Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.unifesp.br/11600/20803
Título: Hipercurvatura transversa da lâmina ungueal ("pincer nail") e lâmina ungueal que não cresce. Tratamento cirúrgico: remoção de "U" largo de pele, osteocorreção do leito e cicatrização por segunda intenção
Título(s) alternativo(s): Transverse overcurvature of the nail plate and locked nail plate surgical treatment: remotion of large strip of the skin in U shape, osteo-correction of the nail bed and cicatrization by second intention
Autor(es): Rosa, Ival Peres [UNIFESP]
Palavras-chave: Humanos
Unhas
Unhas Malformadas/cirurgia
Procedimentos Cirúrgicos Reconstrutivos
Data do documento: 2005
Editor: Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Citação: ROSA, Ival Peres. Hipercurvatura transversa da lâmina ungueal ("pincer nail") e lâmina ungueal que não cresce. Tratamento cirúrgico: remoção de "U" largo de pele, osteocorreção do leito e cicatrização por segunda intenção. Tese (Doutorado em Ciências) - Escola Paulista de Medicina, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, 2005.
Resumo: A hipercurvatura transversa da lâmina ungueal (“pincer nail”) e a lâmina ungueal que não cresce são deformidades congênitas ou adquiridas que acometem o aparelho ungueal. Até o momento, não receberam a devida atenção na literatura médica. Os pacientes procuram tratamento tanto pela sintomatologia dolorosa, nos casos de hipercurvatura transversa da lâmina ungueal, quanto pelo aspecto inestético, presente em ambos os problemas. Objetivos: O presente estudo foi realizado para avaliar o tratamento cirúrgico que desenvolvemos para corrigir a hipercurvatura transversa da lâmina ungueal e a lâmina ungueal que não cresce. Pretende avaliar a eficácia da técnica aberta, que preconiza remoção de “U” largo de pele, osteocorreção do leito e cicatrização por segunda intenção. Apresenta também uma nova proposta de classificação clínica e cirúrgica baseada no estudo. Métodos: Foram avaliados 50 pacientes com hipercurvatura transversa da lâmina ungueal e lâmina ungueal que não cresce, correspondendo a 62 lâminas ungueais tratadas cirurgicamente. Apresentaram-se três técnicas para a correção cirúrgica das deformidades, a técnica aberta, a técnica semifechada e a Só “U” de pele, que foram eventualmente associadas à matricectomia econômica e enxerto no leito. Resultados: A casuística apontou para uma ocorrência de 43 lâminas ungueais com hipercurvatura transversa, 4 lâminas ungueais que não crescem e 15 lâminas ungueais com ambas as deformidades. Na maior parte dos casos, as lâminas ungueais também apresentavam descolamento e onicocriptose como problemas associados. Com relação ao tratamento cirúrgico, 48 lâminas ungueais foram tratadas pela técnica aberta, 12 lâminas ungueais foram tratadas pela técnica semifechada e 2 lâminas ungueais pela técnica de Só “U” de pele. As técnicas empregadas mostraram grande eficiência no tratamento de ambas as deformidades estudadas, sobretudo nos casos congênitos. Conclusões: O tratamento cirúrgico da hipercurvatura transversa da lâmina ungueal e da lâmina ungueal que não cresce por meio da técnica aberta, que preconiza remoção de “U” largo de pele, osteocorreção do leito e cicatrização por segunda intenção, é benéfico. A região exposta cicatriza permitindo que tanto o leito quanto a nova lâmina ungueal avancem, de forma a obterem-se bons resultados com relação à sintomatologia dolorosa e com relação ao aspecto inestético.
The transversal overcurvature of the nail plate (“pincer nail”) and lacking nail plate growingth, are congenital or acquired pincer nail hypercurvature and the pincer nail, which does not grow deformities, which affect the nail ungual apparatus. Up to present, in medical literature, they have not received special attention. Patients seek treatment because of the pain in transversal pincer overcurvature of nail plate cases, or owing to the unaesthetic aspects in both of them. Objectives. The aim of this study was to introduce the new surgical method that treats the correction of the transversal overcurvature of the nail plate and lacking nail plate growingth. It evaluates the open technique effectiveness, which preconizes the removal of the large skin“U”, the osseous correction of the nail bed and the healing through second intention and furthermore, it shows a new proposal on clinical and surgical classification. Methods: 50 patients with 62 cases of transversal overcurvature of the nail plate and lacking nail plate growingth were surgically treated. Three techniques were showed to the deformities surgical correction: the open technique, the semi-closed technique and the skin Only “U” technique, which were eventually associated to economical matricectomy and the nail bed graft. Results: There were 43 nail plates with transversal overcurvature of the nail plate, 4 nail plates with lacking nail plate growingth and 15 nail plates with both deformities. In most of the cases, the nail plates also showed avulsion and onychocriptosis as associated problems. In relation to the surgical treatment, 48 nail plates were treated through the open technique, 12 nail plates were treated through the semi-closed technique and 2 nail plates through the skin Only“U”technique. The techniques employed showed great effectiveness in the treatment of both studied deformities, especially in the congenital cases. Conclusions: The surgical treatment for the transversal overcurvature of the nail plate and lacking nail plate growingth through the open technique, which preconizes the removal of the large skin “U”, the osseous correction of the nail bed and the healing through second intention brings benefits. The most important advantage of this method was the healing of the exposed region, allowing which the nail bed or the new nail plate to may advance and thus, to get good results in relation to the pain and to the unaesthetic aspect as well.
URI: http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/20803
metadata.dc.language.iso: por
metadata.dc.contributor.advisor: Alchorne, Alice de Oliveira de Avelar [UNIFESP]
metadata.dc.rights: Acesso aberto
metadata.dc.type: Tese de doutorado
metadata.dc.format.extent: 163 p.
Aparece nas coleções:PPG Medicina (Dermatologia) (até 2002)

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
Tese-9416.pdf2,89 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.