O paradoxo do progresso: um estudo sobre o fim da navegação a vapor no médio São Francisco (1957-1972)

Carregando...
Imagem de Miniatura
Data
2021-02-26
Autores
Pereira, Adriana Rodrigues
Orientadores
Jorge, Janes
Tipo
Dissertação de mestrado
Título da Revista
ISSN da Revista
Título de Volume
Resumo
A pesquisa buscou realizar a história social da navegação a vapor no médio Rio São Francisco no período de 1957 a 1972. A região conheceu grandes transformações sociais, econômicas e ambientais ao se integrar aos projetos de desenvolvimento implementados pelo Governo Federal. Sobretudo as que tiveram início na gestão de Juscelino Kubistchek (1956- 1961). Outro fator importante foi à construção da Barragem de Três Marias, no ano de 1957 e o avanço do transporte rodoviário (1972) que teve forte impacto na navegação do São Francisco. Contudo, o desenvolvimento econômico da região não foi um processo tranquilo, mas sim marcado por tensões e resistências frente às novas configurações sociais. Configurações essas exaltadas pela imprensa local que ansiava pelas ideias inovadoras do desenvolvimentismo e ao mesmo tempo, promovedora do rompimento das relações culturais e sociais que os ribeirinhos mantinham com o rio e com a navegação a vapor.
Descrição
Citação
O paradoxo do progresso: um estudo sobre o fim da navegação a vapor no médio São Francisco (1957-1972)
Coleções