Estudo comparativo da técnica de facoemulsificação co-axial com a micro-incisional bi-manual

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2007
Autores
Crema, Armando Stefano [UNIFESP]
Orientadores
Nosé, Walton [UNIFESP]
Tipo
Tese de doutorado
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
Objetivo: Comparar a tecnica de facoemulsificacao co-axial tradicional com a bi-manual por micro-incisoes avaliando a quantidade de energia ultra-sonica utilizada, a recuperacao visual, o astigmatismo corneano induzido, e a perda de celulas endoteliais. Metodos:Estudo prospectivo incluindo 30 pacientes (60 olhos) com cataratas binoculares que foram aleatoriamente submetidos a facoemulsificacao co-axial em um olho (grupo 1: 30 olhos), e a MICs (grupo 2: 30 olhos)no olho contra-lateral. O tempo total de ultra-som (US) e o tempo medio de US foram avaliados no per-operatorio em ambos os grupos. a recuperacao pos-operatoria da acuidade visula sem e com correcao; o astigmatismo corneano induzido, e a perda de celulas endoteliais centrais da cornea foram avaliados no pos-operatorio de ate um ano. Os achado foramanalisados em cada grupo e comparados entre eles. Resultados: Verificou-se que o tempo total de US foi menor no grupo 1 do que no grupo 2(0,50 4 o,82min) e que o tempo medio de US foi similar nos dois grupos (10,1 e 10,0%). A recuperacao da acuidade visual sem e com correcao foi similar nos dois grupos, no periodo de 24 horas ate um ano de pos-operatorio: o astigmatismo corneano induzido nos grupos 1 e 2 foi respectivamente de 0,29 e 0,02 em 15 dias, de 0,64 e 0,52 em tre meses, e de 0,25 e 0,14 em um ano; e a perda de celulas endoleteliais corneanas em tre meses e um ano foi respectivamente np grupo um e dois de 4,66% e 4,45% e de 6,00% e 8,82%. Somente houve diferencas significativa entre todos os achados pos-operatorios dos dois grupos na perda de celulas endoteliais centrais em um ano. Conclusoes: O estudo evidenciou mais tempo total de US na tecnica de MICS do que na co-axial e o mesmo tempo medio de US; evidenciou recuperacoes boas, rapidas e estaveis da acuidade visual, e inducao nao significativa de astigmatismo corneano nos dois grupos. E evidenciou que houve maior perda de celulas endoleteliais corneanas centrais em um ano nos pacientes submetidos a MICs.
Descrição
Citação
São Paulo: [s.n.], 2007. 174 p.