Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unifesp.br/handle/11600/23234
Title: Efeito da administração crônica de ayahuasca em modelos pré-clínicos de memória e ansiedade
Other Titles: Effect of chronic administration of ayahuasca in preclinical models of memory and anxiety
Authors: Oliveira, Maria Gabriela Menezes de [UNIFESP]
Favaro, Vanessa Manchim [UNIFESP]
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Keywords: Animais
Banisteriopsis
Memória
Ansiedade
Medo
Condicionamento (Psicologia)
Ratos Wistar
Issue Date: 2013
Publisher: Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Citation: FAVARO, Vanessa Manchim. Efeito da administração crônica de ayahuasca em modelos pré-clínicos de memória e ansiedade. 2013. 72 f. Dissertação (Mestrado) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo. São Paulo, 2013.
Abstract: A ayahuasca e uma bebida alucinogena que combina a acao agonista serotonergica da dimetiltriptamina da Psychotria viridis com a inibicao da enzima monoamino oxidase induzida pelas beta-carbonilas da Banisteriopsis caapi. Estudos em humanos tem mostrados que a inGestão de ayahuasca ativa regioes conhecidamente envolvidas com os mecanismos de memoria episodica, associacao contextual, processamento emocional e ansiedade, como amigdala e giro parahipocampal. Utilizando modelos pre-clinicos, nos avaliamos os efeitos da administracao cronica de ayahuasca nas doses de 120, 240 e 480mg/kg em animais submetidos as seguintes tarefas: labirinto aquatico de Morris (LAM), condicionamento de medo e labirinto em cruz elevado (LCE). Os dados comportamentais mostraram que a administracao cronica de ayahuasca nao alterou o desempenho dos animais no LAM, mas foi observado um aumento da resposta de medo nos animais que receberam a dose de 120mg/kg no condicionamento de medo ao contexto (CMC). Nao foram observadas diferencas entre os grupos apos a apresentacao do som no condicionamento de medo ao som (CMS). Alem disso, tambem nao foram observadas diferencas entre os grupos no LCE. A administracao aguda nao alterou o desempenho dos animais no CMC e CMS, mostrando que o aumento do medo ocorre apenas com o tratamento cronico. Os dados obtidos sugerem que a administracao cronica de ayahuasca foi capaz de fortalecer uma memoria aversiva especifica para uma experiencia emocional que depende de informacoes contextuais. Portanto, este estudo contribui para uma maior compreensao dos efeitos do consumo de ayahuasca a longo prazo em processos de aprendizagem e memoria
URI: http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/23234
Appears in Collections:Dissertação de mestrado

Files in This Item:
File SizeFormat 
Tese-14393.pdf1.79 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.