Correlação entre o índice da altura palatina, a forma das tonsilas palatinas e a ocorrência de sigmatismo interdental

dc.contributor.advisorVieira, Raymundo Manno [UNIFESP]
dc.contributor.authorCarvalho, Ester Luisa Leite [UNIFESP]
dc.date.accessioned2015-12-06T23:00:29Z
dc.date.available2015-12-06T23:00:29Z
dc.date.issued1999
dc.description.abstractEste estudo foi realizado com o objetivo de verificar a existencia da relacao entre as formas de palatos, estabelecida pelo indice da Altura Palatina, a forma das tonsilas palatinas e a ocorrencia de sigmatismo interdental. A populacao avaliada foi composta por 60 pacientes, 30 do sexo masculino e 30 do feminino e com idades de 7 a 9 anos incompletos e de 12 a 14 anos incompletos, todos brasileiros. Para atingir os objetivos, a amostra foi submetida a uma avaliacao do indice da Altura Palatina, sendo obtido para o sexo masculino a media de 37,76 n 9,76 e para o sexo feminino de 39,28 n 7,64, para a faixa etaria de 7 a 8 anos a media foi de 37,61 n 8,02 e para 12 a 13 anos foi de 39,44 n 8,02, nao tendo sido observado diferenca significante entre os sexos e entre as faixas etarias estudadas, sugerindo, os resultados, que a altura do palato aumenta com a idade e define-se primeiro na mulher depois no homem. Outro aspecto constatado foi o de que, embora com uma diferenca pequena, a media do indice da Altura Palatina foi de aproximadamente 40 por cento da largura palatina, tanto para o sexo, como para as faixas etarias estudadas, mostrando que a altura palatina e quase a metade da largura palatina. Na sequencia foram avaliados a forma das tonsilas palatinas e a ocorrencia de sigmatismo interdental, sendo que ocorreu em 56,67 por cento dos casos tonsilas palatinas normais e 66,60 por cento dos pacientes nao apresentaram sigmatismo interdental. Somando e subtraindo o desvio padrao da media foram estabelecidos intervalos para classificar os palatos, havendo predominio do tipo de palato medio em 68,40 por cento dos casos quando aplicado os resultados de CARVALHO e 48,30 por cento com palato alto, quando aplicado os intervalos estabelecidos por M-ARTIN & SALLER e SICBER & TANDLER. Na analise dos resultados obtidos verificou-se diferencas estatisticamente significante, entre os resultados desta pesquisa e a referida na literatura consideradapt
dc.description.sourceBV UNIFESP: Teses e dissertações
dc.format.extent91 p.
dc.identifier.citationSão Paulo: [s.n.], 1999. 91 p. tab.
dc.identifier.fileepm-016087.pdf
dc.identifier.urihttp://repositorio.unifesp.br/handle/11600/16378
dc.language.isopor
dc.publisherUniversidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
dc.rightsAcesso restrito
dc.subjectPalatopt
dc.subjectTonsila Palatinapt
dc.titleCorrelação entre o índice da altura palatina, a forma das tonsilas palatinas e a ocorrência de sigmatismo interdentalpt
dc.title.alternativeCorrelation between the palatal index, palatine tonsils shape and occurence of speech disordersen
dc.typeDissertação de mestrado
unifesp.campusSão Paulo, Escola Paulista de Medicina (EPM)pt
unifesp.graduateProgramDistúrbios da Comunicação Humana (Fonoaudiologia)
Arquivos