Tradução e adaptação cultural da Parenting Scale para a população brasileira e investigação de suas propriedades psicométricas iniciais

Nenhuma Miniatura disponível
Data
2023-08-21
Autores
Dobrochinski Troiano, Sarah Camila Almeida [UNIFESP]
Orientadores
Rosário, Maria Conceição [UNIFESP]
Tipo
Dissertação de mestrado
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
Introdução: Parentalidade refere-se ao conjunto de tarefas, atitudes e comportamentos desempenhados pelos pais e/ou cuidadores na interação com as crianças durante o desenvolvimento infantil. A boa qualidade desses cuidados com as crianças é essencial para assegurar não apenas sua sobrevivência, mas criar condições adequadas para que elas desenvolvam todo seu potencial. Existem diversos instrumentos de investigação da parentalidade, porém poucos com rigor científico e boa adequabilidade para mensuração do construto. A Parenting Scale (PS) é apontada entre as principais ferramentas nesse campo de estudo, com fortes características psicométricas, vantagens de aplicabilidade e grande difusão ao redor do mundo. Objetivos: Traduzir a PS para o português, adaptá-la culturalmente para a população brasileira e analisar sua validade de conteúdo, validade de constructo e confiabilidade. Metodologia: Estudo descritivo, transversal e metodológico incluindo tradução, retrotradução, avaliação por comitê de especialistas, estudo-piloto com 50 mães e/ou cuidadoras principais de crianças pré-escolares na cidade de Embu das Artes/SP e processo de validação do instrumento com 508 participantes. Resultados e Discussão: A PS foi traduzida e adaptada culturalmente para o Brasil com sucesso, sendo nomeada no Brasil como Escala de Parentalidade. Os resultados também indicaram validade de conteúdo adequada, confiabilidade aceitável e evidências de validade de constructo com sua estrutura fatorial. Os escores da Escala de Parentalidade variaram de acordo com nível de escolaridade e nível socioeconômico das mães e/ou principais cuidadoras. Conclusões: a Escala de Parentalidade mostrou-se um instrumento inovador, viável e adequado para ampla utilização no Brasil.
Background: Parenting is conceptualized as actions, attitudes, strategies and behaviors towards rearing and nurturing a child in order to ensure his/her survival and development. Despite the fact that there are many instruments for parenting measurement, few options have adequate psychometric properties and are valid and reliable to assess parenting. The Parenting Scale (PS) is one of the most acceptable and advantageous instrument to assess parenting, widely used around the world with valid and reliable measures. Objectives: To translate the PS into Brazilian portuguese, to conduct its cultural adaptation to the Brazilian population and to analyze its content validity, construct validity and reliability. Methodology: This is a descriptive, crosssectional and methodological study. It included translation, backtranslation, experts committee review, pretesting in a sample of 50 mothers/caregivers of preschool children in the city of Embu das Artes/SP, and the scale’s validation process, with a sample of 508. Results and Discussion: The PS was successfully translated and culturally adapted to Brazil under the name of Escala de Parentalidade. The results also indicated adequate content validity, acceptable reliability to research settings, and construct validity evidences from its factorial structure, consistently with early PS’ studies. The scores at the Escala de Parentalidade varied according to the mothers’ socioeconomic status and the number of years studied. Conclusion: The Brazilian PS Escala de Parentalidade proved to be an innovative, feasible and adequate instrument to assess parenting in Brazil.
Descrição
Citação