Aplicabilidade de um algoritmo de apoio à decisão no processo de avaliação perineal na assistência ao parto

Carregando...
Imagem de Miniatura
Data
2020-07-30
Autores
Cesar, Monica Bimbatti Nogueira [UNIFESP]
Orientadores
Barbieri, Marcia [UNIFESP]
Tipo
Tese de doutorado
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
Introduction: Among childbirth’s care actions and procedures, two topics are debatable: the perineal evaluation and the decision to either preserve the perineum intact or to perform an episiotomy. There is a lack of evidence-based methods and decision criteria, potentially leading to professional distress regarding maternal practice, besides morbidity due to lacerations in the vaginal canal and perineal region. The use of algorithms, implemented via decision support computer systems (DSS), can standardize evaluations involving multiple variables and suggest a course of action aligned to assistance assurance and to scientific evidence. Objective: To evaluate the applicability of an algorithm to support conscious and safe decisions about maintaining or not perineal integrity in childbirth care. Materials and method: Applied research of technological development. Relevant information acquired in the literature led to the initial algorithm design, which senior healthcare professionals reviewed and validated. In order to evaluate its applicability on the field, this algorithm based the writing of an online mobile decision support system (DSS) prototype. After approval by the Research Ethics Committee, a pilot test took place: obstetric nurses of a public hospital in São Paulo made use of the algorithm in the form of the mobile DSS prototype for two months to support their decisions during 305 vaginal births. Nurses filled out assessment forms about the applicability of DSS. Results: Ten out of twelve study participating professionals declared they would certainly recommend DSS use during perineal evaluation to fellow nurses. Two declared being uncertain about its usage. The study’s data show concordance between DSS suggested procedure and professional’s decision in 93.1% of deliveries. When professionals decided to follow DSS's recommendation, results were favorable to mothers: unfavorable cases, like 2nd or 3rd-degree postpartum laceration, remained as low as 13.4%. Contrarily, when professionals decided not to follow DSS recommendations, such unfavorable cases’ frequency raised to 28.6%. Regarding newborn unfavorable scenarios, like 5-minute Apgar score scoring less than 7, when professionals decided to follow DSS’ recommendations incidence remained as low as 0.4%. That rate raised to 9.5% when professionals did not follow the system’s recommendations. There is a correlation between conduct divergence and number of adverse events (p = 0.001): when DSS recommendation was followed by participating professionals, the incidence of adverse events topped 33.3%. On the other hand, when participants’ actions diverged from DSS recommendation, incidence raised to 66.7%. Thus, it is clear adverse events incidence tends to be lower when DSS recommendations are followed. Conclusion: The proposed Algorithm, implemented as a mobile DSS prototype for perineal assessment, proved to be an applicable and useful tool to guide professionals during delivery care. We believe the continuity of this study may lead to significant improvement and utility of the algorithm and its implementations through more elaborated Decision Support Systems.
Introdução: Entre as ações ou procedimentos que compõem a assistência ao parto, a avaliação perineal e a decisão de preservar a integridade do períneo ou proceder a episiotomia são temas polêmicos. Há falta de método que indique evidências a serem avaliadas e critérios decisórios, o que gera desconforto profissional quanto a prática e morbidade materna relacionada às lacerações no canal vaginal e região perineal. Usar algoritmos, implementados em sistemas computacionais de apoio à decisão, pode contribuir para a avaliação de múltiplas variáveis e sugerir trajetórias de ações mais alinhadas a evidências científicas e segurança assistencial. Objetivo: Avaliar a aplicabilidade de um algoritmo para apoiar decisões conscientes e seguras da manutenção ou não da integridade perineal na assistência ao parto. Materiais e Método: Pesquisa aplicada de desenvolvimento tecnológico. Foi construído um algoritmo tendo por base informações relevantes adquiridas na literatura, validado por profissionais. Para avaliar sua aplicabilidade em campo, o algoritmo foi utilizado como base para a construção de um protótipo de “Sistema de Apoio à Decisão” (SAD) on- line para dispositivos móveis. Após aprovação no Comitê de Ética em Pesquisa, realizou-se teste piloto. O algoritmo, embutido neste protótipo de SAD, foi utilizado por dois meses, em 305 partos vaginais, por enfermeiros obstetras de um hospital público da cidade São Paulo, preenchendo-se formulários de avaliação sobre a aplicabilidade do sistema. Resultados: Dos doze profissionais participantes, dez recomendaram, com certeza, o uso do SAD na avaliação perineal e dois tiveram dúvidas. Observou- se que ocorreu concordância entre a sugestão do SAD e a decisão do profissional em 93,1% dos partos. Nos casos onde o profissional escolheu seguir as recomendações do SAD, os resultados foram favoráveis à puérpera e ao recém-nascido. Quando o profissional seguiu a recomendação do SAD, casos desfavoráveis à puérpera de laceração de 2o ou 3o graus se mantiveram em 13,4%. Quando o profissional escolheu não seguir a recomendação do sistema, esta frequência subiu para 28,6%. Quanto aos casos desfavoráveis ao recém-nascido, como Apgar de 5° minuto inferior a 7, a incidência foi de apenas 0,4% das ocorrências quando houve concordância entre a decisão do profissional e a recomendação do SAD, porém esse índice subiu para 9,5% quando o profissional não seguiu o recomendado. Verifica-se associação entre divergências de conduta e número de eventos adversos (p=0,001). Quando houve concordância de conduta entre a recomendação do SAD e a conduta profissional, a incidência de eventos adversos foi de 33,3%. Já, nos casos onde houve divergência, a incidência subiu para 66,7%. Desta forma, percebe-se que os eventos adversos tenderam ser menores quando a recomendação do SAD foi acatada. Conclusão: O algoritmo proposto, implementado em um protótipo móvel de SAD para avaliação perineal, mostrou ser uma ferramenta aplicável e útil para nortear o profissional por ocasião da assistência ao parto. Acredita-se que a continuidade deste estudo pode levar a significativo aprimoramento e utilidade do algoritmo e de suas implementações em Sistemas de Apoio à Decisão mais elaborados.
Descrição
Citação