisição ou a evocação do CMC-5s nas mesmas doses que afeta o CMC. Para isso, ratos Wistar machos com 3 meses de idade receberam Salina (SAL) ou NIC nas doses de 0,1, 0,4 e 1,0 mg/kg (n = 8 por grupo para Experimento 1 e n = 13 por grupo para os Experimentos 2 e 3) 15 min antes do treino no Experimento 1. No Experimento 2 a NIC foi administrada tanto antes do treino como antes do teste. No Experimento 3 a NIC foi administrada apenas na dose de 0,4 mg/kg antes do teste. O treino do CMC consistiu em colocar o animal em uma câmara de condicionamento. Ao final de 5 min de exploração foi administrado um choque nas patas de 0,8 mA por 1s. No treino do CMC-5s, ao final dos 5 min o animal foi retirado por 5 s do contexto e recebeu choque imediatamente ao retornar. Quarenta e oito horas após, na sessão de teste, foi permitido ao animal ficar no contexto por 5 min no Experimento 1 e 15 min nos Experimentos 2 e 3. Nestes dois últimos experimentos, uma segunda sessão de teste, 24 h após a primeira também ocorreu e teve duração de 5 min. Para verificar os efeitos de grupo (Nic 0,1, Nic 0,4, Nic 1,0 mg/kg ou SAL) e tempo (minuto a minuto) sobre uma medida contínua de freezing em 5 momentos diferentes, procederam-se análises de Generalized Estimating Equations (GEE), seguidas de teste post hoc LSD quando necessário. A significância assumida foi de 0,05. O GEE reportou que a administração pré-treino de 0,4 mg/kg de NIC prejudicou o CMC, mas não o CMC5s. A administração pré-treino e pré-teste de 0,4 e 1,0 mg/kg de NIC melhorou tanto o CMC como o CMC-5s nos primeiros minutos, mas prejudicou nos últimos minutos. Entretanto, o CMC foi prejudicado no grupo NIC 1,0, enquanto que o CMC-5s no grupo 0,1. A administração pré-treino e pré-teste também retardou a extinção quando utilizado o CMC, mas não o CMC-5s. A administração pré-teste de 0,4 mg/kg de NIC facilitou o aprendizado do CMC e do CMC-5s. Estes resultados sugerem que a administração aguda de NIC afeta as tarefas de forma diferente, e que a inserção de um intervalo de descontinuidade temporal modificaria a neurobiologia do CMC no que se diz respeito a sinalização de NIC.
URI: https://repositorio.unifesp.br/handle/11600/58741
Other Identifiers: https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/trabalhoConclusao/viewTrabalhoConclusao.jsf?popup=true&id_trabalho=7655269
Appears in Collections:Dissertação de mestrado

Files in This Item:
File SizeFormat 
2019 LEONESSA ALVES, FABIO A.Mestrado.pdf981.53 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.