Investigação do dano neuronal induzido por apneia do sono em ratos

dc.contributor.advisorSchoorlemmer, Gerhardus Hermanus Maria [UNIFESP]
dc.contributor.advisor-coCovolan, Luciene [UNIFESP]
dc.contributor.advisor-coLatteshttp://lattes.cnpq.br/4322693242221219pt_BR
dc.contributor.advisorLatteshttp://lattes.cnpq.br/6838527225680642pt_BR
dc.contributor.authorGraziano, Marcos Yuji Shiroma [UNIFESP]
dc.contributor.authorLatteshttp://lattes.cnpq.br/2557110361660328pt_BR
dc.coverage.spatialSão Paulopt_BR
dc.date.accessioned2023-02-07T11:16:49Z
dc.date.available2023-02-07T11:16:49Z
dc.date.issued2022
dc.description.abstractPacientes com apneia do sono comumente reclamam de cansaço, dificuldade de se concentrar, e problemas de memória de curto prazo. Estes pacientes têm indícios de danos estruturais no cérebro vistos em exames de ressonância magnética (MRI), especialmente no hipocampo. Neste trabalho buscamos compreender melhor as consequências neurológicas de uma apneia do sono não tratada. Usamos 5 ratos Wistar com um balão traqueal e eletrodos de eletroencefalograma (EEG) e eletromiograma (EMG) para indução de apneias durante o sono por aproximadamente 48 h. O balão traqueal permitiu o fechamento das vias aéreas sem induzir dor na traqueia. As apneias tiveram início assim que os ratos adormeceram e foram interrompidas assim que eles acordaram. O intervalo mínimo entre as apneias foi programado para 60 s e a duração máxima das apneias foi programada para 20 s ou 25 s. Foram induzidas em cada rato, em média, 1390 apneias com uma duração média de 12.1 s. Os ratos foram sacrificados logo após a última apneia para avaliação histológica do cérebro. Foi usada a técnica de impregnação com prata, capaz de marcar neurônios mortos e neurônios com dano recuperável. Observamos células marcadas no hipocampo de todos os ratos submetidos ao protocolo de apneia de sono, o que indica que houve dano. No entanto, a comparação com pacientes humanos é difícil já que nossos ratos tiveram quedas maiores na saturação de oxigênio e um protocolo de apneia de só 48 h, e, consequentemente, dano agudo em vez de um dano crônico como se observa nos pacientes. Mas encontramos neurônios lesionados na região do hipocampo, em concordância com o observado em ressonância de pacientes com apneia. Em conclusão, um regime de apneias de 48 horas foi capaz de induzir dano neuronal em ratos Wistar, mas ainda há muitas questões a serem exploradas sobre isso, abrindo margem para futuros estudos de investigação de prejuízos cognitivos, de análise e de quantificação de dano por todo o cérebro de um rato submetido à apneia do sono.pt_BR
dc.emailadvisor.customg.schoorlemmer@unifesp.brpt_BR
dc.format.extent33 f.pt_BR
dc.identifier.citationGRAZIANO, M Y. S. Investigação de dano neuronal induzido por apneia do sono em ratos. São Paulo, 2022. 35 f. Trabalho de conclusão de curso (Graduação em Biomedicina) - Escola Paulista de Medicina (EPM), Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). São Paulo, 2022pt_BR
dc.identifier.urihttps://repositorio.unifesp.br/handle/11600/66936
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal de São Paulopt_BR
dc.rightsAcesso abertopt_BR
dc.subjectApneia do sonopt_BR
dc.subjectNeurologiapt_BR
dc.subjectDano neuronalpt_BR
dc.titleInvestigação do dano neuronal induzido por apneia do sono em ratospt_BR
dc.typeTrabalho de conclusão de curso de graduaçãopt_BR
unifesp.campusEscola Paulista de Medicina (EPM)pt_BR
unifesp.graduacaoBiomedicinapt_BR
Arquivos
Pacote Original
Agora exibindo 1 - 1 de 1
Carregando...
Imagem de Miniatura
Nome:
TCC Marcos Graziano Repositorio.pdf
Tamanho:
1.6 MB
Formato:
Adobe Portable Document Format
Descrição:
Licença do Pacote
Agora exibindo 1 - 1 de 1
Carregando...
Imagem de Miniatura
Nome:
license.txt
Tamanho:
5.69 KB
Formato:
Item-specific license agreed upon to submission
Descrição:
Coleções