Efeitos adversos no tratamento do diabetes tipo 2

dc.contributor.advisorMachado, Meira Maria Forcelini [UNIFESP]
dc.contributor.advisorLatteshttp://lattes.cnpq.br/4132670114734847pt_BR
dc.contributor.authorNeres, Larissa Vitória [UNIFESP]
dc.coverage.spatialDiademapt_BR
dc.date.accessioned2019-05-27T18:55:08Z
dc.date.available2019-05-27T18:55:08Z
dc.date.issued2018
dc.description.abstractO Diabetes é uma doença que atinge grande parte da população mundial e os números de portadores dessa doença só aumentam. Sua patogenia envolve a elevação dos níveis séricos de glicose em decorrência da deficiência das células beta-pancreáticas na produção de insulina (DM1) ou ainda, da diminuição da sensibilidade dos receptores de insulina (DM2), sendo esta última a forma mais prevalente da doença. A insulina e o glucagon são os hormônios que regulam os níveis de glicose no organismo, sendo a insulina responsável pela redução dos níveis glicêmico do sangue, ao passo que o glucagon possui função oposta ao aumentar a glicemia por meio da degradação do glicogênio reservado no fígado. O paciente diabético, geralmente, apresenta comorbidades, tais como síndrome metabólica e hipertensão arterial, agravando o quadro clínico. A mudança no estilo de vida é fundamental para o tratamento da doença. Além de nova dieta e inserção de exercícios físicos na rotina, a doença pode exigir tratamento medicamentoso para controle. As classes de fármacos utilizadas para tratamento do diabetes tipo 2 são as biguanidas, as sulfoniluréias, as tiazolidinedionas, os análogos de GLP-1, os inibidores de DPP-IV, inibidores da alfa glicosidase, glinidas, amilomiméticos e insulina. Todos possuem eficácia em sua ação, porém cada um possui vantagens e desvantagens durante seu uso. O profissional de saúde deve se atentar às interações medicamentosas, às advertências, às contraindicações e às reações adversas de cada fármaco para prescrição e bom desenvolvimento do tratamento. Os efeitos adversos podem variar de intensidade leve à grave, trazendo sérios riscos aos pacientes. Estudos demonstram que os efeitos adversos podem ser responsáveis pela falta de adesão ao tratamento, sendo um fator importante na escolha da terapia. Essa revisão literária tem como objetivo contextualizar a importância dos efeitos adversos no tratamento do diabetes tipo 2 e suas consequências na evolução do quadro clínico por meio de dados estatísticos e resultados de referências científicas sobre o tema.pt_BR
dc.format.extent41 f.pt_BR
dc.identifier.urihttp://repositorio.unifesp.br/handle/11600/49845
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal de São Paulopt_BR
dc.rightsAcesso abertopt_BR
dc.subjectDiabetespt_BR
dc.subjectEfeitos adversospt_BR
dc.subjectTratamentopt_BR
dc.titleEfeitos adversos no tratamento do diabetes tipo 2pt_BR
dc.typeTrabalho de conclusão de curso de graduaçãopt_BR
unifesp.assessoresproreitoriasPró-reitoria de Graduaçãopt_BR
unifesp.campusInstituto de Ciências Ambientais, Químicas e Farmacêuticas (ICAQF)pt_BR
unifesp.departamentoCiências Farmacêuticaspt_BR
unifesp.graduacaoFarmáciapt_BR
Arquivos
Pacote Original
Agora exibindo 1 - 1 de 1
Carregando...
Imagem de Miniatura
Nome:
TCC_Larissa Vitória Neres.pdf
Tamanho:
817.41 KB
Formato:
Adobe Portable Document Format
Descrição:
Licença do Pacote
Agora exibindo 1 - 1 de 1
Carregando...
Imagem de Miniatura
Nome:
license.txt
Tamanho:
5.29 KB
Formato:
Item-specific license agreed upon to submission
Descrição:
Coleções